Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

18 de agosto de 2011

Cerro Catedral


Cerro Catedral - Bariloche - AR
Portal (entrada) do Cerro Catedral em 11/08/2008
Cerro Catedral - Bariloche - AR
Portal do  Cerro Catedral em 11/08/2011

                 Por uma enorme coincidência estive no Cerro Catedral tanto em 2008 quanto em 2011 exatamente no mesmo dia: 11 de agosto. Impossível não fazer comparações, os ângulos estão diferentes mas o lugar é exatamente o mesmo, na foto de 2008 os portais de pedra estão bem à esquerda da imagem. E a neve...
                 O Cerro Catedral é a maior estação de esqui da América do Sul, quase uma cidade dentro de Bariloche. Sua estrutura inclui hotéis, restaurantes, escolas de esqui, lojas para aluguel de equipamentos e entre outros até um mini shopping com tudo que os esquiadores precisam. E quem não esquia e nem é adepto do snowboard? Bem, antes de chegar pesquise as opções.
                 Eu fiz isso e descobri que há Trineos  e Snow Tubing, mas... não estavam disponíveis, segundo o guia devido à falta de turistas na temporada os administradores não colocaram em funcionamento a estrutura total do complexo. Também é possível fazer aulas de esqui, mas consciente que ninguém faz 2 horas de aula e depois desliza lindamente do alto da montanha até a base . Esqui alpino é dífícil, não se aprende como passe de mágica. Vi 2 locais onde havia aulas: um bem plano e outro na base da montanha  com uma descida suave. Não sei qual é a diferença, mas descubra antes de contratar a aula, pois o primeiro não tem graça nenhuma.
Cerro Catedral - Bariloche - AR
Aulas de esqui na base da montanha

Cerro Catedral - Bariloche - AR
O local é o mesmo, o que muda é a quantidade de neve em 2008 e 2011


                           
                  Também há por lá o esqui de fondo ou esqui nórdico que é mais tranquilo e menos arriscado para os iniciantes que só querem se divertir. Não importa que atividade você escolha: motos de neve, quadriciclo, caminhada com raquetes, subir até o topo por um dos meios de elevação... mas procure o que fazer por lá pois o Cerro Catedral não é para se observar, é para se movimentar.
               Como não havia Ski Bunda, nem Snow Tube, escolhemos fazer o passeio com os quadriciclos. Não foi uma boa ideia, na verdade foi muito mais tenso que divertido. Minhas filhas têm 12 anos, são muito novas para uma atividade tão radical. Antes de sair com os quadriciclos é preciso assinar um termo se responsabilizando por tudo que possa acontecer e todos devem usar capacetes. Para conduzir o quadriciclo é só acelerar e frear, mas isso em um terreno extremamente acidentado, com trânsito de outros veículos, cruzando rodovias (4 vezes), além de buracos, barrancos, pedra, neve, barro e até um córrego para atravessar. Quem ama aventura, pode estar adorando a descrição, mas definitivamente não é para se fazer com crianças.
                 Na chegada tem chocolate quente e alfajor e eles oferecem um CD interativo com vídeos e fotos feitos durante seu passeio. Depois de tanta tensão e a certeza de que nunca mais vou me meter nisso, resolvi comprar o CD para ter a recordação de que um dia eu fiz. Custou 120 pesos e sabe aquela história de enganar trouxa? Pois é, a trouxa fui eu. O CD tem 4 fotos nossas e  6 arquivos que juntos não totalizaram nem 2min e meio de vídeo. Além disso, o CD tem outros arquivos com extensões indecifráveis para meu computador, propaganda da empresa em Flash Player e 30 músicas argentinas, a maioria de Carlos Gardel. E eu paguei o equivalente a R$50,00 por 'isso'!!!! Aprendam com o erro alheio: se for pra comprar o tal CD, antes vejam tudo que ele contém.
                  Fiz o passeio com a Fourtrax e custou  350 pesos por moto.   
                  Depois de uma tarde inteira de muito trabalho e muita paciência, consegui juntar os 5 pedacinhos de vídeo (o 6º não abriu nem com reza), as 4 fotos e uma das músicas argentinas num arquivo único:




              

Ainda está com dúvidas sobre fazer ou não o passeio? Leia.

Esqui nórdico no Refúgio Neumeyer.


Um comentário:

  1. Olá!

    Estava com viagem marcada para Bariloche em 2011 mas não pude ir. Espero conseguir em 2012.
    Uma das minhas dúvidas era justamente esse passeio de quadriciclos e gostei de ler sobre a sua esperiência. Acho que vou desistir dele. :)
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.