Vinícola Ravanello _ Gramado


               A Ravanello é a vinícola mais próxima do centro de Gramado. Fica em frente ao Snowland, seguindo cerca de 150 metros por uma estradinha. É uma vinícola pequena se comparada às grandes produtoras de vinho do Vale dos Vinhedos, mas tudo ali é feito com a mais alta tecnologia.


                 Quem apresenta a vinícola aos visitantes é o próprio dono Normélio Ravanello que começa mostrando o exterior da propriedade onde são feitas festas de lançamentos comerciais  e de casamentos. Por ali há também o cultivo de outras frutas além da usa, como o mirtilo (blue berry) utilizado para a produção de geleias que são vendidas na loja da vinícola.


                 Ninguém sai dessas visitas um enólogo mas aprende-se bastante sobre vinhos. Por exemplo, que na extremidade de cada fileira de videiras planta-se roseiras, pois no caso de um ataque de formigas, elas atacarão primeiro as pétalas de rosas que são mais tenras e mais fáceis de levar para o formigueiro e só depois passarão a atacar as videiras, com isso ganha-se tempo para exterminá-las.


                  Ou então que Champagne é o nome dado apenas aos vinhos gaseificados produzidos nessa região da França. Assim como só pode ser chamado de Prosecco os vinhos produzidos na região da Itália que tem o mesmo nome. Aqueles produzidos no Brasil são espumantes. Na visita há degustação de 2 vinhos e 1 espumante.


                As barricas que armazenam o vinho são importadas da França e utilizadas para até 3 'safras' de vinhos no máximo. O primeiro vinho que a barrica recebe é sempre o melhor, são os chamados "reserva" ou vinho de primeiro uso. Depois de esvaziadas para o engarrafamento, as barricas são tostadas para retirar resíduos do vinho que armazenou e receber um outro vinho, que já não terá a mesma qualidade do primeiro, pois será um vinho de segundo uso, e assim por diante.
                Muito interessante, não é? A visita guiada custa R$20,00 e menores de 18 anos não pagam.

Uma dúzia de atrações grátis em Gramado


1- Pórticos - são dois, esse da foto é o mais antigo e sai já na Avenida das Hortênsias. O outro é na saída para Nova Petrópolis. Não há muito o que se fazer por ali, mas as fotos estão em todos os álbuns de quem visita Gramado. Os serviços de City Tour fazem paradas aqui e, por isso, os vendedores de pelegos e pinhão já fazem parte da paisagem.



2- Caminhar por suas principais avenidas - além de lojas, restaurantes e hotéis instalados em construções de arquitetura enxaimel, nessas duas avenidas que se cruzam no centro da cidade estão vários pontos de interesse turístico:

- Avenida das Hortênsias - Igreja do Relógio, Prefeitura, Chocolates Lugano.

- Avenida Borges de Medeiros -Rua Coberta, Palácio dos Festivais, Igreja de São Pedro, Fonte do Amor Eterno, Calçada da Fama, Praça das Comunicações, Praça das Bandeiras e Kikito,  Lago Joaquina Rita Bier)


3- Rua Coberta - ali estão lojas e restaurantes protegidos das noites frias. Durante o Festival de Cinema de Gramado, os artista a atravessam sobre o tapete vermelho até chegar ao Palácio dos Festivais que fica em frente. É palco também de outros eventos durante o ano como a Feira do Livro e o globo de neve gigante que é atração da Estação Gramado.






4- Calçada da Fama - Vai da igreja de São Pedro até o Palácio dos Festivais. Cada placa tem as mãos e a assinatura de um artista que visitou o Festival de Gramado. Se encontrar as marcas de seu ídolo não se intimide, fotografe!










Fonte do amor eterno - fica ao lado da igreja, nos fundos do corredor. Lá os casais apaixonados prendem cadeados com seus nomes e jogam a chave fora para que o amor nunca se acabe.








6 Rótula das Bandeiras e Lago Joaquina Rita Bier - localizam-se um ao lado do outro. Na Rótula das Bandeiras encontra-se uma estátua do Kikito de Ouro, o troféu do Festival de Cinema de Gramado, nosso Oscar brasileiro. O lago Joaquina Rita Bier é onde acontece um dos shows mais aplaudidos do Natal Luz, o Nativitaten.








7 Praça das Comunicações e Casa do Colono - fica ao lado da rodoviária. No Natal Luz, assim como todos os demais pontos da cidade recebe decoração e atrações natalinas. Durante todo o ano é um espaço utilizado para feiras de produtos artesanais. Na Casa do Colono, há doces e pães com receitas típicas das cidades do interior do Estado, produzidos ali mesmo.






8 Lago Negro - É aqui que são tiradas as fotos para os folders de agências de turismo que divulgam os pacotes para Gramado. Em torno do lago há estabelecimentos comerciais. Aqui param os ônibus adaptados para City Tour (Bondinhos), pois ir à Gramado e não ver o Lago Negro é mais ou menos como ir à Roma e não ver o Papa.








9 Fábrica de Cristal - É uma loja que vende produtos decorativos feitos em cristal do tipo murano, mas para atrair seus compradores em potencial oferece a apreciação da produção das peças ao vivo. São demonstrações da produção da peça inteira, desde o momento em que sai do forno o material bruto. Muito interessante!




10 Museu do Perfume - é o espaço de venda dos cosméticos Fragram. O Museu do Perfume, conta curiosidades por meio de um vídeo, tem equipamentos antigos para a produção das essências e uma exposição de frascos de perfumes do mundo todo. Os produtos à venda também são interessantes: perfumes sólidos (em pasta) e, entre outros, um sabonete esfoliante de morango que dá vontade de comer!




11 Le Jardin - também é uma fábrica de cosméticos feitos a partir do óleo essencial da lavanda. Nos jardins e estufas do estabelecimento há várias espécies de lavanda com aromas diferentes. O lugar é muito bonito e cenário para a produção de books fotográficos.







12 Fábricas e lojas de chocolate -  São várias fábricas, todas com lojas no centro de Gramado e/ou Canela. Além da degustação em cada uma delas, é possível visualizar através de paredes envidraçadas a produção do chocolate. A foto ao lado é da loja da Lugano em que é possível personalizar o chocolate á sua maneira, não só na decoração como nos ingredientes acrescentados. Os produtos são caros, mas você não vai resistir pois são também deliciosos.





Mais uma de brinde: 
- Transfer para os restaurantes - A maioria dos restaurantes oferece serviços de transporte hotel/restaurante/hotel que geralmente é feito de Van, mas há até algumas limousines  rodando pela cidade. Aproveite o serviço porque táxis são raros.







            Em alguns estabelecimentos há meia entrada para estudantes, mas é preciso perguntar sempre, pois nenhum deles divulga abertamente o benefício:


- Palácio dos Festivais - não é aberto ao público para visitação durante o dia, mas nos finais de semana há sessões de cinema com um único filme. Desde que você não tenha assistido ainda, seja ele qual for, será assistido onde acontece o Festival de Cinema, não é interessante?





- Parque Tomasini - É onde fica A Mina. Paga-se para entrar no parque e depois para entrar na Mina. Estudantes pagam meia nas duas situações. Há passeios de pedalinho, a cavalo, tirolesa e um restaurante de comida deliciosa.










- Gramado Zoo - É um zoológico só da fauna brasileira, muito bem organizado. São duas promoções aqui: meia entrada para estudantes (de R$38,00 por R$19,00) e na compra do ingresso do zoológico, o Parque do Gaúcho sai por R$10,00, mas esse não tem meia entrada.






- Mundo a vapor - é um museu de miniaturas movidas a vapor. A menor fábrica de papel do mundo, entre outras. Fica em Canela.

Quer mais promoções?
- Visite o Gramado Site onde há combos para a entrada em museus que pertencem ao mesmo grupo.
- Antes de viajar consulte os sites de compras coletivas como Groupon e Peixe Urbano e fique de olho nas promoções.




Hotéis em Gramado


               Em minha primeira viagem à Gramado, depois de ter feito a reserva do hotel, comecei a ler pela internet comentários não muito animadores a respeito dele, nenhuma crítica específica, mas comentários do tipo que era um hotel que poderia estar em qualquer cidade, não tinha o encanto de Gramado.               Sinceramente, achei o hotel bom: limpo, funcionários atenciosos, café da manhã variado, piscina aquecida (que não usei), enfim, voltei para casa sem entender o encanto que aquele hotel deveria ter e não tinha.


                 Na segunda vez em Gramado, confesso que nem me lembrei de procurar pelo tal 'encanto', pesquisei e reservei pelo Gramado Site um hotel que fosse no centro, com quarto quádruplo e bom preço. A opção que melhor atendeu às minhas preferências foi o Glamour da Serra, que embora seja um hotel pequeno, sem piscina ou outras opções de lazer (que não fizeram a mínima falta) e sem cofre no quarto (esse sim sentimos falta), tem o tal 'encanto' que percebi assim que chegamos.

  
                  A decoração é cuidadosa e aconchegante assim como toda a cidade de Gramado. Se estivesse localizado em outra cidade os cantinhos decorados poderiam dividir opiniões, mas ali são perfeitos, realmente encantadores.
Dá vontade de descer pelas escadas

Adega do hotel Glamour da Serra
                  Vou tentar explicar o tal encanto que se espera de um hotel em Gramado. É como ir para a praia e se hospedar com vista para o mar, deixa a viagem com um gostinho especial. Ou então ir para Orlando e se hospedar nos hotéis da Disney, 'onde a magia continua'. Há quem ache tudo isso bobagem e garanta que hotel é só para dormir, eu defendo que o hotel onde me hospedo a passeio deve ter no mínimo o mesmo conforto que tenho em minha casa, do contrário as férias ficam meio caídas.


              Gramado tem das mais simples pousadas, com menos de 10 apartamentos, a hotéis dos mais luxuosos, para todos os gostos e bolsos, mas não se empolgue com os itens de lazer: academia, sauna, piscina aquecida, playground... pois há tanta coisa para se fazer na cidade que com certeza não serão utilizados. Geralmente os hotéis nem oferecem meia pensão, pois a variedade gastronômica é uma atração da cidade mas, caso haja a opção, nem pense nela. São tantos restaurantes de comida italiana, alemã, suíça, churrascarias que seria um desperdício jantar todos os dias no mesmo lugar.


                  O café da manhã é farto e saboroso como em outros hotéis pelo Brasil, mas só aqui você faz seu desjejum ao som de música ao vivo no acordeon.


Agora eu entendi o 'encanto'. E você?


S.O.S. Mulheres ao Mar - filme

         Filmar durante as travessias do Brasil para a Europa está virando moda e rendendo comédias divertidíssimas. O primeiro filme foi "Meu Passado me Condena", gravado a bordo do Costa Favolosa e depois veio 'S.O.S. Mulheres ao Mar', gravado no MSC Orchestra. 
          Para quem está pensando em fazer seu primeiro cruzeiro é a chance de começar a se divertir e conhecer a rotina em um navio. Quem já se aventurou pelos mares vai reconhecer na ficção muitas situações reais.

Restaurante Eataly

 

               A rede de restaurantes Eataly se espalha pelo mundo levando o sabor italiano a vários países. No Brasil ele chegou pelo mar, trazido pelo MSC Preziosa.


                As refeições no restaurante Eataly não estão inclusas no pacote de viagem, mas é um mimo que vale a pena se dar pelo menos em uma das refeições a bordo. Afinal, embora os restaurantes da rede se espalhem pelo mundo, no Brasil ainda não há nenhuma unidade em terra firme.


         Ao final do Ship Tour há uma apresentação do chef e degustação de um de seus pratos, acompanhado por um vinho harmonizado. Ou seja, o Eataly que já é bem exclusivo no Preziosa, com apenas 80 lugares, torna-se para os passageiros do Ship Tour ainda mais exclusivo com a apresentação ao vivo.

                O Eataly também tem a opção de levar o sabor da Itália para casa, há um mini empório com produtos típicos e variados.


                      "Explicar" um sabor é uma coisa impossível, então apreciem as fotos e quando estiberem no MSC Preciosa não deixem de conferir pessoalmente.