Passeios pela cidade de Bariloche I

               
Centro Cívico visto da Av. Bustillo.
Clique nas fotos para ampliar.

              
              Viajar tem que ser para descansar e aproveitar cada lugar visitado. Em Bariloche, além dos Cerros dos arredores, há vários lugares legais para se visitar na cidade. Faço um passeio por dia e aproveito o restante do tempo para conhecer, rever, aproveitar o que a cidade oferece.



            

                    O Centro Cívico não tem segredo, todo mundo passa por ali e tem em seu álbum de viagem pelo menos uma foto tirada com os cães São Bernardo, são muito fofos. Dependendo do tamanho, as fotos custam 100 ou 50 pesos. Como achei caro, o fotógrafo ofereceu uma menor (15x20) por 30 pesos e depois acabou fazendo 4 fotos por 100 pesos. Depois pagar as fotos, eles deixam que você tire com sua própria câmera. Chega a ser estranho ver os argentinos negociando, pois para eles é tremendamente irritante a mania dos brasileiros de pechinchar. Mas, o vulcão...

               Ali mesmo no Centro Cívico fica o Museo de la Patagonia. Mesmo que você não goste de museus, está tão pertinho, não custa visitar. Lá dentro há animais empalhados, armas antigas e um pouco da história da região e dos povos primitivos que a habitaram. As crianças geralmente gostam de ver os objetos antigos e essas visitas culturais são importantes para construirem seus conhecimentos de mundo. Esse é meu lado professora falando.


                     Atravessando os arcos e descendo uma escada de pedras, chega-se à Av. Bustillo, exatamente em frente ao Neviska, que é uma pista de patinação no gelo. Abre das 13 às 21h e o aluguel dos patins para uma hora na pista custa 35 pesos. Quem não quiser se arriscar a patinar pode tomar uma cerveja ou chocolate quente enquanto os outros se aventuram. No final da tarde enche de estudantes argentinos que visitam a cidade e fica complicado para quem não tem experiência patinar com a pista lotada de experts.


                  Ao lado do Neviska há escadas de acesso à praia do lago Nehuel Huape. A vista do lago em contraste com as montanhas nevadas da Cordilheira dos Andes é muito bonita. Muita gente vai ali para fotografar. Também há uma rampa para acesso de automóveis e à noite deve ser uma festa! Cuidado apenas para não sair com um preservativo grudado na sola do sapato, a cada 10 passos você se depara com um.



                    Se decidir caminhar pela Av. Bustillo, seguindo à direita de quem está de frente para o lago, chegará até à Catedral de San Carlo de Bariloche que é feita de pedra, em estilo gótico e vale a pena ser vista de perto. Lá dentro está a imagem de Nossa Senhora das Neves para quem, segundo um guia local, os barilochenses acendem uma vela todos os dias para que nunca neve no Brasil.





               Se ao invés da caminhada quiser ir logo às compras, é só atravessar os arcos de pedra do Centro Cívico e começa a Calle Mitre, paraíso das consumistas assumidas e não-assumidas. É difícil resistir a oupas, artigos de couro, presentes, perfumes, bebidas, chocolates... Ali encontram-se todas as lojas de chocolates, como Del Turista, Mamuska, Rappa Nui, Abuela Goya, Fenóglio e muitas outras.


0 comentários: