Mickey Mouse

    Hoje o dia é dele, do ratinho mais amado do mundo. o aniversário de Mickey Mouse é comemorado oficialmente em 18 de novembro desde 1928, ou seja, o personagem mais importante de Walt Disney está completando 90 anos.
       Que as princesas são o maior sucesso nos parques da Disney, isso ninguém discute, mas é o Mickey que pode ser encontrado em todos eles, e em cada um com uma característica diferente. Antes de saber mais sobe o Mickey em cada um dos quatro parques de Orlando, vamos a algumas curiosidades:

- Os nomes originais dos personagens Mickey e Minnie seriam Mortimer e Minerva, mas (felizmente) a esposa de Walt Disney, Lilian, achou esses nomes muito formais e sugeriu os outros pelos quais ficaram conhecidos o casal de ratinhos.


- Walt Disney foi o primeiro dublador de Mickey e Minnie e só deixou a função porque o cigarro foi deixando-o cada vez mais rouco. Infelizmente o cigarro também provocou o câncer de pulmão que o matou cinco antes da inauguração do Magic Kingdom, o primeiro parque Disney na Florida. O áudio aí embaixo é um bônus do Memory Maker com as vozes de Mickey e Minnie.



- Durante muitos anos Mickey foi dublado por Wayne Allwine e Minnie por Russi Taylor, que foram realmente casados.


      Se todo o império Disney surgiu a partir de Mickey Mouse, visitar os parques e não ver (e fotografar) com ele é como ir a Roma e não ver o Papa. Saiba onde encontrá-lo em cada parque Disney de Orlando:

Mickey e Minnie no Magic Kingdom

Mickey no Magic Kingdom


         No Town Square Theater, Mickey recebe durante o dia todos os convidados para fotos. A diferença desse Mickey com o de outros parques é que esse fala, e em diversas línguas. Perguntei: "Mickey, can you speak em Portuguese?" (Mickey, você consegue falar em Português?). A resposta com o dedo no rosto mostrando estar pensativo: "Humm, um pouquinho". Para mim já foi mais que suficiente, encantador! A atração tem fast pass e sem ele a fila costuma marcar entre de 40 a 50 minutos de espera. Diferente dos outros parques, aqui a Minnie não está disponível para fotos.

Estátua de Walt Disney

         Aqui não é um Mickey de 'carne e osso', mas a estátua de Walt Disney de mãos dadas com o pequeno Mickey é um ponto bem concorrido para fotos, pois pega o castelo como plano de fundo. os fotógrafos do Photo Pass estão sempre por ali. O difícil é conseguir uma foto sem outros guests por perto.

Minnie no Magic Kingdom

             Já a Minnie está sentadinha ao lado de Roy O. Disney, o irmão que conduziu a construção do Magic Kingdom, na  entrada do parque. Os fotógrafos também estão sempre por ali e essa estátua não é tão concorrida. Eu acho muito fofa!
      Na primeira foto dessa postagem é do Mickey's Royal friendship Faire, show que acontece várias vezes no dia em frente ao castelo. Nesse show aparecem, além dos personagens clássicos da turma do Mickey, Rapunzel, Tiana, Anna, Elsa e Olaf. A foto a seguir é do carro que encerra a parada Festival of Fantasy, que acontece diariamente à tarde, em que Mickey e Minnie vêm no último carro do desfile.

Fantasy Festival

Mickey e Minnie no Epcot

Mickey no Epcot


      O Epcot Center (hoje só Epcot) foi projetado para ser um parque adulto, onde nem haveria lugar para Mickey Mouse. Diz a lenda que foi aí que surgiram os hidden Mickeys, pois os imagineers deram um jeitinho de garantir a presença de Mickey por meio das silhuetas de sua cabeça e orelhas escondidas em vários locais do parque. Atualmente o Epcot tem atrações que agradam a todas as idades e um lugar de honra para o anfitrião da Disney que recebe os convidados para fotos no Epcot Charcter Spot. A atração tem fast pass e você pega uma única fila para fotografar com Mickey, Minnie e Pateta (Goofy) separadamente.

Mickey e Minnie no Hollywood Studios

Mickey no Hollywood Studios

          No Hollywood Studios os guests são recebidos pelo Mickey Feiticeiro (do filme O Aprendiz de Feiticeiro) no 'Mickey and Minnie Starring in Red Carpet Dreams', onde Minnie usa sua roupa de gala para uma noite de premiação hollywoodiana, por isso, o 'red carpet'. É o único parque onde não há fast pass para fotografar com o Mickey, mas em uma única fila você encontra também a  Minnie.


Mickey no Hollywood Studios


        Para quem quiser saber um pouco mais sobre Mickey Mouse e sobre os parques Disney, no Hollywood Studios fica um pequeno museu com peças originais e fotos que mostram os projetos de Walt Disney, desde o primeiro parque na Califórnia até as novidades que ainda estão por vir.


Mickey no Hollywood Studios


       O dia no Hollywood Studios se encerra com o show 'Fantasmic', que é imperdível, tanto pelos efeitos, pelos fogos, pela quantidade de personagens que aparecem e até pelo conforto em assistir em um auditório com lugares para se sentar. Aqui também a grande estrela do show é nosso ratinho querido.

Mickey e Minnie no Animal Kingdom

Mickey e Minnie no Animal Kingdom

       No Animal Kingdom Mickey e Minnie entram no clima de safari e recebem os personagens juntinhos no Adventurers Outpost. É o único parque onde é possível fotografar com os dois ao mesmo tempo, o que deixa a interação bem interessante, pois ele é todo gentilezas e carinhos com ela que se mostra sempre tímida e encabulada. Um amor de casal! Tem fast pass.
         E então, de qual parque é o seu Mickey preferido?
logo mala

Beer Tour Itaipava

           Vamos começar bem do início: Itaipava não é um município, é um dos cinco distritos de Petrópolis (o terceiro). Lá fica uma das fábricas do Grupo Petrópolis, que produz a Itaipava, uma das cervejas mais conhecidas do Brasil (Vai, Verão! Vem, Verão!).
     Para que seus consumidores (ou aqueles em potencial) conheçam a eficiência e o cuidado com  que a cerveja Itaipava é produzida, a empresa abre os portões de sua fábrica  para mostrar a linha de produção e explicar tim-por-tim sobre a cerveja que "Em você, é verão o ano todo" (slogan de 2018). É o Beer Tour Itaipava.

Beer Tour Itaipava

             O melhor é que para conferir se a cerveja Itaipava é mesmo "sem comparação", como repetia o jingle de 2009, a visita à fábrica é gratuita, basta agendar previamente por telefone ou por e-mail em um dos horários disponíveis dependendo do dia (mais informações no final do post).
          O objetivo é mostrar o funcionamento da fábrica e todo o cuidado e higiene na produção da cerveja Itaipava, por isso, a visita é feita em plena atividade. Os visitantes caminham sobre uma passarela suspensa sobre o grande galpão onde os funcionários trabalham e utilizam equipamentos de segurança como óculos e fones de ouvido para maior clareza nas explicações dadas pelo guia.

Beer Tour Itaipava

     Também para garantir a segurança dos visitantes é recomendado o uso de calçados fechados, sem salto e calças compridas. 
      Pode ser que entre aqueles que o acompanham na viagem, haja alguém que não beba e, por isso, desanime da visita. Insista, minhas filhas (maiores de 18 anos) não bebem e gostaram muito de visitar a fábrica em operação e ver os processos de higienização das garrafas, de envasamento e todo o controle de qualidade desde a produção da cerveja até o armazenamento para transporte.         

Beer Tour Itaipava

Beer Tour Itaipava

     Depois de todas as explicações chega o momento mais esperado: a degustação. São oferecidos três tipos de chopp, o Pilsen, o Escura e o Black, esse último não é distribuído no Estado de São Paulo, por isso, é uma boa oportunidade de experimentar... e gostar, pois é delicioso!
         Para quem não consome álcool ou é o motorista da vez, há cerveja sem álcool (ou água) e o momento é bem descontraído, com o chopp servido à vontade e muita conversa rolando. A visita é finalizada na loja com produtos exclusivos, acessada pela parte externa do prédio.

Beer Tour Itaipava

        Para chegar à fábrica da Itaipava, quem vem de Petrópolis, vai passar pela Feirinha de Itaipava, por La Grande Vallée (por onde passou o autor de 'O Pequeno Príncipe') e pelo Castelo de Itaipava, sempre seguindo pela BR040, então aproveite o dia para um tour completo por essas atrações. 
        A Feirinha funciona aos finais de semana e as visitas ao La Grande Vallée acontecem de quarta-feira a sábado e precisam ser previamente agendadas.

Beer Tour Itaipava

Serviço
Visitação: de terça-feira a sábado, em diferentes horários dependendo do dia: 3ª, 4ª e 5ª feiras, às 15h;  6ªfeira, às 10h e 15h; sábados às 9:30h, 13h e 15h .
Duração: de 2h a 3h, dependendo do interesse do grupo. 
Endereço: Rua Trajano de Paula Filho, 199 -  Petrópolis – RJ.
Agendamento: (24) 2103.8000 ou 2223.9000 – Ramais 302 8002 ou 302 8016. 
E-mail: afmuller@grupopetropolis.com.br (Alessandra Muller).

Nossa passagem pelo Rio de Janeiro foi de um único dia, a caminho de Petrópolis. Quem nos acompanhou foi o guia Márcio Pizzi (24 99314-7447) que também nos prestou os serviços de transfer até a serra fluminense. Fica a dica.
logo mala

MAR - Museu de Arte do Rio
  

        Pensando na revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro para receber os turistas durante as Olimpíadas/2016, foi inaugurado em março de 2013 o MAR (Museu de Arte do Rio) em uma parceria da Prefeitura do Rio de Janeiro e da Fundação Roberto Marinho, que também participou da concepção do Museu do Amanhã.
       O MAR é eclético desde os prédios que o abriga. São dois, com concepções totalmente diferentes: o clássico palacete D. João VI (que abriga as exposições) e o modernista edifício vizinho, que já foi um terminal rodoviário, e agora guarda o acervo técnico e abriga a Escola do Olhar que oferece cursos do curta e média duração, workshops, palestras, entre outras opções de programação.

MAR - Museu de Arte do Rio

           O que une os dois prédios é uma cobertura única em forma de onda que engloba os 15 mil metros quadrados do complexo do museu. São oito salas de exposições itinerantes que chegam a aproximadamente 2400 metros quadrados. Em comemoração aos 5 anos de inauguração do MAR, quem visitá-lo entre 20/04/2018 e 10/03/2019 verá como exposição principal 'O samba carioca - resistência e reinvenção', que conta a história do samba carioca a partir de obras de artistas como Cândido Portinari e Di Cavalcante, além de áudios, vídeos, fotos, fantasias e adereços, entre outras peças significativas ao resgate histórico do samba no Rio de Janeiro.

MAR - Museu de Arte do Rio

         A exposição começa na passarela que leva às salas principais de exposição, um longo corredor repleto de versos de sambas inesquecíveis e áudio das batidas inconfundíveis que fazem os pés quererem se mexer sozinhos. Entre os destaques de peças da exposição, estão as capas originais dos LPs dos maiores sambistas do Brasil, além de fotos inéditas que recordam os desfiles de carnaval mais significativos que já vimos na Marquês de Sapucaí, por exemplo, Joãosinho Trinta adiante de sua polêmica alegoria Cristo-Mendigo no desfile da Beija-Flor, em 1989, sem o plástico com o qual foi obrigada a ser coberta.
MAR - Museu de Arte do Rio

        Embora o complexo do MAR seja bem grande, não é uma visita demorada, em torno de uma hora é suficiente para ver a exposição principal e outras que estejam sendo exibidas. O primeiro trecho é a subida até o 6º andar, onde fica o restaurante e o terraço de onde se tem a melhor vista do Museu do Amanhã e de grande parte da área revitalizada e batizada como Porto Maravilha.
            O MAR fica bem em frente ao Museu do Amanhã, por isso, uma boa pedida é comprar o combo de bilhetes para os dois museus ou ainda para as três atrações do Boulevard Olímpico, que inclui também o AquaRio.
MAR - Museu de Arte do Rio

            No final da visita, uma atendente nos convidou a responder uma pesquisa em que era solicitado o endereço de e-mail. Dias depois chegou ao meu e-mail uma mensagem agradecendo a participação, se disponibilizando em responder dúvidas e ainda oferecendo dois ingressos gratuitos disponíveis por um mês na bilheteria do MAR. Pena que quem está apenas de passagem pelo Rio, não pode aproveitar a gentileza, fica para quem mora na capital. 
         A região portuária revitalizada não privilegia quem está de carro, pois estacionar é bem difícil; a melhor forma de chegar é utilizando o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e descer na estação Parada dos Museus. Dali ainda é possível seguir a pé (ou novamente de VLT) até o AquaRio, passando pelo painel Etnias, do grafiteiro Kobra, que entrou para o Guiness Book como o maior do mundo, quando foi pintado em 2016. 

MAR - Museu de Arte do Rio

Serviço
Site: http://museudeartedorio.org.br/pt-br
Visitação: terça-feira a domingo, das 10h às 17h
Valor: R$20 (inteira); R$10 (meia)  - gratuito às terças-feiras. Veja opções de gratuidade e meia-entrada aqui.
Endereço: Praça Mauá, 5, Centro - Rio de Janeiro/RJ.
Fone: (21) 3031 2741
Trio Boulevar: compre com desconto o ingresso único para as três atrações do Porto Maravilha: Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio e AquaRio.


Nossa passagem pelo Rio de Janeiro foi de um único dia, a caminho de Petrópolis. Quem nos acompanhou foi o guia Márcio Pizzi (24 99314-7447) que também nos prestou os serviços de transfer até a serra fluminense. Fica a dica.
logo mala

Castelo de Itaipava - Petrópolis - RJ

          O que faz um castelo em estilo medieval, à beira da estrada na serra fluminense? Faz festas de casamento, de 15 anos, hospeda noivos e padrinhos e realiza eventos abertos ao público para que todos possam saciar a curiosidade de vê-lo por dentro. A construção do Castelo de Itaipava deu-se por encomenda do Barão Jayme Smith de Vasconcellos (avô da senadora Marta Suplicy), por isso, já foi conhecido como Castelo do Barão. A construção, que reproduz um castelo renascentista, data de 1920 e apresenta toda a sofisticação e requinte que lhe serviu de inspiração: janelas e portas com detalhes em ouro e feitas em jacarandá, ferragens inglesas, vitrais austríacos, piscina de mármore carrara... todo o material trazido da Europa para dar vida ao projeto do arquiteto Lúcio Costa, o mesmo que projetou Brasília algumas décadas depois, levando cerca de 5 anos para ficar pronto.
Castelo de Itaipava
          O encanto do castelo já foi cenário de eventos televisivos e cinematográficos como o filme 'Simão, o fantasma trapalhão' (1998), a minissérie global 'Lara com Z' (2011), a novela 'Guerra dos Sexos (2012) e clipes musicais dos funkeiros Naldo Benny (Mexá - 2013) e Valesca Popozuda (Beijinho no ombro - 2015), ou seja, você já deve ter visto algum(ns) do(s) 42 cômodos do castelo na programação da TV. O Castelo de Itaipava também já serviu de locação para casamentos estrelados como os de Deborah Secco e Roger Flores (2009-2013) e Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank (2010). Se seu sonho também é se casar em um castelo, saiba que é possível oferecer festas para até 400 pessoas e os preços da locação começam em R$40 mil reais, sendo possível contratar todos os serviços de buffet, DJ, iluminação, decoração, bolo e doces, e  ainda hospedar seus padrinhos e convidados nas 24 suítes disponibilizadas no hotel do castelo. Chique, não é?
Castelo de Itaipava
         As fotos das suítes podem ser vistas no site do Castelo  e, embora sejam lindíssimas, os serviços do hotel estão longe de ser unanimidade entre os hóspedes que deixam suas opiniões no TripAdvisor . Quem se hospedou apenas por uma noite para comemorar aniversário de casamento, noivado ou qualquer outra data especial, geralmente tece muitos elogios e são comuns comentários femininos de quem se sentiu 'como uma princesa'. A meu ver aqui entra a magia das datas ali comemoradas que tornam o momento tão especial que não sobra tempo (felizmente) para um olhar apurado sobre os serviços oferecidos. Eu também só teria olhos para a pessoa que me fizesse uma surpresa desse tipo, todo o resto ficaria em segundo plano.
      Já quem se hospeda por vários dias, tem mais tempo para descobrir que algumas suítes são bem pequenas, que o café-da-manhã tem diariamente o mesmo cardápio servido em um espaço apertado, que o foco não é o turismo (e sim as festas) e, por isso, não há serviços de transfers e nem informações sobre pontos turísticos da região. Além disso não há atividades de entretenimento para os hóspedes, apenas sauna e algumas banheiras de hidromassagem; a piscina de mármore carrara, por exemplo, não pode ser usada porque... é de mármore carrara (ah??). Como fica às margens da BR040, não há o que garanta o silêncio nas suítes, sossego também prejudicado em dias de evento no castelo. Aliás, quem se hospeda com o intuito de ter livre acesso aos ambientes do castelo pode se decepcionar com as limitações que ficam ainda maiores quando os espaços estão sendo utilizados em eventos. 

       É possível visitar algumas dependências do castelo, sem se hospedar nele, quando são realizados eventos com bilheteria (verifique se serão internos) ou fazendo uma refeição em um de seus dois restaurantes: o Bistrô fica dentro do castelo e o Solar nos jardins com playground livre para as crianças, painéis para fotos e estátuas de gosto um tanto duvidoso, daquele tipo 'desnecessário' (leões dourados  não me agradam!). Vá até a recepção para conhecer ao menos um pedacinho do castelo por dentro. Suba as escadas que levam ao restaurante Bistrô e conheça mais alguns detalhes. Esses espaços são de livre acesso.
     Nós almoçamos no Solar do Castelo e pedimos o prato executivo que surpreendeu tanto pelo sabor quanto pela variedade. Por R$19,90 escolhe-se uma proteína entre uma dezenas de opções com frango, peixe, carne vermelha ou ovos; e três acompanhamentos entre três variedades de arroz, duas de feijão, três farofas, cinco tipos de batata, mix de legumes e outras opções. A saladinha de alface e tomate é grátis. 
         Embora a comida tenha um bom custo-benefício, o tempo para o prato chegar à mesa foi bem além do esperado. Eu quis acreditar que era a 'minha pressa' que causava essa sensação, mas quando as mesas ao nosso redor, com clientes que chegaram depois, já estavam servidas e nossos pratos não chegavam, chamei a atendente e pedi para verificar o que estava havendo (... ... ... ...) outra atendente e fizemos a mesma pergunta (... ... ... ...). Após quase 1h os pratos chegaram com a explicação de que a demora ocorreu porque havíamos pedido grelhado (???). Como eu tinha fome e hora marcada para o Beer Tour da cervejaria Itaipava, não estiquei a conversa.      
Castelo de Itaipava
          De qualquer maneira, vale a pena dar uma passadinha para algumas fotos e também para almoçar. Principalmente porque o Castelo de Itaipava está próximo a outras atrações interessantes que podem ser visitadas no mesmo dia, todas com acesso pela BR040:

- Beer Tour Itaipava - 3ª a 5ª: 15h / 6ª: 10h e 15h / sábados: 9:30h, 13h e 15h (tour gratuito e com necessidade de agendamento).
- La Grande Vallée - 4ª a domingo, das 11h às 16h (com agendamento). Casa museu onde se hospedou Antoine de Saint-Exupéry, autor de 'O Pequeno Príncipe'.
- Feirinha de Itaipava - sábados e domingos, das 10h às 19h . Aproximadamente 400 box de vendas de moda, artesanato, plantas, artigos em couro, alimentos e muito mais.

Serviço
- Site: http://www.castelodeitaipava.com.br/
- Endereço: BR 040 , KM 56 - Itaipava - Petrópolis/RJ
- Fone: (24) 2222-0900- Funcionamento dos restaurantes: diariamente para almoço e jantar
logo mala
Leia também
- Casamento em cruzeiro marítimo
Ambientes decorados para o Halloween
Decoração do Mango's Tropical Cafe e hotel Rosen Inn International,
 Orlando-FL
        Nós passamos o halloween de 2017 em Orlando e vimos a forma como os americanos vivenciam a data, lembrada na decoração em todos os locais onde você entra, na mesma intensidade com que se comemora, através da decoração, o Natal tanto  nos EUA quanto no Brasil. Mas Halloween só por lá mesmo, por aqui as comemorações ainda são bem tímidas e geralmente restritas às escolas de idiomas.
Concurso da abóbora mais criativa
Concurso da abóbora mais criativa no hotel Rosen Inn International.
     Essa comemoração, hoje tão típica da cultura americana, tem origem europeia e chegou aos EUA com os imigrantes irlandeses e escoceses que celebravam o Dia dos Mortos (em 31 de outubro), bem parecido como nós fazemos no Dia de Finados (02 de novembro), dois dias depois do halloween. Com o passar do tempo, a festa foi perdendo seu aspecto religioso e incorporando-se à cultura norte-americana como uma forma de entretenimento tão apreciada que pelo menos 50% da população decora suas casas para o halloween. 
Os doces do halloween
Nas vésperas do Halloween: doces no Walmart,
nas lojas da Disney Springs e bolo da Carlo's Bakery.
        Além da decoração, os americanos investem nos doces a serem distribuídos diante da 'senha' Trick or Treat e nas fantasias, que tradicionalmente eram de elementos místicos (bruxas, magos, fantasmas, monstros, esqueletos, vampiros...), mas hoje podem ser de qualquer personagem, celebridade ou o que a criatividade permitir. Vi uma criança fantasiada de hot dog que estava a coisa mais fofa!! Dava realmente vontade de morder!!
      No Walmart as prateleiras ficam repletas de pacotes enormes de doces, em quantidade e variedade suficiente para agradar a todas as crianças que baterem às portas das casas decoradas.
Abóboras no Walmart
Abóboras vendidas no Walmart nas vésperas do halloween
        A brincadeira de esculpir rostos assustadores em abóboras gera concursos da abóbora mais criativa e gôndolas dos supermercados cheias com o fruto, além de kits de ferramentas para desenhar, esculpir, raspar, cortar... e deixar sua abóbora linda! Os produtores locais comercializam cerca de 700 milhões de kg de abóbora e a maior já vista teve seu peso registrado em 1190kg (dados do infográfico produzido pelo site Um só lugar). 
        O parque da Disney, Magic Kingdom, fica decorado com o tema do final de agosto ao início de novembro, período em que acontece a festa Mickey's Not-so-scary Halloween Party. Nós conferimos e adoramos (leia mais).
Liquidações pós-halloween
Promoções do Walmart: 50% de desconto e camisetas infantis a USD2,44
      No dia seguinte ao halloween tudo que se refere ao tema desaparece dos ambientes como em um passe de mágica, mas sobram as super promoções (clearances) que são incríveis. Vi a mesma promoção de 50% de desconto em todos os produtos referentes ao halloween no Walmart e nas farmácias Walgreens e CVS. Pode ser um bom momento para a compra de fantasias, que no Brasil serão usadas no carnaval, e ainda para itens de maquiagem cenográfica, brinquedos e doces. Para esses últimos não faz a menor diferença que o pacote de M&M tem fantasminhas desenhados na embalagem, o legal é que custará a metade do preço normal.
Halloween nos EUA
Entrada do Magic Kingdom em noite de Mickey's not-so-scary party e
compras das promoções de halloween
      Sem dúvida, uma ótima época para visitar Orlando e os parques da Disney, principalmente se sua estadia se estender entre o final de outubro e o início de novembro, pois assim você poderá pegar tanto o período de decoração e festa do halloween, quando o início das festividades de  Natal. Em 2018, por exemplo, o último dia de Mickey's Not-so-scary Halloween Party é 31/10 e o primeiro dia de Mickey’s Very Mery Christmas Party, 08/11, ou seja, com um bom planejamento de datas, seu roteiro em Orlando poderá incluir as duas festas. Perfeito!
logo mala
Leia também

Museu do Amanhã, visto desde o MAR (Museu de Arte do Rio)

           No que se refere à tecnologia, o amanhã já chegou. No que se refere à devastação do planeta, ainda acredita-se na salvação, por isso, a criação do Museu do Amanhã: um espaço tecnológico que tem por objetivo principal conscientizar os visitantes sobre a urgência em nos dedicarmos à uma vida sustentável que garanta qualidade para as gerações futuras.
         Quer outros bons motivos para conhecê-lo? O Museu do Amanhã recebeu o Leading Culture Destinations Awards/2018 (LCD Awards), o Oscar dos museus, o maior prêmio internacional concedido a instituições, organizações artísticas e destinos culturais. O prêmio, na categoria Melhor Organização Cultural do Ano, superou concorrentes como o Louve de Abu Dabhi e o Museu de Vancouver. Desde sua inauguração, o Museu do Amanhã tem sido destaque constante: em 2016, recebeu o título de Melhor Novo Museu do Ano das Américas e Caribe. Em 2017, conquistou o Prêmio Internacional Mipim Awards, em Cannes, por ser uma construção sustentável, e também o reconhecimento da Brazil Foundation como gestão inclusiva, em Nova York. Entendeu a importância do Museu do Amanhã? Então vamos em frente...          Museu do Amanhã

        O Museu do Amanhã é símbolo do projeto de reubarnização da zona portuária do Rio de Janeiro, que tornou a área bem mais atrativa aos turistas que visitaram a cidade durante as Olimpíadas de 2016; um legado que, felizmente, permanece valorizando a cidade pós-olimpíada. A impressionante arquitetura orgânica e sustentável, invariavelmente fotografada por quem passa pela região, é um projeto do arquiteto espanhol Santiago Calatrava e levou cinco anos para ficar pronto. Foi projetado para que as placas solares de sua cobertura movimentem-se, como se fossem asas, acompanhando a direção do Sol e captando energia e luz natural.
        O melhor ângulo para apreciar a beleza e a modernidade da construção é a partir do Museu de Arte do Rio (MAR) que fica em frente e possui um mirante em seu último andar. A primeira foto dessa postagem foi tirada desde o mirante do MAR.
       Não espere por um acervo físico nas exposições fixas, pois tudo no Museu do Amanhã é virtual e acessado ao toque das mãos do visitante, totalmente interativo e pós-moderno. Diferente da grande maioria dos museus, não é dedicado apenas a apreciarmos nosso passado, mas também a vislumbramos nosso futuro e conhecermos ideias do que pode ser feito para a preservação da vida no planeta.    
Museu do Amanhã
              
       Sim, é um museu de Ciências, porém, com um foco diferente. Nele você examina o passado e é convidado a imaginar situações possíveis para os próximos 50 anos. Tudo isso a partir de experiências interativas possíveis pela tecnologia disponível no presente: mesas com touch screen, áudios, vídeos, jogos e outros recursos tecnológicos e interativos.
     E o quanto você está preparado para as inovações do futuro? Faça o jogo 'Humano do Amanhã', na área 'Amanhãs-Humano', e descubra se você é um 'terráqueo pé-atrás' (como eu), um 'turista no planeta', um 'androide visionário', um 'marciano melancólico', um 'militante rabugento', um 'plugado topa-tudo', um 'ciborgue ambicioso'... são doze tipos de humanos definidos a partir de sete perguntas instigantes e provocativas. O jogo foi criado pelo jornalista Marcelo Tas.
Museu do Amanhã
           
       Para melhor aproveitar a vista ao Museu do Amanhã siga a ordem das cinco áreas principais da exposição permanente: Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhã e Nós. Cada uma respondendo uma pergunta específica sobre nosso passado, presente e futuro:
- Cosmos - De onde viemos?
- Terra - Quem somos?
- Antropoceno - Onde estamos?
- Amanhãs - Para onde vamos?
- Nós - Como queremos ir?
           Na primeira experiência da visita - Cosmos - os visitantes começarão a refletir sobre as perguntas que guiarão sua visita a partir de um filme projetado em 360º (foque em um ponto só, ficar olhando para todos os lados pode provocar tonturas). O roteiro do filme de 6min exibido no Portal Cósmico é o que segue, a companhado de belíssimas imagens:
Museu do Amanhã

Somos o vazio. 
Somos tempo e espaço. 
Somos luz. 
Somos energia. 
Somos matéria. 
Somos átomos. 
Somos o Universo. 

O Universo está constantemente se desdobrando. 
Se desdobrando em matéria, 
e matéria se desdobrando em vida. 
Vida que é mutação e evolução. 
Vida que se desdobra em instinto. 
Vida que se desdobra em pensamento. 
Pensamento que imagina o Universo.

Somos vida. 
Somos ritmo e movimento. 
Diversidade. 
Palavra e silêncio. 
Somos memórias. 
Conhecimento. 
E invenção. 
Somos Terra. 

Somos o Universo se desdobrando. 
Se desdobrando em matéria, 
matéria em vida, 
vida em pensamento. 
Somos o pensamento que imagina o Amanhã, 
Amanhã que é aqui e agora.
Museu do Amanhã

            Qual será o nosso legado para as próximas gerações? Essa é a pergunta que direciona a última área de exposição fixa do museu - Nós -  onde o visitante encontra, dentro de uma oca, o único objeto físico do acervo: um churinga. O objeto de madeira lavrada é um artefato simbólico dos povos aborígenes australianos, com o qual eles associam o passado ao futuro, transmitindo os saberes das gerações passadas às gerações futuras, representando a continuidade do povo e de sua cultura.
        O churinga apresenta-se no Museu do Amanhã repleto de significados, uma vez que a proposta do museu é refletir sobre as ações humanas do passado para chegarmos a soluções que garantam nosso futuro.
Museu do Amanhã

          Aos fundos da construção, o visitante se depara com uma grande parede envidraçada, um mirante interno, de onde se aprecia a ponte Rio-Niterói e a Marinha do Brasil. Em primeiro plano, a estrela de 20 pontas e seis metros de diâmetro é a escultura metálica Puffed Star II, do artista norte-americano Frank Stella, que antes de ser doada para o acervo permanente do museu esteve em exposição em Nova Iorque, na galeria Marianne Boesky. A grande estrela metálica é a outra peça do acervo físico do Museu do Amanhã, mas esta fica do lado externo da construção, instalada em um espelho d'água, de frente para a Baía de Guanabara.
        O espaço do Museu do Amanhã também tem lanchonete, restaurante e lojinha de souvenirs com lembranças bem interessantes e preços acessíveis. Não passe pelo Rio de Janeiro sem conhecê-lo e refletir sobre o 'amanhã' da humanidade com calma e atenção. Reserve duas horas, no mínimo, para a visita.

Museu do Amanhã

Serviço
Endereço: Praça Mauá, 1 - Centro. Rio de Janeiro, RJ. CEP: 20081-240 (Porto Maravilha)
Visitação: Terça a domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h)
Valor: R$20 (inteira) e R$10 (meia). Grátis às terças-feiras.
Trio Boulevar: compre com desconto ingresso único para as três atrações do Porto Maravilha: Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio e AquaRio.


Nossa passagem pelo Rio de Janeiro foi de um único dia, a caminho de Petrópolis. Quem nos acompanhou foi o guia Márcio Pizzi (24 99314-7447) que também nos prestou os serviços de transfer até a serra fluminense. Fica a dica.
logo mala
       
Museu de cera de Petrópolis
     
           Museus de cera têm em seu acervo esculturas humanas feitas em cera e incrivelmente realistas de celebridades históricas, do cinema, da música, do esporte, da política, da religião... todas em tamanho natural e riqueza de detalhes de suas características físicas. É uma atração divertida, onde os visitantes podem ver bem de perto a réplica daquele ídolo do filme ou das canções mais apreciadas de suas vidas. Por possibilitar essa aproximação entre público e artista, os museus de cera são famosos no mundo todo, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. Ah! Mas são só bonecos!! Você pode estar argumentando. Sim, mas bonecos em tamanho real podem fazer você descobrir que aquela 'grande estrela' não é necessariamente uma 'estrela grande' ou que aquele astro é mais robusto do que parece nas telas... e assim por diante.

Museu de cera de Petrópolis

        Quando se fala em Museus de Cera, o nome mais lembrado é a franquia Madame Tussauds, que tem uma dezena de museus pelo mundo, pela fidedignidade que as peças expostas têm em relação a seus originais. Nós já visitamos o Madame Tussauds de Nova York e o Madame Tussauds de Orlando e podemos dizer que o Museu de Petrópolis tem a mesma qualidade em 'quase' todas as peças. Eu não incluiria nessa máxima semelhança nossos ex-presidentes Lula e Dilma, Michael Jackson e Ayrton Senna. Já os Papas Francisco e João Paulo II, Gisele Bündchen, Gustavo Kuerten, Gilberto Gil e tantas outras peças são bem realistas. As salas são temáticas assim como em outros museus que vistamos. A primeira tem as personalidades históricas que escolheram Petrópolis para morar: o imperador D. Pedro II, sua filha, Princesa Isabel e Santos Dumont.
Museu de cera de Petrópolis

       Depois vêm as estrelas da música com Gilberto Gil e  Michael Jackson lado a lado, os personagens inesquecíveis do cinema (Jack Sparrow, Batman, Doc (De volta para o futuro), entre outros. Cada sala com uma temática que contextualiza as imagens. As crianças gostam muito de estar perto das celebridades, embora nem todas lhe sejam familiares.
     É permitido fotografar à vontade, mas não tocar na imagem, o que gerava a todo momento a piadinha infame de um senhor que tentava ser engraçado repetindo "Só não encosta no Neymar que ele cai". Esse momento chatinho da visita não é responsabilidade do museu, claro. Por falar em Neymar, ele também está no museu de cera de Orlando usando a camisa do Paris Saint Germain; já no museu de cera de Petrópolis ele veste a camisa da Seleção Brasileira. A visita não termina em uma lojinha de lembranças e sim com a opção de fazer - com um custo adicional - suas próprias mãos em cera, com gestos, adereços e cores de livre escolha.
Museu de cera de Petrópolis
          O Museu de Cera de Petrópolis é o único do Estado do Rio de Janeiro e foi o segundo (de três) a ser inaugurado no Brasil (2011). Além dele, em terras brasileiras, também temos os Museus de Cera Dreamland de Gramado (2009) e de Foz do Iguaçu (2014). Ou seja, é uma atração pouco comum que vale a pena ser visitada, principalmente se você ainda não conhece nenhum outro museu de cera mundo afora. Enjoy!

Serviço
EndereçoRua Barão do Amazonas, n° 35 - Petrópolis - RJ
Contato: (24) 2249-1595
Horários: de terça-feira a domingo, das 10h às 17h (sábados até às 18h).
Valor: R$48 (inteira) / R$24 (meia)
logo mala