Você tem a sensação de que sair de férias é maravilhoso mas que voltar para casa também é muito bom? Seb Murray escreveu para a Folha de São Paulo para explicando o momento em que as férias dicam entediantes (sim, é possível) e queremos voltar para casa.
Quantos dias de férias?
Sair de férias é maravilhoso. Só de planejá-las já ficamos felizes. Sem contar que os dias de folga podem reduzir o risco de ataque cardíaco e depressão. E, quando voltamos ao trabalho, provavelmente estamos mais engajados e criativos.
Mas quantos dias devemos tirar? Será que podemos aplicar um conceito econômico chamado bliss point (ponto de felicidade), para determinar a duração perfeita das nossas férias, seja festejando em Las Vegas ou acampando nas montanhas?
O conceito de "ponto de felicidade" tem dois significados diferentes, mas relacionados. Na indústria de alimentos, o termo quer dizer identificar a combinação perfeita de sal, açúcar e gordura para incluir nos produtos, de modo que fiquem irresistíveis e deixem os consumidores apaixonados.
Mas também é um conceito econômico que se refere ao nível de consumo em que ficamos mais satisfeitos, o pico a partir do qual qualquer consumo adicional nos deixa menos satisfeitos.
Mas como isso funciona quando o assunto é tirar férias? Muitos de nós já vivenciamos esse ponto em que, embora tenhamos nos divertido muito, estamos prontos para voltar para casa. É possível que, mesmo relaxando na praia ou desbravando novos lugares, a gente possa enjoar de uma sensação boa?
Quantos dias de férias?
Não dá para ter certeza, mas os psicólogos acreditam que a dopamina - um neurotransmissor responsável pela sensação de prazer que o cérebro libera em resposta a atividades humanas recompensadoras— desempenha um papel nisso. Quanto mais complexa for uma experiência, maior é a probabilidade de ficarmos "repletos" de dopamina. Se a experiência é unidimensional, você se cansa muito rapidamente. Mas, se for variada e desafiadora, continuará sendo interessante. E o 'bliss point' será protelado, afirma.
Ele explica que a nossa expectativa em relação a experiências prazerosas aumenta os níveis de dopamina, assim como a sensação de familiaridade —voltar a um hotel ou lugar que você gosta, por exemplo. A superfamiliaridade, por outro lado, reduz o prazer à medida que ficamos entediados.
Há, no entanto, poucas pesquisas sobre o tema, a maioria dos estudos sobre felicidade nas férias analisaram viagens curtas, de não mais do que duas semanas. Existem algumas teorias de por que o bliss point pode ocorrer. A primeira argumenta que simplesmente ficamos entediados, da mesma forma quando ouvimos a mesma música repetidas vezes.
Um outro estudo mostrou que entre um terço e pouco menos da metade do aumento da felicidade nas férias é proveniente da novidade ou da sensação de que os estímulos são diferentes da vida cotidiana.
Quantos dias de férias?
Em viagens mais longas, há mais tempo para nos acostumarmos aos estímulos ao redor, especialmente se ficarmos em um único destino e praticarmos atividades parecidas - por exemplo, em um resort.
Então, mais uma vez, as pessoas podem simplesmente variar as atividades durante as férias para evitar o tédio. É possível aproveitar as folgas por várias semanas se tivermos liberdade e meios para escolher o que fazer.
O estudo mostrou que há vários caminhos para chegar ao "ponto de felicidade" neste caso, incluindo atividades que nos desafiam e proporcionam oportunidades de aprendizado, assim como as que têm propósito e significado, como o trabalho voluntário.
Se atividades distintas deixam pessoas diferentes felizes, então, os "pontos de felicidade" provavelmente são bastante individualizados. Assim a programação pode ser determinante para os "pontos de felicidade" durante as férias. 
Algumas atividades são fisicamente exaustivas para a maioria das pessoas, como caminhadas nas montanhas. Outras, como cair na farra em Las Vegas, são cansativas mentalmente e fisicamente. Se ficamos esgotados nas férias, os pontos de felicidade podem ocorrer em níveis mais baixos do que as pessoas esperam.
Quantos dias de férias?
Mas as diferenças individuais são enormes: algumas pessoas podem achar que passar férias relaxando na praia é enfadonho, outras que uma cidade seja estimulante, mesmo com a aglomeração de gente, o barulho e as luzes noturnas, capazes de afetar o sono e causar estresse físico, emocional e ansiedade em muita gente.
A boa notícia, no entanto, é que existem muitas maneiras de adiar o ponto de felicidade, mesmo que não saibamos exatamente em que momento isso acontece. Planejar para onde você vai, quais atividades vai fazer e com quem é uma maneira de descobrir seu "ponto de felicidade" individual. 
Ondrej Mitas, pesquisador de emoções na Universidade de Breda, acredita que todos nós subconscientemente atendemos nossos "pontos de felicidade" planejando o tipo de férias e atividades que achamos que gostaríamos pelo tempo que achamos que preferiríamos. 
Quantos dias de férias?
É por isso que as férias em família ou em grupo — que combinam os desejos de várias pessoas — podem ter "pontos de felicidade" mais curtos, já que não conseguimos priorizar nossas necessidades individuais, diz ele. 
"Será preciso uma profunda reflexão, tentativa e erro para saber o que nos faz felizes e por quanto tempo, que é a chave para postergar o ponto de felicidade das férias."
logo mala

São paulo - SP

         Por que não 10? Porque hoje é aniversário do blog De Turista a Viajante que está completando 9 anos no ar, então vamos comemorar 9 com 9. Mas é claro que há muitas outras atrações free por lá. 
      E por que São Paulo? Porque eu sou paulistana e mesmo sem residir na capital paulista amo 'ter' que ir a Sampa para qualquer que seja o compromisso, sempre aproveitando para turistar um pouquinho.
       Vamos às sugestões do blog? Em ordem alfabética, ok!


1- Casa das Rosas 
Casa das Rosas
        Sim, ela tem rosas. Também tem exposições gratuitas e está aberta à visitação para conhecer suas dependências. É um dos raros palacetes que ficaram conservados na Avenida Paulista contando um pouco de histórias de outros tempos. Também na Avenida Paulista ficam a Japan House (em frente à Casa das Rosas) e o Mirante do SESC (ao lado da Casa das Rosas). Três passeios gratuitos.
Terça a sábado, das 10h às 22h (domingos até às 18h) 
Av. Paulista, 37 - Bela Vista, São Paulo - SP

2- Japan House
Japan House
      O centro cultural para divulgar a cultura japonesa foi inaugurado em maio/2017. Se o Bairro da Liberdade conserva a tradição trazida pelo imigrantes japoneses. A Japan House traz a inovação do Japão contemporâneo em suas exposições. As Japan Houses são iniciativas do governo japonês e existem apenas 3 mundo, as outras são em Los Angeles e em Londres.
Terça a domingo, das 10h às 20h 
Av. Paulista, 52 - Bela Vista, São Paulo - SP

3- Memorial da América Latina
Memorial da América Latina
          A imagem da mão da qual escorre o sangue dos povos latino americanos é a mais conhecida desse museu de arte, porém, o Memorial da América Latina tem muito mais a mostrar em suas exposições fixas e temporárias. O espaço é muito amplo e as exposições distribuídas em vários prédios. Peça informações e não perca nada.
Terça a domingo, das 9h às 18h
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda - SP

4- Mirante do Sesc - Avenida Paulista
Vista do mirante do SESC
        Para ver a Avenida Paulista inteira e ter uma visão privilegiada do enorme mural de Eduardo Kobra que retrata Oscar Niemeyer. O mirante fica no 17º andar do prédio que foi reformado e reinaugurado em abril de 2018. Sendo uma atração nova na cidade, as filas para o elevador que leva ao mirante costumam ser grandes aos finais de semana. Paciência que vai valer a pena.
Terça a Sábado, das 09h às 22h. Domingos das 10h às 19h
Av. Paulista, 119 - Bela Vista - SP

5- MuBE - Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia
MuBE
       O espaço externo tem obras de arte contemporânea entre os jardins projetados por Burle Marx. No espaço interno que é subterrâneo há exposições temporárias. Aos domingos acontece uma feirinha de antiguidades. Fica bem ao lado do MIS (Museu da Imagem de Som) que é pago e tem exposições excelentes. Programe-se para um pacote com os dois passeios.

Terça a domingo, das 10h às 18h 

Rua Alemanha, 221  - Jardim Europa - SP


6- Obelisco do Ibirapuera
Obelisco do Ibirapuera
      É o mais alto monumento de São Paulo, com 72 metros de altura. Certamente não há como não notá-lo ao passar pelos arredores do Parque do Ibirapuera, mas você o conhece por dentro? É um monumento fúnebre que guarda os restos mortais dos combatentes da Revolução Constitucionalista de 1932 entre obras de arte e muita simbologia. Leia mais.
Diariamente a partir das 10h até o último visitante.

Av. Pedro Álvares Cabral, s/n
Parque do Ibirapuera (em frente ao Portão 2) –  Vila Mariana – SP


8- Parque do Ibirapuera
Parque do Ibirapuera
          Muito se fala sobre a poluição de São Paulo, afinal trata-se de uma das cidades mais populosas do mundo, mas a capital paulista também tem áreas verdes para descansar, passear, correr, pedalar... O Parque do Ibirapuera, com área total: 1.312.034 m², também tem 4 museus (alguns pagos), planetário, lago, esculturas a céu aberto e muitos eventos. É o Central Park brasileiro.
Aberto diariamente das 5h às 0h (sábado e domingo - 24h)
Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n - Vila Mariana - SP

8- Parque Trianon
Parque Trianon
         Bem em frente ao Masp, fica mais alguns pedacinhos de espaços verdes na selva de concreto, asfalto e vidro que é São Paulo (tudo que eu amo muito!). O Parque Trianon recebe muitos visitantes principalmente aos domingos, quando a Avenida Paulista fica fechada para o trânsito, mas em qualquer dia que passar por lá, uma entradinha será bem vinda.
Diariamente das 6h às 18h
Avenida Paulista, em frente ao Masp

9- Teatro Municipal

Teatro Muncipal
        A imponente construção inaugurada em 1911 no centro de São Paulo oferece visitas guiadas - além de Português - também em Inglês (apenas para estrangeiros) e em libras. A programação pode sofrer alterações, por isso, é importante atualizar-se no site antes de ir. Os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria.
De quarta a sexta-feira às 11h, 13h, 15h e 17h
Sábado: 14h e 15h

Praça Ramos de Azevedo, s/n
logo mala
Suite Privilege

     Como você escolhe hotel? Pelo número de estrelas? Pelos comentários do TripAdvisor? Pelas recomendações de amigos? Se a hospedagem for na cidade de São Paulo, considere tudo isso e principalmente a localização. Quais são seus pontos de interesse na cidade? Procure ficar próximo a eles, pois São Paulo é imensa  e locomover-se em grandes distâncias pode consumir tempo e dinheiro em sua visita à capital paulista.
Vista de São Paulo, desde o hotel Mercure Vila Olímpia
         Precisa de um hotel próximo ao aeroporto de Congonhas, ao Parque do Ibirapuera, aos shoppings Vila Olímpia e Iguatemi JK, além de muitas outras facilidades por perto, inclusive bares e restaurantes para o Happy Hour e a noite em Sampa? Então hospede-se no Mercure Vila Olímpia. Foi procurando por um hotel nessa região que chegamos até ele e a escolha foi acertadíssima. 
Suite privilege

       Ficamos em um quarto triplo por duas noites e nossa estadia foi excelente: a Suíte Junior tem três camas de solteiro separadas em dois quartos conjugados. São também dois banheiros, dois televisores e dois aparelhos de ar condicionado. Perfeito para manter a privacidade de um casal com um filho adolescente, por exemplo.
Suite Junior - quarto principal
        Nossa viagem foi para aproveitar um compromisso em São Paulo e turistar no final de semana, mas se o objetivo for trabalho, o hotel possui um andar para a realização de eventos. Mesmo para quem quer hotel só para dormir, a escolha é perfeita: cama confortável e ar condicionado que não fica diretamente direcionado para ela.
Piscina com raia olímpica
       Agora, se tiver um tempinho a mais para usufruir dos benefícios do hotel, aproveite a piscina com raia olímpica, a academia bem equipada, a sauna... Se estiver com crianças, há um espaço reservado para elas e uma mesa com 'menu kids' no café da manhã dos finais de semana.
Menu kids
           Aliás, o café da manhã, merece destaque. Não pelas opções deliciosas (e calóricas) que a maioria dos hotéis oferece, mas pelo cuidado com a alimentação saudável dos hóspedes: frutas, tapioca, queijo branco, pão integral, bolo sem glúten e lactose, sucos naturais, grãos e cerais diversos. Para comer sem peso na consciência e nem na balança na volta da viagem. E durante o café, o garçom passa oferecendo pães de queijo quentinhos. Um mimo sem igual.
Espaço infantil
        Se quiser um pouco mais de paparicos, sua melhor opção é uma das suítes da categoria Privilege, que ficam no décimo andar do prédio e possuem máquina de café Nespresso (cápsulas), além de campa king size, roupão, chinelos, kit completo de amenities, entre outros 'privilégios'. A vista dos apartamentos mais altos é perfeita para quem gosta de observar o 'paliteiro' (apelido que os pilotos de helicóptero dão à imensidão de prédios da cidade). Nós estávamos no 23º andar, de onde foi tirada a foto que ilustra a postagem.
Suite Privilege
      Se é possível definir o hotel em uma única palavra, essa é 'aconchego', um hotel para se sentir em casa. Os funcionários são atenciosos e sorridentes, o tempo todo, prontos para responder a qualquer dúvida ou atender a qualquer solicitação possível. O hotel também oferece um serviço gratuito de transfer num raio de 5km; nós, por exemplo, utilizamos para chegar até a Rua Oscar Freire.
          Está indicadíssimo. Para voltarmos, com certeza.
Horta Orgânica
Serviço:
Endereço: Rua Santa Justina, 210 Vila Olímpia
Fone: (11)3089-6222
Site: Mercure Vila Olímpia 
Check in e Check out: 12h00min
Quartos: individuais, duplos e triplos
Mercure Hoteis
logo mala




Vista desde o Farol Santander

         Está de passagem por São Paulo e quer conhecer o melhor da capital paulista? Se seu tempo for curto faça um city tour para ver o essencial. Se há mais tempo para se aprofundar na selva de asfalto, vidro e concreto, faça um city tour e depois volte com calma aos pontos de maior interesse.
         Nós experimentamos (e aprovamos) o city tour oferecido pela Relax Turismo e nosso guia foi o Sr. Napoleão, profundo conhecedor da cidade de São Paulo e de seus caminhos em um trânsito classificado entre os sete piores do mundo, o que faz a duração de 4 horas do passeio ser aproveitada o máximo possível.      Shopping Light
         A ideia é um city tour panorâmico partindo de um roteiro pré-definido com algumas opções de paradas para fotos. A ordem dos pontos a serem vistos depende do local inicial do passeio (geralmente o hotel) a partir do qual a agência cuidará da logística que permitirá que um passeio agradável e proveitoso.
       Só vamos lembrar que estamos falando de 'São Paulo' - a cidade mais populosa do continente americano - por isso, alguns desvios podem surgir pelo caminho, seja por uma rua interditada (por exemplo, a Av. Paulista aos domingos), ou um museu fechado (a maioria deles fecha às segundas-feiras), mas a cada desvio pode surgir uma surpresa agradável como atravessar a Rua Avanhandava, onde se localiza a Pizzaria da Famiglia Mancini. É como se transportar para outro lugar e outra época. Um presente para os olhos, um bônus imprevisto no passeio.

Pizzaria Famiglia Mancini

            Enfim, deixe por conta dos guias da Relax Turismo que, se  não for possível executar na íntegra o roteiro previsto, eles encontrarão opções tão satisfatórias quanto o que você havia imaginado. O roteiro pré-definido inclui:

-Teatro Municipal ou Instituto Butantan (parada para fotos);
Fachada do Teatro Municipal de São Paulo
         A visita guiada ao prédio histórico do teatro é gratuita, porém, é preciso fazer a inscrição uma hora antes da visita agendada. Por isso, além de fotografar a fachada e o hall de entrada, aproveite para informar-se sobre os horários de visita e programe-se para voltar em outro dia. Em alta temporada geralmente as visitas acontecem diariamente, nos demais períodos acontecem de quarta-feira a sábado.
Instituto Butantan
          Se sua opção for pelo Instituto Butantan, além do contato com a natureza há a opção de quatro museus para visitar: Museu Biológico, Museu de Microbiologia, Museu Histórico e Museu Emílio Ribas. Nem todos poderão ser visitados durante o city tour e algum pode estar fechado para manutenção. No site do Instituto Butantan é possível verificar as informações sobre atrações abertas à visitação.

-Viaduto do Chá (Vale do Anhangabaú, Prefeitura e Shopping Light);
Prefeitura de São Paulo e Shopping Light ao fundo
          Olhos atentos para observar detalhes dos prédios históricos de São Paulo, aqueles mesmos que já vimos tantas vezes pela TV, nos telejornais, nas novelas, nos filmes... O centro de São Paulo conserva a arquitetura original de sua fundação, contrastando com a modernidade dos edifícios de outros pontos da cidade. A grandiosidade da arquitetura dos prédios históricos impressiona.

-Largo São Francisco (igrejas e Faculdade de Direito);
Faculdade de Direito do Largo São Francisco
         Uma das faculdades de Direito mais antigas do país (junto com a Faculdade de Recife), ambas fundadas em 1827. Hoje é parte da Universidade de São Paulo (USP) e está entre as faculdades de Direito melhores conceituadas no país. A arquitetura do prédio é neocolonial caracterizada por suas "Arcadas", nome pelo qual a faculdade é chamada por seus alunos e ex-alunos.

-Praça da Sé (Catedral da Sé);
Cúpula da Catedral da Sé
          Na Praça da Sé encontra-se o monumento que representa o ponto zero de São Paulo, a partir do qual são calculadas todas as distâncias até São Paulo e numeradas as rodovias. A Catedral Metropolitana da Sé é a maior igreja de São Paulo e uma das cinco  maiores construções góticas do mundo. Seria maravilhoso parar para fotografar por ali, mas infelizmente não é um local seguro. Melhor ficar mesmo com as fotos panorâmicas.

-Bairro da Liberdade (colônia japonesa);
Feirinha da Liberdade
       A-do-ro!! É como se sentir estrangeiro no próprio país. O Bairro da Liberdade é a maior comunidade japonesa do mundo, fora do Japão. Aos sábados e domingos acontece a tradicional Feira da Liberdade, com produtos de decoração e culinária típicos. De passagem, você perceberá o clima estrangeiro na quantidade de orientais pelas ruas e nas lanternas vermelhas e brancas que caracterizam o bairro. Volte com calma para algumas comprinhas e para visitar o Museu da Imigração Japonesa.

-Mercado Municipal (parada de 15 minutos);
Frutas do Mercadão de São Paulo
        É no Mercadão de São Paulo que você vai experimentar o famoso sanduíche de mortadela, ou o bolinho de bacalhau ou então o pastel de camarão (entre vários outros sabores), todos igualmente saborosos (e um tantinho salgados no preço). As frutas são as mais lindas, suculentas e caras que você já viu, em média R$85, o quilo. Mesmo assim, não deixe de conhecer um dos principais pontos turísticos de São Paulo e nem de experimentar ao menos uma de suas delícias.

-Pateo do Collegio (fundação de SP) - parada de 10 minutos.
            A cidade de São Paulo cresceu ao redor de uma escola e o símbolo dessa origem é o Pateo do Collegio. A construção atualmente aberta à visitação de terça à domingo foi construída entre 1954 e 1979. Entre vidraças está conservada uma parede original de 1585, remanescente do antigo colégio de jesuítas. O acervo do Museu Anchieta abriga cerca de 700 peças distribuídas em seis salas. Para quem gosta de história o tempo de parada de 10 minutos certamente não será suficiente, volte em outro dia.

-Rua Boa Vista (Bovespa);
Impostômetro
            A Rua Boa Vista fica bem pertinho do Pateo do Collegio, nela está o Impostômetro, instalado no prédio da Associação Comercial de São Paulo para medir a quantidade de impostos que pagamos no país. A velocidade com que os números se alteram é tristemente impressionante de ser, mas não há como fugir de nossa realidade.

-Mosteiro de São Bento;
Mosteiro de São Bento
          Mais um dos prédios históricos do centro de São Paulo, construído entre 1910 e 1912. De segunda à sexta-feira, a missa das 7h tem canto gregoriano. Aos domingos acontece a tradicional Missa dos Monges, às 10h, e no último domingo de cada mês o Brunch no Mosteiro com gastronomia de grandes chefs de São Paulo. Faça uma visita virtual no site do Mosteiro.

-Edifício Martinelli, Farol Santander (antigo Banespa);
Edifício Martilnelli, visto do mirante do Farol Santander
         Os dois prédios estão muito próximos e ambos possuem mirantes em seus andares mais altos, de onde é possível ter uma visão privilegiada do centro de São Paulo. No Edifício Martinelli, a visita gratuita acontece diariamente entre 11h e 18:30h, com 15 visitantes por tour; é necessário inscrever-se no local 30 min antes da visita. No Farol Santander as visitas são pagas e, além do mirante, possui exposições fixas e temporárias em vários andares, como a visitadíssima Hebe Eterna que expôs objetos pessoais da dama da TV brasileira entre fevereiro e junho/2019.

-Av. Ipiranga (Edifício Itália e Copan)
Edifício Joelma
          Entre tantos arranha-céus, muitos têm seu valor histórico ou sua história entrelaçada à história da cidade. O Edifício Itália é o segundo mais alto de São Paulo com 46 andares (o maior é o Edifício Mirante do Vale, com 51 andares e  170 metros de altura). O sinuoso Edifício Copan foi projetado por Oscar Niemeyer e inaugurado em 1966. Tem 120 mil metros quadrados construídos e 1160 apartamentos. Menos ilustre, mas muito marcante na história de São Paulo é o Edifício Praça da Bandeira (foto) que antigamente se chamava Joelma e foi protagonista de uma tragédia, um grande incêndio que o tornou internacionalmente conhecido em 1974.

- Bairro Higienópolis e Pacaembu (parada de 5min no Estádio);
Estádio do Pacaembu
             O Estádio do Pacaembu é um estádio municipal que por anos foi a casa dos jogos do Corínthians e atualmente recebe muitos jogos do Santos. Ele abriga o Museu do Futebol , que exige um tempo maior para usufruir de suas atrações. Nessa parada é possível visualizar e fotografar o campo, as arquibancadas, a entrada do Museu e a lojinha com produtos esportivos de todas as equipes de futebol paulistas.


-Av. Paulista (MASP)


          O MASP é o principal cartão postal de São Paulo. Com certeza você já ouviu pela TV as notícias das manifestações que ocorrem em frente ao Museu e o famoso 'vão do Masp', um espaço livre de 74 metros que aos domingos recebe uma feira de antiguidades. Em frente fica o Parque Trianon. Passe pela Av. Paulista para descobrir sua grandiosidade e depois volte com calma para visitar suas tantas atrações.

- Rua Oscar Freire (Bairro Jardins);
Havaianas, na Rua Oscar Freire
          A Rua Oscar Freire está entre as mais fashion e caras do mundo. Mesmo que seja só para uma voltinha (sem compras) ela é incrível com suas lojas conceito como a da Havaianas e da Melissa (imperdíveis), seus famosos murais de grafite, suas confeitarias cheias de delícias. Na região (quase esquina com a Oscar Freire) fica a única loja Carlo's Bakery fora dos Estados Unidos. Não deixe de experimentar os canollis, são maravilhosos!

- Paróquia Nossa Senhora do Brasil (parada de 05 min. );
Paróquia Nossa Senhora do Brasil
        São Paulo tem muitas igrejas históricas e a Paróquia de Nossa Senhora do Brasil nem é assim tão antiga, data de 1940. Mas a riqueza de detalhes de sua arquitetura neobarroca e decoração são motivos mais que suficientes para merecer uma visita, mesmo para quem não é católico. Externamente lembra a igreja de São Francisco, em Ouro Preto. Internamente a Via Sacra é pintada em tons de azul sob fundo branco. Até mesmo os banheiros merecem uma visita. É a igreja mais concorrida pelos noivos de São Paulo. Nela se casaram, entre vários outros, os casais Fernanda Souza e Thiaguinho, Anna Rafaela Bassi e Filipe Massa, Juju Salimeni e Felipe Franco.

-Parque Ibirapuera;

Parque do Ibirapuera
            O Parque do Ibirapuera é o Central Park de São Paulo é o respiro para os paulistanos se desafogarem da correria, do trânsito, da poluição... lugar para relaxar passeando entre as trilhas arborizadas, o lago e as esculturas e os museus localizados dentro do parque. Roteiro para várias horas para quem quiser conhecer tudo. Ás segundas-feiras os museus estão fechados, mas dá para visitar o Obelisco que é um monumento funerário em homenagem aos heróis da Revolução de 1932.

          Nós fizemos o tour em uma segunda-feira de Carnaval e, além dos museus fechados, pegamos várias ruas interditadas por conta dos blocos carnavalescos. Não foi possível, por exemplo, contornar o Parque do Ibirapuera e nem atravessar a Avenida Paulista (que nós já conhecíamos). Como substituição, o guia Napoleão nos levou ao Hotel Unique e pudemos subir até seu último andar. A vista é maravilhosa.

Hotel Unique
             O tour tem duração de 04 horas, com início às 09h ou às 14h . Outros horários e adequações no roteiro podem ser combinados com a Relax Turismo conforme disponibilidade dos guias e veículos. Sim é possível relaxar em São Paulo. Divirta-se!

Serviço
Site: Relax Turismo
Endereço: Rua Avaré, 235 - São Paulo - SP
E-mail: contato@relaxturismo.com.br 
Fones: (11) 3663-0638 / 99177-6644 / 99658-5193
logo mala