ABAV Expo 2019

       Sim, é hora de viajar pelo Brasil e também por todo o continente americano, a Europa, a Ásia... e todos os outros destinos que o mundo nos oferece, porque viajar é muito bom!! A Abav Expo é a maior feita de turismo realizada no Brasil e nela todos os destinos se encontram literalmente, já que a proximidade dos estandes permite que você vá da Bahia a Foz do Iguaçu em apenas alguns passos. 
Black Friday de viagens
       É uma feira direcionada aos profissionais do turismo (agências, operadoras, rede hoteleira, transporte, locadoras de veículos, imprensa, etc), porém, sua 47ª edição, que aconteceu no Expo Center Norte entre 25 e 27 de setembro/2019, trouxe a novidade de abrir ao público no último dia para quem quisesse aproveitar ofertas incríveis com até 50% de descontos em pacotes turísticos vendidos diretamente ao consumidor final. Por exemplo: 4 noites no Hotel San Marino Cassino com café da manhã, em Balneário Camboriú, por R$580 com parcelamento em 10x; ou então três noites em Foz do Iguaçu em pacote incluindo passagem aérea, café da manhã, transfers e passeios por R$985. O jornal com mais de 500 ofertas também tinha Orlando, Portugal, Dubai, Egito, Japão... e era leitura obrigatória na fila para acesso às vendas. Ofertas 'incríveis' principalmente para quem pudesse se organizar para viajar desde imediatamente até outubro de 2020, dependendo da oferta. Vamos torcer para que no próximo ano a Black Friday de Viagens aconteça novamente. Fique de olho, a 48ª ABAV Expo já tem data: de 23 a 25 de setembro de 2020, no Expo Center Norte, em São Paulo. 

Viação Cometa
         Se quando você pensa em viagem o que lhe vem à cabeça são empresas aéreas e aeroportos, lembre-se que alguns destinos são alcançados somente pelo transporte rodoviário. Em outros vale a pena a economia, o conforto e até o tempo, pois em um voo de 40 minutos, por exemplo, é preciso acrescentar a antecedência de uma hora para chegada ao aeroporto e o tempo para desembarcar e pegar bagagens. Nesses casos, na ponta do lápis o tempo de viagem de ônibus não será tão maior que o de avião. A 'Opção Fretamento e Turismo' estava na ABAV Expo para divulgar sua frota de 2.395 veículos - entre ônibus, micros e vans - e oferece uma experiência segura e confortável do Grupo JCA, que se compõe de grandes empresas do setor rodoviário: Cometa, 1001, Catarinense, Auto Viação, Expresso do Sul e Rápido Ribeirão. São diferentes opções de poltronas, manta, travesseiro, kit lanche, água, wi-fi e entradas USB a bordo. 
ABAV Expo 2019

         O preço desses mimos e mordomias tem cerca de 30% de acréscimo no valor da passagem. De São Paulo a Ribeirão Preto, por exemplo, o valor passa de R$96 para R$126 com a imensurável vantagem do trajeto ser direto (sem paradinhas no Graal para lanchinhos e banheiro), o que faz com que seja feito em menos de 4 horas. Tantos benefícios fazem com que quem experimenta a experiência nos ônibus leito não os troquem por nada e com isso os lugares se esgotam rapidamente. Em nossa última viagem comprei as passagens na sexta-feira pela manhã para viajar no domingo à tarde e havia apenas 5 poltronas disponíveis. Na próxima viagem, considere essa opção, de preferência com antecedência, pois de última hora apenas com muita sorte.
          Turbante no estande da Bahia
           Por falar em transporte público, os trens da CPTM estavam representando o destino anfitrião por meio de painéis instagramáveis que também retratavam outros locais tanto da cidade, quanto do Estado de São Paulo, como as flores de Holambra, o balonismo de Araçoiaba da Serra, as praias paulistas ou a Serra da Mantiqueira. Com o turismo de experiência  cada vez mais pulsante na preferência de turistas e/ou viajantes, o que a ABAV Expo se propõe é não apenas 'apresentar' o destino mas também possibilitar que o visitante da feira 'experimente' um pouquinho de cada destino e saia de lá querendo arrumar as malas para se aprofundar na experiência.
Bahia na Abav Expo
     No que se refere à gastronomia não saia da feira sem experimentar os queijos da Serra da Canastra, os licores artesanais, o refrigerante Jesus (Maranhão), o baião-de-dois do Ceará... No estande da Bahia tem acarajé, turbantes e baianas a postos para fotografar com quem quiser. Quando passar pelo estande de São Paulo, experimente a tradicional mortadela do Mercado Municipal, além de vários outros sabores nacionais divulgados pelo Ministério do Turismo com chefs utilizando ingredientes da agricultura familiar
Mortadela do Mercadão de São Paulo
         De fotos em cenários paradisíacos a apresentações de dança e música, o repertório de experiências vivenciadas aguça todos os sentidos e saímos de lá loucos para experimentar um pouco mais. Já viu alguma renderia de bilro trabalhando? Sabe como são feitos os charutos cubanos? Já viu seu nome escrito em árabe? Na Abav Expo o visitante experimenta tudo isso e muito mais, por isso, há alguns anos não perdemos o evento que já inaugura a agenda a cada novo ano: sempre no final do mês de setembro, em comemoração ao Dia Mundial do Turismo, 27 de setembro.
Estande do Ceará
         A ABAV Expo é um evento para se descobrir novos destinos. Já ouviu falar em Bofete, por exemplo? A 180 km de São Paulo é uma ótima pedida para os adeptos do ecoturismo que buscam a tranquilidade de uma típica cidade do interior paulista. Na ABAV Expo a ideia é ampliar possibilidades de viagens, sair do óbvio. Na dúvida entre Natal ou Fortaleza? Escolha Mossoró, município no limite entre os Estados do Rio Grande do Norte e do Ceará, com 40 km de praias, festival de quadrilhas juninas, entre vários outros eventos culturais. Se a culinária do nordeste já é formidável, em Mossoró ela ganha o bônus de ser complementada com a flor de sal retirada nas salinas do município com maior área territorial do Rio Grande do Norte.
Estande do RN
         Para quem prefere os clássicos destinos turísticos nacionais ou internacionais a ABAV também não decepciona. No estande do RN tinha batidinhas de frutas e aguardente iguais aquelas das praias de Natal e o imperdível passeio nas dunas em realidade virtual e buggy de verdade. É ou não é muito bom? Um verdadeiro parque temático para quem ama viajar.
logo mala
Leia também
Cogumelos


       A diversidade da comida brasileira é um atrativo irresistível em nossos destinos turísticos. De acordo com pesquisa do Ministério do Turismo, a culinária do Brasil recebeu avaliação positiva de 95,7% dos turistas estrangeiros que visitaram o país em 2017, confirmando sua importância como diferencial de atratividade. Por conta disso, crescem os eventos voltados para a gastronomia que figuram em importância ao lado das praias, dos monumentos históricos e dos atrativos culturais de cada destino. 
       Para promover a riqueza e a diversidade da culinária brasileira, o estande do MTur na AbavExpo - a maior feira nacional do setor turístico - promove comercialmente produtos da agricultura familiar e, para valorizar nossa culinária, convida chefs experientes para preparar receitas em um espaço nomeado como 'Cozinha show', onde os visitantes podem acompanhar ao vivo o preparo de pratos com ingredientes como café, cogumelos, queijos, pimentas, farinha... entre vários outros vendidos nos estandes ao lado.

Cozinha Show
      São vários chefs convidados a preparar suas receitas e, enquanto isso, divulgar os ingredientes que estão sendo utilizados dando informações sobre a origem de cada um. Estivemos na ABAV Expo 2019 no último dia (27/09) e acompanhamos os chefs Elói Leite e Leo Coalhada preparando um Pirão de Tilápia que agradou até a quem não gosta muito de peixe (minha filha, por exemplo). Para a degustação há uma regrinha básica: só é servido quem está sentado na arquibancada ali montada, de onde o público acompanha a preparação dos pratos. 

    A receita do pirão de tilápia (infelizmente) não foi disponibilizada, mas o segredo foi contado: é a farinha de mandioca de Araruama (RJ). Outras receitas preparadas com cogumelos para o público durante a ABAV Expo seguem compartilhadas:


Cogumelos Recheados com Queijo e Geleia 
Chef Leo Coalhada 

Ingredientes:  
- 20 unidades de cogumelos  
- Azeite para refogar  
- Sal e pimenta do reino a gosto 
- 1 ramo de alecrim 
- 1 molho de cheiro verde  
- 3 dentes de alho  
- 2 cebolas pequenas  
- 400grs de queijo minas 
- 200grs de geleia 

Modo de Preparo
Escove os cogumelos e retire seu talo. Reserve.  Posicione os cogumelos lado e lado em uma assadeira com a parte fibrosa para cima. Regue com azeite e tempere com sal e pimenta do reino a gosto.  Pique os talos, cebola, alho e refogue em uma panela com azeite, cheiro verde e alecrim picados.  Corte o queijo em cubinhos e acrescente a mistura fora do fogo. Recheie os cogumelos e leve ao forno por 20 minutos.  Retire do forno, pontue com uma colher de geleia e sirva.  


Linguiça de Copa Lombo Suíno com Shitake Mussarela 
Chef Eloi Leite 
Servido com uma salsa mex e farofa de milho. 

Para a linguiça: 
- 4,5kg de copa lombo suína 
- 2,5 kg de barriga suína bem gorda 
- 1 maço de tripa ovina calibre 22/24 
- 100 gr de pimenta do reino 
- 500 gr de glutamato monossódico 
- 100 gr de louro em pó 

Para a salsa mex/farofa: 
- 2kg de cebola 
- 1kg de tomate italiano  
- 5 molhos de salsa  
- 5 molhos de cebolinha 
- 2 kg de limão  
- 400 gr de pimenta dedo de moça  
- 1kg de alho 
- 2L de azeite  
- 500 gr de manteiga  
- 4kg de farinha de milho 
- 1kg de castanha de baru 
- 2 kg de sal  


Risoto de Funghi Secchi 
Chef Gabriel Gaeta 

Ingredientes Fundo de Vegetais
- 10L de água 
- 1,5kg cenoura 
- 1 salsão 
- 2kg cebola 

Modo de Preparo do Fundo
Descasque a cenoura e a cebola, e junte com o salsão. Pique todos em pedaços médios e leve para ferver na quantidade de agua indicada, com panela tampada,  por 30 minutos, em fogo baixo. Deixe descansar por mais 30 minutos, coe e reserve para a preparação do Risoto. 

Ingredientes para o Risoto
- 300ml de óleo 
- 500gr de manteiga 
- 100gr de alho 
- 600gr de cebola 
- 2kg de arroz arboreo ou carnaroli 
- 1L de vinho branco seco 
- 500gr de Funghi Secchi 
- 1kg de queijo meia cura ralado grosso 
- Sal a gosto 

Modo de Preparo:  
Hidratar o Funghi, em água morna suficiente para cobri-lo. (Aproximadamente 30 minutos) Pique a cebola e o alho bem miudinhos, e frite no óleo. Junte os cogumelos já hidratados e escorridos. Acrescente o vinho e a manteiga e mexa delicadamente. O segredo do Risoto é ir acrescentando água do fundo aos poucos, e deixá-lo cozinhar em fogo baixo. Assim que estiver cremoso e cozido, retire do fogo e sirva em seguida polvilhando parmesão ralado por cima.


Polenta com Ragu de Funghi 
Chef Jane Pereira 

Ingredientes:  
- 1 kg de farinha de milho 
- 500gr de manteiga 
- 400gr de queijo minas padrão 
- 100gr de queijo prato 
- 100gr de queijo mussarela  
- 2kg de funghi 
- 1 garrafa de vinho tinto seco 
- 200gr de castanha de baru 
- 200gr de castanha de pequi 
- 500gr de socol 
- 5 unidades de cebola branca  
- 2 cabeças de alho 
- 1 molho de salsinha 
- Pimenta do reino para moer na hora (com moedor) 
- 100 gr de flor de sal (ou qualquer outro sal) 
- 5 litros de água potável 
- 1 fouet  
- 2 colheres de polietileno ou de bamboo resistentes 

Detalhamento da receita Polenta:
Corte e refogue a cebola e alho na manteiga. Acrescente água e deixe ferver por 5 minutos. Depois adicione a farinha de milho em chuvisco constante mexendo até que cozinhe e solte do fundo da panela. Adicione os queijos e mexa vigorosamente, acertando o sal. 

Ragu de Funghi:  
Caso o Funghi seja desidratado, hidrate em água quente e aguarde 30 minutos.  Coe e pique os cogumelos. Refogue cebola e alho bem picados na manteiga por 5 minutos.  Acrescente os cogumelos, refogue por 3 minutos, adicione o vinho e deixe reduzir até evaporar o álcool.   Acerte o sal e a pimenta moída na hora e reserve. 

Para o crocante
Pique a castanha de baru e aqueça. Pique a castanha de pequi. Coloque o socol fatiado finamente no forno pré aquecido em 180° por 4 minutos. Espere esfriar e pique finamente. Misture os 3 crocantes.  Pique a Salsinha finamente. 
Sirva a polenta, em seguida o ragu de fingui, e por cima o crocante finalizando com a salsinha.  

Bom apetite!!
logo mala



Exposição Olá, Maurício

           Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali, personagens da Turma da Mônica, dificilmente são desconhecidos por algum brasileiro. Mas... e Jurema Papaya, Juiz de Paz, Monstrengo do Pântano, Pixuquinha... você sabe quem são? São personagens, respectivamente, da Turma do Papa Capim, Turma do Horácio e Turma do Penadinho. Maurício de Sousa criou aproximadamente 500 personagens que aprendemos a ler e a amar desde crianças e eles estão todos reunidos na exposição "Olá, Maurício" que celebra os 60 anos de carreira do desenhista, no Centro Cultural FIESP, na Av. Paulista, em São Paulo.
Exposição Olá, Maurício
      Tudo começou com um cãozinho azul, lembrando a raça schnauzer, que apareceu em uma tirinha publicada no jornal Folha da Tarde em 18 de junho de 1959. Não à-toa, é um enorme Bidu inflável quem recebe os visitantes na entrada do prédio do Centro Cultural, tornando impossível resistir à tentação de entrar, ainda mais porque essa incrível exposição é gratuita. A placa de 1984, com a qual a Editora Abril homenageou Maurício de Sousa, ressaltando que "Tudo começou com o Bidu e não há de terminar nunca, porque o artista é eterno" me lembrou imediatamente a famosa frase de Walt Disney referindo-se a Mickey Mouse: "Mas espero que nunca nos esqueçamos de uma coisa: tudo começou com um rato"! 
Exposição Olá, Maurício
                Pois é, esses animais maravilhosos e seus criadores são mesmo incríveis! Na exposição, os PETs criados por Maurício receberam um lugar especial e estão todos devidamente identificados por crachás, assim como os pais dessas crianças adoráveis, que vez ou outra aparecem nas histórias em quadrinhos. Já conhece a Milena? Ela é uma das caçulinhas entre as personagens da Turma da Mônica; na exposição você vai conhecer também seus pais: 'Dona Sílvia' e 'Seu Renato'. Estão por lá, os pais de toda a criançada do Bairro do Limoeiro. Você sabia que o primeiro personagem dessa turma foi o Cebolinha? A baixinha gorducha e dentuça, de vestidinho vermelho surgiu depois como coadjuvante nas histórias do menino de cabelos espetados, mas logo se tornou protagonista. A exposição está repleta de curiosidades como essa e muitas outras.
Exposição Olá, Maurício
           Junto com seus leitores, a Turma cresceu e em 2008 ganhou um versão adolescente dos personagens mais famosos dos Estúdios Maurício de Sousa. Seus armários escolares na exposição dispensam identificação na porta e mostram que as crianças agora crescidas mantiveram várias de suas características infantis. Afinal, de quem poderia ser o armário com várias frutas e livros sobre alimentação, senão da Magali? Esse público leitor adolescentes também ganhou recentemente a 'Turma da Mônica Geração 12' inspirada nestética e elementos dos quadrinhos japoneses (mangás).
Exposição Olá, Maurício
        Além de curiosidades, informações, troféus e objetos pessoais do criador Maurício de Souza como, por exemplo, seu caderno escolar e o avental de pintura, a exposição tem muito espaço para fotos (os ambientes instagramáveis'), desde o sítio de Chico Bento à nave espacial do Astronauta; apareça na entrada do Centro Cultural do Limoeiro ou sente-se ao lado do Boa-Bola, o primo do Cascão e primeiro personagem representante de futebol da Turma da Mônica. A trilha sonora também ajuda a entrar no clima de cada cenário, quando chegar à Turma do Penadinho, por exemplo, o ambiente é mais escuro e o som é tenebroso. Já na Turma da Mata, sons de grilos e outros animais compõem a cenografia.
Exposição Olá, Maurício
      Parte da exposição traz obras da coleção 'História em Quadrões', projeto em que Maurício de Sousa coloca seus personagens em releituras de obras de arte de grandes artistas, mundialmente reconhecidos. São dezesseis pinturas e sete esculturas expostas que buscam divulgar a arte e despertar nas crianças o prazer em apreciá-las. Ao lado de cada 'quadrão' pintado por Maurício está a ficha descritiva da obra original que a inspirou. Nas imagens abaixo estão as obras The Great Wave, do artista japonês Katsushika Hokusai e Tarde de Domingo na Ilha de Grand Jatte, de George Seurat.
Exposição Olá, Maurício
          Uma exposição para agradar crianças e adultos, que às vezes parecem mais empolgados que os pequenos (eu parecia!). Imperdível! Para ver e rever quantas vezes houver oportunidade. Não deixe de trazer (e ler) as revistinhas educativas do projeto 'Cada passo importa' que apresentam o personagem Edu que tem Distrofia Muscular de Duchenne. 
     
Serviço
Local: Centro Cultural Fiesp
Endereço: Av. Paulista, 1313 -  São Paulo - SP
Horários: terça a sábado, das 10h às 22h; domingos, das 10h às 20h
Datas: até 15/12/2019
Entrada gratuita
Exposição Olá, Maurício
logo mala




Cozinha do apartamento no Plaza Inn American Loft

        Você vai a algum jogo ou show no Allianz Parque? A agenda de eventos realizados no estádio é bem abrangente e eclética. Em outubro/2019, por exemplo, passam por lá Muse (09/10), Sandy e Júnior (12 e 13/10), Bryan Adams (18/10) e Led Zeppelin (20/10). Se algum dos eventos lhe interessou, mas você está longe de São Paulo e o bate-volta é inviável, não se preocupe. Em frente ao estádio do Palmeiras há um hotel excelente!!

Allianz Parque visto do Plaza Inn American Loft


       O Plaza Inn American Loft, além da ótima localização, que dispensa o carro para quem vai ao Allianz Parque ou ao Shopping Bourbon localizado a uma quadra, é um hotel para se sentir em casa, para querer ficar mais um dia em São Paulo e visitar outros pontos de interesse que ficam na região: Memorial da América Latina, Parque da Água Branca, Casa Mário de Andrade, hamburgueria Vassoura Quebrada, Sesc Pompeia, Casa Melhoramentos, etc

Shopping Bourbon, visto desde o Plaza Inn American Loft
      Ou seja, fique mais um dia pela capital paulista e não faltarão locais para visitar nos arredores do Plaza Inn American Loft. Quando voltar para o hotel no final do dia o descanso está garantido em um quarto amplo e confortável, um ‘loft’ com cozinha compacta com micro-ondas, geladeira grande, cooktop e muita comodidade para os hóspedes. Um ótimo hotel para se hospedar em família e com crianças, pois os apartamentos espaçosos permitem mais liberdade para os pequenos. 

Apartamento do Plaza Inn American Loft

        Se a temperatura na Terra da Garoa estiver muito alta, uma boa pedida é a piscina que fica na cobertura, de onde se tem uma visão privilegiada da região e do próprio Allianz Parque. Para quem quiser gastar as calorias das delícias experimentadas em São Paulo, a academia está à disposição, embora ‘eu’ prefira deixar isso para quando voltar para casa.

Piscina do Plaza Inn American Loft

Academia do Plaza Inn American Loft

        Além da localização privilegiada e do conforto dos quartos que são amplos, bem equipados e cuidadosamente limpos, merece destaque o café da manhã com opções saudáveis: grãos, pão integral, frutas, suco detox... tudo que quem precisa manter uma alimentação balanceada sabe a importância que tem em um hotel.

Café da manhã no Plaza Inn American Loft


Café da manhã no Plaza Inn American Loft

Café da manhã no Plaza Inn American Loft


         O ambiente prima pela simplicidade bem cuidada e pela segurança, desde a portaria que se abre apenas para hóspedes identificados até a gentileza dos funcionários gentis e sempre dispostos a responder a qualquer pergunta. Um hotel para se tornar hóspede frequente. Nós o conhecemos em janeiro/2019 buscando por um hotel próximo ao Allianz Parque e voltamos em setembro/2019 para mais uma de várias estadias que ainda virão.    

Plaza Inn American Loft

Serviço
Site: Plaza Inn American Loft
Endereço: Rua Palestra Itália, 263 – Perdizes – SP
Fone: (11) 2125-1800

Leia também

Allianz parque Experience Tour


Recepção do Plaza Inn American Loft
logo mala



“O que dizer desse metal amarelo e opaco que leva homens a abandonar seus lares, vender seus pertences e cruzar um continente a fim de arriscar suas vidas, seus corpos e sua sanidade por causa de um sonho?”
Sebastião Salgado
Gold - Sebastião Salgado
      Em 1979 teve início no interior do Pará a exploração do maior garimpo a céu aberto do mundo. Ainda em 1980 os garimpeiros subiam 150m de altitude de uma colina ao lado de um curso d'água, na qual as matas foram completamente devastadas, o que deu origem ao nome Serra Pelada. Depois cavaram por uma década até que a colina se transformou em uma cratera de duzentos metros de profundidade. A aventura rendeu oficialmente 45 toneladas de ouro, porém, estima-se que até 90% de todo o ouro encontrado no local foi contrabandeado.  Serra Pelada chegou a reunir mais de 100 mil pessoas atrás do precioso metal em sua fase áurea, entre 1982 e 1986. 
Gold - Sebastião Salgado - SESC
        Justamente em 1986, no auge da exploração do garimpo, chegou ao local os olhos arregalados do fotógrafo Sebastião Salgado, depois de esperar seis anos para que as autoridades da ditadura militar o autorizassem a visitar aquela que se transformou na maior mina a céu aberto do mundo. Foram 33 dias  e centenas de filmes fotográficos retratando a realidade alucinante daqueles homens que encarnavam esforço e delírio em busca do sonho de enriquecer. Suas fotos fizeram com que o mundo conhecesse a história de Serra Pelada. Quase três décadas depois do governo brasileiro fechar a mina (em 1992)56 dessas imagens estão reunidas no SESC Avenida Paulista, na exposição "Gold - Mina de ouro Serra Pelada".
Gold - Sebastião Salgado - SESC
       A exposição, que fica no SESC até novembro/2019, certamente será visitada por muita gente que nem havia nascido quando Serra Pelada era notícia quase diariamente no Jornal Nacional e no Fantástico de todos os domingos, anunciando as frequentes mortes por acidentes ou assassinatos que chegavam a 80 por mês. As brigas e os acertos de contas não aconteciam no garimpo, onde eram proibidos armas, álcool e mulheres, e sim em Curionópolis, vilarejo que se formou a 30km de distância da jazida e do controle do major Sebastião Curió, enviado pelo governo paraense para impor a ordem em meio aos garimpeiros. Em Curionópolis, que herdou o nome do Major Curió, ficavam dezenas de bares e bordéis com cerca de 5000 prostitutas.
Gold - Sebastião Salgado - SESC
          Na exposição, a narrativa construída por meio das imagens é complementada por textos nas paredes que contextualizam o que se vê nas fotos: milhares de pessoas se movimentando em uma cratera com barrancos e escadas íngremes; homens cobertos de lama cumprindo suas tarefas como operários de um grande formigueiro. Aliás, 'formiga' era o nome dado à categoria mais básica de garimpeiros de Serra Pelada, era ele quem descia pelas perigosas escadas apelidadas de 'adeus mamãe' e voltava carregando na cabeça sacos com 35kg a 40kg de cascalho para ser vasculhado. A maior pepita de ouro encontrada em Serra Pelada pesava cerca de 6,8kg, alguns garimpeiros chegaram a encontrar dois mil quilos do cobiçado metal, no entanto, a sorte não era assim tão sorridente para todos. Muitos que ali estiveram não encontraram nada, alguns nem retornaram às suas casas por conta da vergonha e da frustração em não atingirem seus objetivos.
GOLD - Sebastião Salgado - SESC
       Hoje, de Serra Pelada, resta uma cratera de duzentos metros de profundidade inundados com água envenenada por mercúrio. Levantamentos geológicos estimam que ainda poderia haver de 20 a 50 toneladas de ouro enterrado sob o lago. Nele, nada sobrevive. O mercúrio era acrescentado à terra retirada pois facilita a identificação do ouro; passa-se tal mistura na bateia para peneirar a terra, coloca-se a bateia ao sol, o mercúrio evapora e nela fica, se houver, o ouro. O metal líquido é tão tóxico que quem já tinha encontrado um mínimo de ouro pagava a outro garimpeiro para que lidasse com o mercúrio.
GOLD - Sebastião Salgado - SESC
     O material educativo distribuído na exposição tem história, curiosidades, vocabulário e até o passo a passo para a produção de uma câmera escura caseira. Não deixe de levar esse pedacinho da exposição para casa para se aprofundar nos sonhos e mistérios despertados pelo ouro e interpretados sob o olhar de Sebastião Salgado.
    Depois de São Paulo, a exposição GOLD viajará para Estocolmo (Suécia), Tallin (Estônia), Londres (Inglaterra) e Fuenlabrada (Espanha), onde estará no Centro de Arte Tomás y Valiente em novembro.

Gold - Sebastião Salgado

Serviço
Gold - Mina de Ouro Serra Pelada
Exposição com fotografias de Sebastião Salgado
Período: de 17-07 a 03-11-2019
Horários: de 3ª a sábado, das 10h às 21:30h / domingos e feriados, das 10h às 18:30h
Endereço: SESC Av. Paulista, n. 119, 5º andar
Site oficial: SESC Av. Paulista

* No dia 1º-10-2019, o SESC exibirá o filme 'Os Trapalhões na Serra Pelada (1982).

* No Sesc Avenida Paulista fica também o mirante inaugurado em abril de 2018, após reforma completa do prédio. O acesso à plataforma do 17º andar, que avança sobre a Av. Paulista, é gratuita e as filas são inevitáveis principalmente aos finais de semana. Encare, a vista vai valer a pena.
SESC -  Av. Paulista
logo mala
Serra Pelada hoje: Câmera Record - 09-06-2019

    Turista ou viajante?
          
         Turista ou viajante? Há 9 anos essa dúvida me levou a nomear o blog como "De turista a viajante", não porque eu prefira um ou outro termo, mas porque acredito que quanto mais nos desprendemos dos agentes e guias de turismo, menos 'turistas' nos tornamos. Nada contra nenhum desses serviços. Muito a favor da economia gerada quando se busca ser cada vez mais 'viajante'.
     Em 2011, quando o blog ainda era bem novinho, recebi um recado do fotógrafo Heitor Pergher dizendo que havia se inspirado no título do blog para escrever um texto que mais tarde foi publicado em seu livro "Crônicas de um viajante". Publiquei a crônica aqui no blog também, leia.


Turista ou viajante?
      Confesso que ao escolher o título do blog não me aprofundei em reflexões sobre o tema 'turista ou viajante', porém, assim como aconteceu com o texto de Heitor Pergher, sempre que encontrei pontos de vista interessantes sobre o assunto publiquei aqui, sem segundas intenções de defender uma ou outra definição. Em 2013, por exemplo, publiquei o texto de Jess Lee, "Em defesa da 'rota turística'" e iniciei 2019 com a divulgação do livro de Seth Kugel, 'Rediscovering Travel: a guide for the globally curious' que destaca o 'turismo de experiências'.
Rediscovering Travel -  Book
       
         Agora, um outro texto me chama a atenção: Novas gerações rejeitam o termo 'turista' e se dizem 'viajantes', de Carolina Muniz, publicado na Folha de São Paulo. Embora a discussão não seja 'nova', como a própria autora ressalta, a leitura é sem dúvida muito interessante. Separei alguns trechos que seguem:


      "Nada de contratar guia ou fazer selfie na torre Eiffel. Coisa de turista, nem pensar. Essa vontade de fazer diferente da maioria não tem nada de novo —ou de original.

     Mas a aversão ao rótulo de turista, usado às vezes como se fosse sinônimo de viajante desinformado, predador e de comportamento bovino, foi amplificada com a mudança na forma de viajar das novas gerações, dizem especialistas.
    “O termo ‘turista’, infelizmente, tem sido utilizado nos últimos anos de uma forma pejorativa. Isso é tão forte mundialmente que muitas empresas do setor preferem não usá-lo mais”, diz Mariana Aldrigui, professora do curso de turismo da USP (Universidade de São Paulo).
      A palavra da vez no ramo é “experiência”. Por meio dela, tenta-se transmitir a ideia de viagem que explora o destino de forma profunda, pela perspectiva de quem mora nele. Em vez de assistir da janelinha de um ônibus a como as pessoas vivem em determinada cidade, os turistas agora querem viver como elas, diz Trícia Neves, sócia-diretora da consultoria Mapie, especializada em turismo.
      Esse desejo é capitaneado pelas chamadas gerações Y e Z —dos nascidos entre 1979 e 1993 e entre 1994 e 2010, respectivamente. Esses jovens, sobretudo os mais novos, buscam de forma incessante experiências que consideram autênticas, segundo Stefano Arpassy, da consultoria WGSN.


      “É um consumidor que exige transparência e quer sentir a verdade das coisas”, completa Trícia Neves. Na visão desse público, tudo aquilo que é construído com o intuito de atender ao turismo tem seu valor reduzido e adulterado. Se um restaurante está cheio de turistas, é porque não deve ser bom —além de, provavelmente, cobrar mais caro pelo serviço. O que é considerado como genuíno, então, é só o que é feito e frequentado por moradores.

Turista ou viajante?
      A palavra turista tem sua origem no termo francês “tour”. De acordo com Thais Nicoleti, consultora de língua portuguesa da Folha, o termo tem adquirido a conotação de indivíduo superficial e ingênuo, que vai aos piores lugares pagando os maiores preços. O turista é visto, ainda, como um destruidor em potencial, que anda sempre em grupos, conduzido por um guia. Nicoleti lembra que, de uns tempos para cá, nos textos da imprensa, se tornou comum a expressão “hordas de turistas”, o que ajuda a intensificar essa visão negativa. Muitos dos que viajam querem se distanciar desse rótulo e se consideram “viajantes”.
(...)
        Mas não há como escapar: todo o mundo que viaja e dorme em um lugar onde não mora é mesmo um turista, querendo ou não, diz Mariana Aldrigui, da USP. “Essa divisão é uma bobagem que precisa ser combatida”, completa Cynthia Mello, autora do livro “Semiótica do Turismo Aplicada”. Todos os que viajam estão fruindo experiências, e não há como comparar e medir a intensidade do que cada um vivencia, afirma Mello.
(...)
     Para Mariana Aldrigui, aqueles que criticam o modelo tradicional de viagem provavelmente já o experimentaram. “Quem condena o visitante que tira selfie em um ponto turístico já fez aquela foto ali em um outro momento. Faz parte da curiosidade querer ver o que é aquilo que todo o mundo registrou”, afirma. Pensar que “todos são turistas, menos eu” talvez seja uma maneira usada pela pessoa para se distinguir e tentar ser o dono exclusivo da experiência de viagem, diz ela. Segundo a professora da USP, as pessoas querem ter a sensação de que são os primeiros a desbravar um lugar e acabam enxergando todos à sua volta como intrusos, que só atrapalham a fruição. Mas, no fim das contas, todos são forasteiros —mesmo aqueles que, de forma legítima, querem se conectar com os moradores, a cultura e o modo de vida local.
(...)
    “Não é o turista que estraga o lugar. É o comportamento da sociedade. A gestão pública tem que envolver a comunidade para garantir que o destino turístico continue sendo um local adequado, saudável, onde as pessoas vivam bem,” afirma Trícia Neves.
      Já ao turista ou viajante, tenha ele se deslocado de ônibus, avião ou carona, cabe o papel de respeitar o ambiente que visita e seus habitantes, contribuindo assim, um tantinho que seja, para melhorar essa imagem genérica não muito boa do “forasteiro”.
    Até porque não existe uma viagem mais autêntica do que outra, como defende a especialista em semiótica Cynthia Mello. Seja qual for a vivência que uma pessoa tenha longe de casa, essa será uma experiência verdadeira para ela, mesmo que seja um passeio de gôndola veneziana em um hotel de Las Vegas."



         E você, é turista ou viajante?
logo mala



ABAV Expo 2017

          A Black Friday acontece depois do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, ou seja, o dia seguinte à última quinta-feira do mês de novembro. Nesse dia se inaugura a temporada de compras natalinas com muitas promoções. 

ABAV Expo 2017

          O comércio do Brasil não mudou a data da Black Friday (que nesse ano acontece oficialmente em 29/11/2019), mas as agências e operadoras de viagem brasileiras anteciparam por dois meses promoções irresistíveis para turistas e viajantes ávidos por bons preços. Na sexta-feira - 27/09/2019 - os consumidores encontrarão descontos entre 5% e 50%, com parcelamentos em até 10 vezes, durante a realização da ABAV Expo 2019 que acontece no Expo Center Norte, em São Paulo.


ABAV Expo 2017

       A ABAV Expo acontece anualmente, organizada pela Associação Brasileira de Agências de Viagens e em 2019 chega à sua 47ª edição. É a maior e mais importante feita brasileira de negócios de turismo. Entre os expositores nacionais e internacionais estão companhias aéreas e marítimas, redes de hospedagem, locadoras de veículos, operadoras de turismo e segmentos especializados como Luxo e LGBT, além de muitos destinos representados em stands temáticos que divulgam o que cada destino tem de melhor. (Saiba mais lendo sobre a ABAV/2018, ABAV/2017, ABAV/2015).

ABAV Expo 2017

       Geralmente o acesso é direcionado apenas aos profissionais do setor turístico e fechado ao público em geral. A ação da Black Friday de Viagens é inédita e vai oferecer cerca de 500 opções de ofertas para consumidores finais em destinos nacionais e internacionais: tours pela Itália ou Grécia; pacotes para as cidades de Paris, Lisboa ou Nova York; destinos exóticos como Tailândia, África do Sul e Cairo... Na América do Sul, ofertas para Argentina, Chile e Peru para viajantes que buscam contato com a natureza, vida noturna intensa ou ainda alta gastronomia. 

ABAV Expo 2018

        As promoções de roteiros brasileiros terão grande destaque, incluindo opções para o Réveillon e Carnaval. Por exemplo: pacotes para Fortaleza com Jericoacoara (CE) a partir de 10 vezes de R$ 206,00 por pessoa; Bonito e Pantanal (MS) a partir de 10 vezes de R$ 182,00; Balneário Camboriú (SC) a partir de 10 vezes de R$ 58,00 por pessoa ou Foz do Iguaçu a partir de 10 vezes de R$ 68,00 por pessoa.

ABAV Expo 2018

Não dá para perder, não é? Programe-se:


ServiçoBlack Friday de Viagens
Site: www.blackfridaydeviagens.com.br 
Quando: 27/09/2019
Onde: Expo Center Norte (R. José Bernardo Pinto, 333 - Vila Guilherme, São Paulo – SP)
Horário: 12h às 20h 

Valores: R$40 (inteira) / R$20 (meia) + entrega de 1kg de alimento não perecível ou de um livro em bom estado de conservação.

Crianças até 12 anos não pagam desde que acompanhadas de um adulto.
Meia-entrada para maiores de 60 anos e estudantes

Leia também:

logo mala