Comprinhas de viagem no Wish


     Você já fez compras no WishO site vende de tudo e os produtos vêm da China, o que não significa, de forma alguma, falta de qualidade.  Se nunca comprou, mas já ouviu falar no site deve já ter feito a pergunta: Será que os produtos chegam mesmo? Sim, chegam... mas demoram... bastante...
     Eu quis experimentar fazendo apenas compras de viagens e quatro meses depois estou saindo para viajar sem que todos os produtos cheguem. A compra foi feita em 25/12/2017 e começaram a chegar 100 dias depois. Os itens comprados foram esses da foto acima: adaptador de tomada com 3 entradas USB (R$11), tira ajustável para mala (R$14), bolsa tiracolo (R$14), porta-comprimidos (R$14), bolsa de primeiros socorros (R$14), porta-talheres e porta-trecos em formato de macarons - 6 peças (gratuitos, apenas valor do frete). Ainda faltam chegar um dos adaptadores, a tira da mala e o porta comprimidos.
        Os preços variam dependendo do dia, mas são sempre muito, muito baixos, às vezes o produto e até gratuito, apenas com o valor do frete que é sempre de USD2 nesse caso. Também há promoções relâmpago que tornam os preços ainda menores, todos os dias você pode rolar a roleta virtual para ver quantos produtos serão destravados para você com preços especiais.

Roleta virtual do site Wish

     Para começar a comprar basta fazer um cadastro rápido e o pagamento pode ser feito por cartão de crédito ou boleto bancário. Ao finalizar a compra será dado o prazo de entrega dos produtos, mas certamente irá demorar mais que o prazo informado, principalmente porque além de chegar da China até o Brasil, precisará passar pelos Correios 'brasileiros' para chegar até você, se no meio do caminho houver uma greve dos carteiros... ai, ai, ai... haja paciência.
       No Reclame Aqui, há centenas de reclamações de produtos que não foram entregues no prazo. A reclamação não vai ajudar o produto a chegar mais rápido, mas eles até respondem e geralmente oferecem a opção de reembolso em forma de saldo para outras compras. Outra coisa: as compras vêm da 'China', o Procom não tem força para intervir a favor de nenhum consumidor brasileiro.
      Enfim, vale a pena comprar no Wish? Sim, desde que você não tenha pressa para receber o produto, pode ser divertido ficar aguardando o dia em que finalmente o carteiro vai chegar cheio de embalagens de saquinhos plásticos cinza ou pretos. Além dos preços, no site tem aqueles produtos do tipo 'tinha que ser feito na China'. Em minha próxima compra quero uma almofada dessas aí embaixo para os pés, perfeita para longas viagens de avião. O preço? Só R$14. Tentador, não é?

Produtos do Wish
logo mala

Bolhas gigantes na feira

     O que faz uma blogueira de viagem quando precisa passar algumas horas ociosas em uma cidade que ainda não conhece? Procura o que fazer nela para passar o tempo. Foi assim que cheguei até a Feira Cultural do Centro de Convivência de Campinas-SP.
         Campinas não é um cidade tipicamente turística, é uma cidade de negócios que tem atrativos bem interessantes ao seu redor, como os parques Hopi Hari (a 30 km) e Wet'n Wild (a 28 km), o T-Rex Park - um playground temático gigante que faz a alegria das crianças no Shopping Parque D. Pedro, além da Unicamp e de um aeroporto com voos nacionais e internacionais. Quer mais? 

Rodoviária de Campinas
      
     Eu, desta vez, não cheguei pelo aeroporto, que fica bem afastado do centro da cidade, pois era no centro que eu deveria estar às 11h para fazer uma prova. Cheguei pela rodoviária com tempo folgado para me informar no Posto de Informações Turística e fiquei impressionada com a eficiência e a boa vontade da atendente. Ela abriu o Google Maps para saber a localização para onde eu deveria ir e o que havia por perto que eu pudesse visitar. As indicações foram a Feira Cultural do Centro de Convivência e a Catedral Metropolitana de Campinas, que nesse dia (sábado) estava com a cripta onde sete bispos estão sepultados, aberta para visitação.

Produtos comuns em Feiras de Artesanato.

         A Feira Cultural acontece na Praça Imprensa Fluminense, aos sábados e domingos, entre as 9h e as 14h e tem de tudo um pouco.  Originalmente, em 1973, era uma Feira Hippie, mas atualmente tem produtos muito variados e o capricho impressiona tanto na qualidade dos produtos quanto na exposição dos mesmos. A praça que a abriga é redonda e para ver tudo precisei dar uma grande volta externa e depois visitar as barracas no interior do círculo que forma a praça. Por ali encontra-se de tudo, desde os produtos mais comuns encontrados em feiras de artesanato (panos de prato, bonecas de pano, enfeites de cabelo, quadros, bijuterias) até esculturas em madeira e em outros materiais que o artesão não entrega muito do que são feitos, cestaria de jornal, plantas decorativas, antiguidades, discos em vinil, cédulas e moedas antigas, livros, brinquedos de madeira, fantoches, etc, etc, etc...

Antiguidades, cestaria e plantas ornamentais.

       Quer encontrar mel puro? Lá tem e também com laranja, com própolis e no próprio favo. Está faltando 'aquela' moeda para completar a coleção das Olimpíadas no Brasil? Lá você pode encontrar ao valor de R$100 a R$150 (Ui!!) e também o suporte em madeira para acomodá-las e colocá-las em exposição (R$25). Mas se o que você quer não é comprar e sim passear, aproveite para assistir às apresentações de capoeira, fazer uma massagem ou quem sabe uma tatuagem de henna. Faça um lanchinho por ali mesmo, as opções são para todos os paladares, desde o tradicional pastel de feira (R$5,50), até a tapioca, o acarajé e outros pratos nordestinos, comida vegana, comida oriental, massas italianas e os doces... ah! Bolos, tortas, brigadeiros e bolachinhas de sabores variados. Eu trouxe bem-casados, pois não tenho nenhum casamento à vista e pareciam muito apetitosos (estavam mesmo).

Produtos da Feira do Centro de Convivência

    Para quem chega a partir da frente do próprio Centro de Convivência, a primeira vista é das bolhas gigantes que chamam à atenção de todos (primeira foto) e bem ao lado estão à venda os kits (sabão, balde e suporte) para a criançadas produzir suas próprias bolhas. O legal é fazer por ali mesmo, na própria praça, assim como é comum ver as crianças empurrando seus patinhos de madeira comprados nas barracas da feira. Um excelente passeio para quem tem tempo livre em Campinas em dia de tempo bom, sem chuva.

Catedral Metropolitana de Santos

Catedral Metropolitana de Campinas

       A Catedral Metropolitana é uma das 7 Maravilhas de Campinas, demorou mais de 70 anos para ficar pronta, sendo inaugurada em 1883. Além da arquitetura em estilo barroco baiano, a igreja abriga o Museu de Arte Sacra da Irmandade do Santíssimo Sacamento, com aproximadamente 600 peças históricas, entre pinturas, móveis, obras raras, jornais antigos, cartas, documentos, entre outros.
           Fica bem no centro da cidade ao lado do calçadão comercial, para chegar à Feira Cultural e à Catedral Metropolitana usei os serviços de Uber (Campinas também tem Cabify e 99) e para voltar à rodoviária segui caminhando pelo calçadão até chegar à antiga Fepasa, hoje Estação Cultura, que também é uma das sete maravilhas de Campinas, mas essa ficou para ser conhecida em outra viagem. Aos poucos vou gabaritar todas elas, até terminar o curso que me levará para Campinas a cada 3 meses. Já conheço a Catedral e o Mercado Municipal.

Calçadão comercial que começa na lateral da Catedral Metropolitana
logo mala

Você também gosta de feiras? Veja outras que visitamos:

A Bela e a Fera no Magic Kingdom
    
       Cada viagem a Orlando é única, mesmo que você esteja indo pela 10ª ou 20ª vez. São atrações novas dentro e fora dos parques, compras e tudo o mais que Orlando tem a oferecer além dos parques. Então, roteiros são úteis para ter ideias para organizar a logística de cada dia, mas o roteiro muda muito de acordo com as preferências de cada grupo.


Hollywood Studios em 2013, com o chapéu de feiticeiro
Em nossa primeira visita a Orlando, o Hollywood Studios ainda tinha o chapéu do Mickey Feiticeiro.
          Nossa primeira viagem, por exemplo, foi em janeiro/2013 em um roteiro fechadíssimo de 8 parques em 10 dias. Não recomendo nem a correria, nem o roteiro estabelecido por agência de viagem. Veja aqui como foi nossa primeira viagem a Orlando.

Beco Diagonal, no Universal Studios

       Na segunda viagem a Orlando (fevereiro/2016), eu me dediquei bem mais ao planejamento, organizando tudo por conta própria, o que gerou uma economia de mais de 50% em relação ao investimento da primeira vez em Orlando. Nosso foco foram os parques da Universal (3 dias) por conta da recém inaugurada área de Harry Potter, também fomos ao Sea World e Hollywood Studios, e conhecemos muitas atrações além dos parques. Esse roteiro de 10 dias está disponível aqui.

Hotel Rosen Inn International - 7600

       Em outubro de 2017, lá fomos nós novamente para Orlando. Eu já nem conto mais aos amigos e familiares para evitar os comentários: "De novo!" Sim, e de novo, de novo, de novo... Dessa vez nosso foco foram os parques da Disney (6 dias), umas comprinhas (que ninguém é de ferro) e algumas atrações fora dos parques que fomos conhecer. Segue nosso roteiro de 11 dias na Terra da Magia:

Walmart da Turkey Lake

1º dia (quinta-feira): Chegada e Walmart
Saída de Ribeirão Preto, pela Azul Viagens, às 6h20min, com conexão em Campinas. Chegada à Orlando às 17h . Depois dos trâmites no aeroporto, transfer, check-in (hotel Rosen Inn International) e corpo cansado, fizemos nossa primeira visita ao Walmart para abastecer o frigobar e garantir os lanchinhos dos dias seguintes nos parques. Pesquise a unidade mais próxima de seu hotel.

Pavilhão da Itália, no Epcot

2º dia (sexta-feira): Epcot 
Como se trata de um parque menor, onde o show de encerramento acontece mais tarde (entre 21h e 22h), aproveitamos para descansar pela manhã, tomar café da manhã com calma e seguir para o parque após as 11h . Mesmo assim foi bem cansativo, pois o show nesse dia aconteceu às 22h .


Coca-Cola Store, na Disney Springs

3º dia (sábado): Hollywood Studios e Disney Springs
Os finais de semana são os dias mais lotados nos parques, de preferência evite-os para poder aproveitar melhor as atrações com os parques mais vazios. Escolhemos o Hollywood Studios, que já conhecíamos melhor, pois nosso roteiro não incluía assistir ao show de encerramento - Fantasmic - que é maravilhoso, mas tínhamos assistido no ano anterior. Pegamos o transporte gratuito do próprio parque e fomos para Disney Springs no final da tarde.


Halloween no Magic Kingdom

4º dia (domingo): Compras e Halloween no Magic Kingdom
No extremo norte da I-Drive, fizemos nossas compras no International Value Center (Ross, Dollar Tree, Five Below, Bed Bath & Beyond), almoçamos no Tony's (ex-Vittorio's), e voltamos para o hotel. Não nos estendemos muito nas compras para haver tempo de descansar um pouquinho antes da festa de Halloween no MK. Usamos o I-Ride-Trolley para as compras na I-Drive.


Victoria's Secret, no International Premium Outlets

5º dia (segunda-feira): International Premium e Mango's Tropical Café
A ideia era começar a programação pela manhã, mas após três dias seguidos de parque, o corpo estava pedindo um descanso e dormimos um pouco mais. É importante se programar para aproveitar melhor o tempo, porém, não deixe o roteiro tão fechado que não seja possível substituir ou cancelar uma programação para fazê-la em outro dia. O Mango's ficou bem aquém de nossas expectativas.


Árvore símbolo do Animal Kingdom

6º dia (terça-feira): Animal Kingdom e Camila's Restaurant
Em época de Avatar, o Animal Kingdom não fica de fora de nenhum roteiro, é a atração mais concorrida dos parques Disney desde sua inauguração em maio/2017. O show de encerramento do Animal Kingdom não é do tipo 'imperdível', na minha opinião é o menos empolgante dos 4 parques Disney em Orlando, mas conhecer sempre vale a pena. Do parque fomos com o transfer contratado com o MC Paixão direto para o Camila's Restaurant, depois utilizamos o transfer do próprio restaurante para voltar ao hotel.


Miami Beach

7º dia (quarta-feira): Miami e Walmart
A ideia de dar uma esticadinha até Miami e conhecer um outro destino na mesma viagem não foi ruim, mas Miami decepcionou bastante. Na verdade, não sou louca... apaixonada por praia e Miami é isso: uma cidade litorânea. Tá bom, mas é nos EUA... praia é praia... água salgada, areia e coqueiros em qualquer lugar do mundo. Depois de uma semana em Orlando é hora de mais umas comprinhas no Walmart.


I-Fly Orlando

8º dia (quinta-feira): I-Fly e Magic Kingdom
O Magic Kingdom não é o maior parque em tamanho, mas é o que tem mais atrações/brinquedos - em torno de 40 - enquanto os outros têm em torno de 10, em alguns um pouco mais. Sendo assim, se o seu ingresso permite mais de um dia por parque Disney, e é sua primeira vez em Orlando, reserve dois para o Magic Kingdom. Nesse dia, fomos para o MK após o meio dia para ficarmos até o show de encerramento Happely Ever After, que acontece por volta das 21h . Na parte da manhã fomos voar no I-Fly Orlando. Aprovado!


Pavilhão da China, no Epcot

9º dia (sexta-feira): Epcot
Descansamos pela manhã e um pouco mais tarde fomos para o Epcot, que é considerado um parque adulto. Sim, tem atrações menos infantis que outros parques, mas as crianças também adoram. Escolhemos repetir o Epcot para conhecermos cada um dos 11 pavilhões dos países, as paisagens e as atrações são incríveis.

City Walk

10º dia (sábado)City Walk e Florida Mall
Sábado e domingo os parques estão sempre mais lotados, então deixamos para as compras. Nessa viagem não visitamos os parques da Universal, mas demos uma passadinha na City Walk que não exige ingresso. À tarde, Florida Mall com uma passadinha na Carlos Bakery.

Museu de cera Madame Tussauds


11º dia (domingo): I-Drive 360º e retorno
No último dia é bom deixar para visitar os arredores para sobrar tempo de arrumar as malas e ainda aproveitar um pouquinho as últimas horas em Orlando. Fomos visitar a roda-gigante Coca-Cola Orlando Eye, o aquário Sea Life e o museu de cera Madame Tussauds, que ficam no complexo I-Drive 360º. Pedimos um late check out no hotel até às 16h e depois aeroporto para fazer tudo com calma.


Sea Life
logo mala

Coca-cola Orlando Eye

        Se há uma roda que merece o título de 'gigante' é essa: são 122 metros de altura que giram 30 cabines com capacidade para até 14 pessoas, em 23 minutos para completar uma volta. É gigante ou não é?
    É impossível passar pela International Drive e não notá-la iluminada e colorida todas as noites. As cabines de vidro, e com ar condicionado, permitem uma visão 360º de Orlando e sua vizinhança, embora a vista panorâmica não seja a 8ª maravilha do mundo. Dizem que em dias claros, com um bom senso de localização e um pouco de imaginação, é possível visualizar os parques Sea World e Epcot. Há tablets com informações em vários idiomas (inclusive Português) para ajudar os visitantes a se localizarem.


Coca-Cola Orlando Eye

       No entanto, as melhores fotos da atração são aquelas tiradas à noite, quando a roda-gigante está com suas luzes acesas. No entanto, a única vista possível desde as cabines são inúmeros pontinhos iluminados... e só. O melhor horário é no final da tarde para ver o pôr-do-sol do alto da Orlando Eye. Programe-se para isso.
       A empresa que construiu a Orlando Eye é a mesma da atração similar que fica em Londres e a promessa é de uma incrível experiência visual da cidade. A grande diferença é que há muito mais a ser visto na paisagem de Londres que na de Orlando. Algum tempo após sua inauguração, a Coca-Cola tornou-se patrocinadora da atração e a partir de então os ícones da marca estão presentes nas capsulas, na entrada e na lojinha da saída que tem diversos itens referentes à Coca-Cola e à Orlando Eye.

Coca-Cola Orlando Eye

    A roda-gigante é a principal atração do complexo de entretenimento I-Drive 360º, que também conta com o aquário Sea Life, o museu de cera Madame Tussauds, o museu Skeleton e várias opções de compras e refeições. O combo de ingressos com as três principais atrações (Sea Life, Madame Tussauds e Orlando Eye) é vendido por USD49 e vale muito a pena conhecê-las. As observações sobre a vista desde as cabines da roda-gigante são apenas para que não se crie falsas expectativas.

       O estacionamento do I-Drive 360º é gratuito e, como a empresa mantenedora do complexo é a mesmo da Legoland, você enconra por lá alguns personagens feitos com as pecinhas mais famosas do mundo. Fotografe e divirta-se!


Coca-Cola Orlando Eye
logo mala
Leia também:
- Orlando além dos parques
- Atrações da International Drive
·

I-Drive 360º - Orlando


        A franquia de museus de figuras de cera Madame Tussauds tem mais de duas dezenas de unidades espalhadas pelo mundo, em quatro continentes: América, Europa, Ásia e Austrália. Todos têm a mesma estrutura com estátuas de celebridades mundialmente conhecidas e principalmente americanas. Por isso, a visita à unidade de Orlando vale tanto para quem conheceu um (ou mais) deles e gostou da experiência, quanto para quem ainda não conhece nenhum e vi se encantar com a perfeição de detalhes das réplicas.

Museu de cera Madame Tussauds
Obama, Abraham Lincoln, Tio Sam
     Em Orlando, o Madame Tussauds fica no complexo de entretenimento I-Drive 360º que também tem o aquário Sea Life, a roda gigante, o museu Skeleton, entre outras atrações como lanchonetes, lojas e até uma Walgreens, a farmácia que tem de tudo um pouco e que dificilmente se resiste a dar uma entradinha.
        Eu gosto muito desse tipo de museu; como as esculturas de cera têm tamanhos e proporções reais, é como estar próximo a seu ídolo e de quebra tirar aquela foto que com a celebridade real você dificilmente conseguiria. Para que a visita renda fotos ainda mais legais, há objetos (chapéus, peças de roupa, luvas de boxe, binóculos, etc) que ajudam a compor os cenários para que eles pareçam ainda mais reais.

Museu de cera Madame Tussauds

      Entre as celebridades estão desde os gênios das Ciências e tecnologia até os do futebol, incluindo nosso astro Neymar que é uma das peças mais novas do museu, que está sempre acrescentando novas celebridades ao seu acervo. O cenário onde se encontra a estátua de Neymar é bem amplo e exclusivo com o recurso de tirar uma foto gratuita ao lado do astro e enviá-la para seu próprio e-mail. Confesso que fiz todo o processo direitinho (pelo menos eu acho isso), mas não deu certo não, a foto nunca chegou em meu e-mail. Também estão por lá, astros da música, do cinema, figuras históricas, políticos, apresentadores de televisão, esportistas, cineastas... enfim uma infinidade de figuras todas caprichadíssimas nos detalhes que as tornam muito parecidas com as personalidades reais. Tanto realismo traz algumas surpresas, como descobrir que seu ídolo tem a estatura bem menor do que você imaginava.

Museu de cera Madame Tussauds

        Nós já havíamos visitado o Madame Tussauds de New York, onde há a estátua do maior ídolo do futebol brasileiro: Pelé, e foi nossa segunda visita ao museu de Orlando, eu realmente acho uma experiência bem divertida, que vale a pena ser repetida. Sempre há novas estátuas e pequenas alterações nos cenários que demonstram o cuidado e a atenção dedicada aos detalhes. Brad Pitt e Angelina Jolie se separaram? As estátuas continuam por lá, mas viradas de costas uma para outra. A própria Madame Tussauds também está entre as estátuas do museu.
        Na entrada, ainda na parte exterior, você será recebido por Vin Diesel e ao entrar será cercado pelos fotógrafos para poses (sem compromisso) que depois aparecerão em montagens no tapete vermelho, organizadas em um álbum lindo que será oferecido por USD30 no final da visita. Se vai ficar tentado, e não quer gastar com isso, nem tire as fotos para não cair em tentação. O passeio termina em uma lojinhas, claro, com peças bem interessantes e variadas que remetem às celebridades e aos eventos que contextualizam os cenários do museu. 
       O combo de ingressos para as 3 principais atrações do complexo I-Drive360º (Sea Life, Madame Tussauds e Orlando Eye) é vendido por USD49. São 3 atrações bem interessantes, divirta-se!

http://www.deturistaaviajante.com/2013/02/museu-madame-tussauds-new-york.html

logo mala

Outros museus de cera que visitamos
- Madame Tussauds - Nova York
- Dreamland - Foz do Iguaçu

Leia também
- Sea Life - Orlando
- Orlando além dos parques
I-Drive 360º - Orlando

       O Sea Life é um aquário lindo, cheio de detalhes que vão dando a impressão aos visitantes de estarem inseridos na paisagem oceânica. Nos túneis de vidro é possível ver tubarões nadando sobre nossas cabeças, no chão há trechos transparentes para se 'caminhar' sobre o fundo do mar; os tanques são bem diferentes dos tradicionais e o jogo de luzes deixa tudo em tons azulados que remetem ao fundo do mar.
          Em Orlando é uma das atrações mais recentes, foi inaugurado em 2015 junto ao complexo de entretenimento I-Drive 360º que também abriga a roda gigante que se destaca na paisagem da I-Drive, o museu de cera Madame Tussauds e o museu Skeleton. Além de Orlando, há outras várias unidades do Sea Life nos EUA e também aquários espalhados pela Europa, Ásia e Austrália.

I-Drive 360º - Orlando
Na segunda imagem: Você sabia? Chely usa pesos especiais em sua concha para ajudá-lo a aumentar mais naturalmente.
        Logo que se entra no aquário, um fotógrafo vai pedir para tirar fotos suas que ao final do passeio serão oferecidas em um álbum lindo, difícil de resistir, ao preço de USD30. Se esse gasto não está em seus planos, nem tire as fotos para depois não cair em tentação. Aproveite o passeio que, além das fotos que você mesmo pode tirar, lhe renderá memórias bem interessantes. O ambiente azulado não lhe renderá as melhores fotos da viagem, mas serão bem interessantes, e lembre-se: respeite os animais, desligue o flash.
      O Sea Life tem muito além de peixinhos coloridos, tubarões, arraias e polvos, há uma infinidade de espécies marinhas do mundo todo e atividades interativas. Há, por exemplo, um aquário só de águas vivas que muda de cor, acionado pelos próprios visitantes. A pegada desse aquário é bem educativa, são muitas informações e curiosidades (em inglês) tanto em placas próximas aos tanques, quanto em telas interativas onde o visitante escolhe as informações nas quais quer se aprofundar. 

I-Drive 360º - Orlando

      É um passeio para todas as idades, mas há uma atenção especial às crianças que adoram entrar nas cúpulas de vidro que se inserem nos tanques para ver os peixes bem de pertinho, enquanto os pais registram o momento em fotos que parecerão que elas estavam dentro do aquário.

   O ambiente é dividido em onze sessões, chamadas de Dive Stations, onde há chancelas para que as crianças registrem sua passagem por cada uma delas em um livrinho adquirido na entrada do aquário. É como uma caça ao selo para preencher o álbum com todos os 'carimbos' e levar para casa essa recordação. Na Dive Station 8, é possível tocar em alguns moluscos que ficam em um aquário bem baixinho, claro que vigiados por um funcionário do aquário e com as mãos devidamente higienizadas antes e depois desse contato. Para a alegria das crianças, há também um pequeno Playground onde, enquanto elas gastam energia, os pais se sentam e descansam.

I-Drive 360º - Orlando


        Assim como todas as atrações de Orlando, a visita ao Sea Life também termina na lojinha com as tradicionais máquinas de prensar moedas e pelúcias super diferentes. Foram as mais em conta que vi pela cidade. 

       O site do aquário tem descontos especiais e também combos no site do I-Drive 360º que permitem visitar também o museu de cera Madame Tussauds, a roda gigante e o museu Skeleton. Verifique os horários se for fazer a visita entre o final da tarde e a noite, pois o aquário fecha antes das outras atrações do complexo, então não o deixe por último.

Leia também sobre outros aquários que visitamos:
logo mala

Museu da pesca - Santos - SP

         Final de tarde na cidade de Santos, na volta da praia ou depois daquela descansadinha no hotel, é hora de passear pelos jardins da orla até chegar ao Aquário de Santos; a 500m dali, na mesma avenida, fica o Museu de Pesca. Visite os dois, principalmente (mas não só) se estiver com crianças.

Museu de Pesca - Santos - SP

      A principal atração do Museu de Pesca é um esqueleto de baleia da espécie Balaenoptera physalus com 23 metros de comprimento e 7 toneladas que encalhou já sem vida em uma praia de Peruíbe, no ano de 1942. O instituto de pesca comandou os trabalhos de descarne e transporte dos 197 ossos. A reconstrução do esqueleto demorou 21 dias e hoje ocupa uma sala inteira do Museu de Pesca.
       Por lá também se encontram tubarões empalhados, a maior lula em exposição do mundo (com 5 metros e 91 quilos), peixes, crustáceos, moluscos e aves marinhas. Para quem, como eu, acha que praia é sempre igual: água salgada, areia, conchinhas e coqueiros, ali vai descobrir que as diferenças podem ser bem notáveis.

Museu de Pesca - Santos - SP

    Estão expostas conchas de diversas partes do planeta devidamente identificadas, além de vidrinhos com areia das praias mais famosas do mundo, objetos reais de embarcações, de pesca propriamente dita e até petróleo. O prédio lindíssimo também já é em si uma atração, foi construído em 1700 como Forte, já foi escola de aprendizes de marinheiro e desde 1950 abre suas portas como museu, passando por diversas restaurações e períodos em que ficou fechado.
    Outra curiosidade é que alguns dos animais expostos pertenceram ao Aquário de Santos e foram taxidermizados para integrar o acervo do Museu de Pesca. Nesse processo, os órgãos do animal morto são retirados e o interior é preenchido com plástico bolha. Antigamente esse processo de enchimento era feito com serragem que levava ao problema de cupins que já foram responsáveis por períodos de fechamento do museu.

Museu de Pesca - Santos - SP

     Para as crianças o Museu de Pesca é uma festa, seja para conhecer o protótipo de um submarino ou para brincar na ala interativa patrocinada pela Petrobrás que simula as áreas de um navio com quarto do capitão, leme, ponte... é um playground em forma de navio, onde em algumas partes o piso é transparente e permite que se veja cenários que representam o fundo do mar.                Ainda para agradar e atrair a atenção das crianças, por todos os lados há painéis coloridos para fotos com animais marinhos.

Museu de Pesca - Santos - SP

        A visita ao Museu da Pesca dura em torno de uma hora para se ver tudo, dali siga para o Aquário de Santos para exercitar um pouco mais a curiosidade das crianças de todas as idades. Já sei, já sei... nesse ponto do texto há quem esteja lamentando que ainda haja pessoas que entendam como entretenimento visitar animais presos e outras que, se pudessem, argumentariam perguntando se essas mesmas pessoas que se horrorizam em aquários e zoológicos não comem carne, nem têm animais de estimação... ... ... Não vou me aprofundar nessas questões, o que penso é que hoje é inconcebível a captura de novos animais para 'exposição', mas aqueles que estão há anos nesses espaços não sobreviveriam se fossem devolvidos à natureza e mantê-los custa caro.

Aquário de Santos

     O Aquário de Santos não é um primor em conservação e modernidade, mesmo porque completou 70 anos de existência em 2015. É pequeno, se comparado com outros como o Aquário de São Paulo, por exemplo, e demonstra ter passado por poucas modernizações na estrutura em seus anos de existência aberto ao público.
     Além dos peixes de águas doces e salgadas, tem tubarões, arraias, pinguins e um lobo marinho de mais de 12 anos, nascido no zoológico de São Paulo. O Aquário de Santos tem sua pegada educativa e ambiental em banners que mostram os prejuízos que o lixo jogado no mar causa nos animais e curiosidades espalhadas pelos espaços que explicam, por exemplo, que as tilápias aumentam muito em quantidade nos rios, pois não têm predadores naturais, já que vieram de fora do país e foram introduzidas nos rios brasileiros.
          O Aquário de Santos aceita a doação de peixinhos  vindos de aquários residenciais e participa do projeto "Adote um livro". Sem dúvida, lugar para se aprender muito!

Aquário de Santos

Serviço
Aquário de Santos
Endereço: Av. Bartolomeu de Gusmão, s/n - Ponta da Praia
Horários: terça-feira à sexta-feira - das 9h às 17h30min
               sábados e domingos - das 9h às 19h30min
Website: http://www.vivasantos.com.br/aquario/ 
Ingresso: R$8

Museu de Pesca
Endereço: Av. Bartolomeu de Gusmão, 192
Horários: quarta a domingo, das 10 às 18 horas
Website: https://www.pesca.sp.gov.br/museu-de-pesca 
Ingresso: R$5
logo mala