Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

31 de março de 2011

Escrever para não esquecer


O que escrever no blog?               Aviso: este é um post sobre o "nada". Leia se estiver com tempo ocioso.

               Fiz esse blog para organizar minhas anotações de viagem. Comecei escrevendo para mim mesma, por isso, ele é cheio de links, de valores, de observações nada comerciais ou técnicas, de detalhes que não quero esquecer. Quando volto aos posts mais antigos fico feliz de poder reler 'coisinhas' que se apagariam de minha memória se não estivessem registradas aqui.

          Também fico muito feliz que ele seja útil para outras pessoas que tenham as mesmas preferências que eu. Adoro os comentários de quem leu e gostou das informações.

          Outros eu acho divertidos porque para mim parecem muito inusitados, como aqueles dos posts de Brasília onde alguns anônimos (ou será um só?) parecem ofendidos porque eu afirmo que gostei muito da Capital Federal (?!).

           Há um outro comentário que diz que gosta da minha 'super-economia' nas viagens... Gente, eu gasto muito!! Economia pra mim é conseguir um desconto num bom hotel de frente para o mar. Não precisa ter uma constelação, mas não abandono o ar condicionado da minha casa pelo ventilador de teto de uma pousada de jeito nenhum! Aí vem a questão do "viajar bem e barato": Barato quanto? E o que é viajar bem pra você?

           Como é sabido e notório por todos ao meu redor que eu amo viajar, às vezes surgem uns convites de amigos pra dividir um apartamento em alguma praia do litoral paulista. Nada contra o roteiro, mas férias pra mim é não ter nem que arrumar a cama. Dar férias pra minha secretária e ir pra praia lavar louça e varrer o chão cheio de areia? Nem pensar...

           Postagem que jamais será vista por aqui: "Dicas de como acampar melhor". Eu gosto da natureza, mas fico satisfeitíssima em vê-la pela TV ou naquelas fotos artísticas. Eu prefiro concreto, asfalto, carros, agitação... Praia deserta eu encaro só de passagem, dar uma olhadinha, tirar fotos e tchau. Por isso, já estive seis vezes em Fortaleza, não conheço Jericoacoara e nem tenho planos para isso.

           Fernando de Noronha, o paraíso preservado, pode ser que entre em meus planos de viagem se for possível fazer um cruzeiro até lá. Há tempos ouvi histórias de que tinha muito sapo, por isso, o destino estava totalmente descartado. Há 3 anos uma pessoa mais próxima foi até lá e me garantiu que não tem sapos, mas voltou meio desanimada com as casas de hospedagem e resumiu suas impressões da seguinte forma: "Sabe aquelas fotos lindas que você vê em revistas de viagem? As paisagens são daquele jeito mesmo, mas é isso que tem pra fazer lá: ver." Um cruzeiro vai dar certo porque se eu não gostar da terra firme posso 'ver' sem desembarcar, qualquer descontentamento é só voltar para o conforto do navio e os sapos não vão chegar até lá.

             Não é possível que eu seja a única criatura no mundo a não chorar quando vê o pôr-do sol!! (E eu assisti a um ma-ra-vi-lho-so, na Praia do Jacaré, em João Pessoa). Acho mesmo que muita gente tem medo de parecer ridícula se nadar contra a corrente e disser que não gostou daquilo que a maioria 'diz' que gosta. Eu vejo muito disso nos grupos de viagem, só faltam apedrejar virtualmente quem diz que não amou Paris ou Veneza (não fui eu, não conheço nenhuma das duas cidades). Eu disse que não gostei de Natal-RN em um desses tópicos e causei revolta em um morador de lá que disse que em todo lugar eu estava "descendo o pau". Exagero!

            Devo encerrar lembrando que um blog é um 'diário virtual', sua essência é a opinião de seu autor. Então se você leu até aqui e se arrependeu, não adianta fazer um comentário indignado agora, eu tentei poupá-lo com um aviso na primeira linha.


             Boas viagens!!!

logo mala

28 de março de 2011

Museu da TAM

Museu da TAM -  São Carlos - SP
      As atividades do museu foram suspensas em fevereiro/2016 por tempo indeterminado.

      Há um tempo em nossas vidas em que os pais começam a ficar órfãos dos filhos.
        Vou falar de um passeio que não fiz, minhas filhas fizeram sem mim e claro, não sentiram nenhuma falta da mãe. Foram com o grupo de escoteiros ao Museu da Tam em São Carlos.

25 de março de 2011

Cartão personalizado

Cartões de crédito formando um leque.

Os cartões de crédito sempre têm umas promoções boas que nem sempre são divulgadas pelos estabelecimentos comerciais. Outro dia estava com 3 cartões nas mãos e só depois que entreguei um deles para a vendedora que ela me avisou que com aquele eu tinha 10% de desconto na compra. Às vezes o parcelamento é maior com determinada bandeira, em outras situações são oferecidos brindes, por exemplo, pagar com o cartão tal e ganhar uma água de coco. Eu só não gosto de sorteios, mas às vezes até me inscrevo em alguma promoção do tipo.

Em toda compra com cartão você está acumulando pontos para depois trocar por milhas (ou ouros prêmios) e viajar muito! É bom juntar bastante pontos para depois resgatar os prêmios porque há uma taxa e se você solicitar a tranformação desses pontos em milhas, por exemplo, várias vezes no ano, vai pagar a taxa toda vez. Então se não pretende viajar, deixe juntar muitos pontos e troque de uma vez só. Só fique de olho para nem os pontos e nem as milhas expirarem. Aqui também há promoções, de vez em quando, do tipo: Transforme seus pontos em milhas até tal data e quanhe 1000 milhas a mais. Eu aproveitei uma dessas no ano passado que foram para o meu cartão Smiles e agora viraram passagens para Fortaleza.

Então fique de olho e dê sempre uma passadinha pelos sites. Cadastrar-se para receber as promoções por e-mail é muito bom também:
http://www.mastercardpromocoes.com.br/

https://www.promocoesvisa.com.br/

E olha o que eu achei no site do Hipercard! Cartões de crédito personalizados com a foto que você quiser! Muito fofos! Você monta pelo site e depois precisa retirar em uma das lojas do Hipercard, tem a lista no site. Faça o seu: https://www.seuhipercard.com.br/ 

Cartão de crédito com fotoCartão de crédito com foto

23 de março de 2011

Tudo junto e misturado

Eu estava esquentando pra neve de Bariloche, quando meus planos tiveram que dar uma esfriadinha para me concentrar no calor das praias do Ceará.

Nevasca em Bariloche Então vamos lá, tudo junto e misturado nas pesquisas para os dois roteiros: Fortaleza em maio e Bariloche em agosto. E não dá pra reclamar, né!

Em Bariloche é a 2ª vez e em Fortaleza a 5ª. A vantagem de já conhecer um pouquinho é não partir do zero. O desafio é encontrar novas possibilidades para não ficar simplesmente repetindo os passeios que já foram feitos. Praia do Futuro - Fortaleza -CE

Na ordem cronológica, a prioridade é Fortaleza. E para não apertar o orçamento em Bariloche, essa terá que ser a viagem mais barata que já fizemos. O lema é "Aproveitar ao máximo, gastando o mínimo". Para isso todas as promoções serão muito bem vindas:

- Passagens Aéreas Campinas-Fortaleza-Campinas: resgate de milhas Smiles (R$147,00 de taxas, ida e volta);

- Hotel + transfer aeroporto/hotel/aeroporto + City Tour e praia do Beach Park: R$1378,00 Promoção da CVC com 2 crianças de até 12 anos grátis no mesmo quarto que os pais, no Hotel Praiano que fica de frente para o mar na praia de Meireles. Tudo de bom.

- Aéreo Ribeirão Preto-Campinas-Ribeirão Preto: R$ 302,00, ida e volta, com a Azul. A empresa faz o trecho por R$ 19,00 dependendo do dia e da antecedência com que a passagem é comprada, o problema são as taxas de embarque. No valor total de R$ 302,00, tem R$129,00 de taxas.

- Hotel em Campinas: Ibis Indaiatuba. Diárias de R$85,00 e, como só tem quartos duplos, 50% de desconto no segundo apartamento no plano familiar: 2 adultos e 2 crianças de até 12 anos completos.

A Azul começou a operar há pouco tempo em Ribeirão Preto e tem tarifas tão atrativas que dá até medo, pois a Web Jet quando chegou tinha promoções parecidas e choviam reclamações por conta dos atrasos e overbooking. As informações até agora são de que está tudo correndo muito bem nos voos da Azul. Há 3 voos por dia de Ribeirão à Campinas, mas os horários entre a chegada a Viracopos e o voo da Gol para Fortaleza estavam muito próximos, menos de 3 horas, então preferi não arriscar, por isso vou um dia antes, pois foi a melhor opção para casar o horário dos voos.

Tudo estudado por esse link que é uma ferramenta incrível para ajudar no planejamento, pois permite visualizar 'todos' os voos, saindo de 'todos' os aeroportos do país. Com a opção de pesquisa também por companhia aérea: http://www.emsampa.com.br/voos/

A próxima parte agora é procurar pelas promoções para quando eu chegar lá. Valem promoções dos cartões de créditos, das empresas de turismo receptivo, dos sites de compras coletivas, por isso já cadastrei meu e-mail no Groupon e no Coletivo SA para receber as ofertas de Campinas e Fortaleza. Afinal tenho 2 meses ainda pra juntar cupons de desconto.

20 de março de 2011

Fortaleza boa, bonita e barata.

Praia do Futuro - Fortaleza - CE Praia do Futuro - Fortaleza - CE

                     Há 2 meses chegamos de um cruzeiro e meu marido já está sentindo falta de mar. E não é de qualquer mar, tem que ser o mar cearense. Viajaremos para Bariloche em agosto e ele insiste que 'precisa' ir pra Fortaleza e que agosto está muito longe. Prometi que ficaria de olho nas promoções, pois Bariloche é uma viagem cara, e se surgisse alguma interessante iríamos pra Fortaleza também.
                     Até que surgiu: a Gol lançou a promoção de milhas Smiles reduzidas para viagens até 31/05. São 4000 milhas por trecho, para viagens dentro do Brasil. Tínhamos milhas suficientes para ida e volta da família toda, então lá vamos nós. Será minha 5ª viagem à Fortaleza, a 4ª vez de meu marido e a 3ª vez das crianças nas praias cearenses.

Y-Park - Maranguape - CE
Y-Park - Maranguape
               Reservei hotel pela CVC que, em Fortaleza, sai bem mais barato que fazer as reservas direto. Além disso a operadora considera como crianças até 12 anos (idade das minhas filhas) e a maioria dos hotéis não. Diretamente no hotel que escolhi, 6 diárias custariam R$1800,00 para a família toda, pela CVC custou R$1378,00. Também contratei o transfer aeroporto/hotel/aeroporto e City Tour com praia do Beach Park pois eram serviços que eu precisaria de qualquer forma e junto com a reserva de hotel custou mais barato que contratado por lá mesmo. O City Tour é desnecessário, já decoramos a rota, mas ele acabou saindo grátis.

Insano, o toboágua mais radical do Beach Park

Beach Park
                Por fim, se fizéssemos o pacote de uma semana custaria aprox. R$4300,00 (mesma data e mesmo hotel) e resgatando as milhas com os mesmos serviços (aéreo, hotel, transfer, City Tour) vamos pagar R$ 1525,00, com as taxas de embarque. A economia aqui foi de R$2775,00. Mas vai precisar ser ainda maior, já que temos outra viagem marcada. O uso das milhas e o desconto para crianças não são as únicas promoções que pretendo usar para gastar o mínimo possível aproveitando a viagem ao máximo.

Dragão do Mar - Fortaleza - CE Dragão do Mar

                    Fortaleza tem alguns passeios imperdíveis, que vou fazer todas as vezes que estiver por lá como o Beach Park, a Praia do Futuro, o Dragão do Mar, comer camarão na Praia de Mucuripe, passear na feirinha toda noite, o Mercado Municipal, o Y-Park que conheci na última viagem e quero voltar... Há outros que são essenciais conhecer, mas depois de repeti-los por 3, 4 vezes já perdem o encanto. Por isso dessa vez risquei dos meus planos:

Camarão na pria de Mucuripe, em Fortaleza - CE

- Cumbuco: já fiz o passeio com emoção 4 vezes e na última havia chovido a noite toda e a areia molhada dificultava a descida dos bugs nas dunas. O motorista precisou dar uma freada meio esquisita que nos assustou bastante. Eu caí por cima da minha filha e ela se machucou.

- Praia das Fontes: já fiz 3 vezes, na última viagem meu marido já não quis ir. Disse que não aguenta mais a caminhada nas areias coloridas até o hotel para ouvir as mesmas piadinhas e brincadeiras da drag Pandora.

- Canoa Quebrada: fui 2 vezes. Na primeira vez que viajamos juntos, disse a ele que era imperdível conhecer essa praia. Ele odiou! Muito longe, muito parada, tudo muito caro. Então nem adianta eu tentar arrastá-lo pra Mundaú, Lagoinha e outros paraísos desertos.

- Lupus Bier: O lugar é legal, os humoristas e o rodízio de massas idem. O problema é que em 2004, 2007 e 2009 assistimos exatamente ao mesmo show de Rossicléia, e a mesma piada contada pela 3ª vez perde totalmente a graça.

                     Desta vez tenho que encontrar aquelas dicas e segredinhos que só quem mora por lá conhece. Quero descobrir alguns encantos que não são apresentados aos turistas, é preciso ser viajante para conhecê-los.


10 de março de 2011

Minhas dicas para turbinar seu blog

Imagem de agenda aberta com página em branco


* Em primeiro lugar seu blog tem que ter conteúdo atraente. Se for do tipo http://www.nadacomnada/... nem adianta continuar a ler a postagem porque nenhuma dica aqui poderá ajudá-lo.
                 * Originalmente um blog é um diário que mudou de 8 para 80, deixou de ter chave e cadeado para se tornar público. Se seu blog fala sobre seus sentimentos, sofrimentos e alegrias, ou seja, as dores e as delícias de sua própria vida, entenda que ele só interessa a você. Não adianta ficar procurando leitores e seguidores, a não ser que você passe o dia trocando acessos nas comunidades do Orkut. E nem precisa dizer que você pode conseguir 1000 seguidores que nunca leram uma linha do que você escreve.

Seta no alvo

* Quem é seu público alvo? O que você escreve interessa a quem? A vestibulandos, a viajantes, a apreciadores de esportes radicais, a quem curte moda, a quem não vive sem música, etc, etc Defina seu público alvo e escreva o que interessa a ele. Não existe assunto que agrade e nem interesse a todos os leitores. Poste informações úteis, com conteúdo confiável e títulos que levem direto ao ponto para facilitar a identificação pelos sites de busca. Verifique em suas estatísticas quais assuntos estão agradando mais.


Imagem representando agrupamentos de internautas* Seu público em potencial sabe que seu blog existe? Ninguém vai digitar ao acaso http://www.blablabla/... e chegar até você. O Orkut, por exemplo, é um ótimo meio de divulgação através de suas comunidades. Se seu blog é sobre música, deixe o link numa comunidade de música com alguma resposta do tópico ou sugestão que mostre que vale a pena visitá-lo. Se seu blog é sobre futebol, não vai adiantar nada deixar seu link numa comunidade sobre culinária, entendeu?
Blogosfera

* A blogosfera é enorme! Quem navega por ela geralmente também tem um blog e quer visitar e ser visitado. Ler e ser lido. Então compartilhe, troque, divulgue informações com blogs que tenham conteúdo semelhante ao seu.




Frase com erros de Português

* É muito, muito feio, postar textos cheios de erro de português. Para evitá-los existe a atenção, os dicionários e os corretores ortográficos. Lembre-se que você é o autor de seu blog, não tem como jogar a culpa pelo massacre à Língua Portuguesa em terceiros. Não existe credibilidade nenhuma em um autor que não consegue se expressar adequadamente em seu idioma materno.




Doodles* Se seu blog não aparece na busca do Google, procure saber como fazer isso e providencie imediatamente. Verifique nas estatística e verá que 80% dos visitantes chegam através do Google e outros sites de busca.


Twitter
* Você tem e-mail, Twitter, OItálicorkut, Facebook, MSN e nunca divulgou seu blog através dessa mídias? Está esperando que quem faça isso por você, se nem seus amigos e seguidores sabem que seu blog existe? Mas seja sutil, coloque o link no profile e não fique diariamente insistindo através de tweets e scraps para que visitem seu blog. Aí, já não é divulgação, é chateação.



Cartaz com a frase Sem Comentários
* Se você espera comentários consistentes sobre as postagens de seu blog, faça o mesmo. Visite os blogs sobre assuntos que você conhece ou quer aprender, assuntos afins sobre o que você escreve, para dar opiniões coerentes e promover uma troca de experiências entre blogueiros. Comentários do tipo: "Gostei" ou "Parabéns, passa no meu blog", só mostram que não existe conteúdo no que o autor escreve. Agora, se você não conhece nada sobre o assunto e o mesmo não lhe interessa, entrou ali pra quê?




* Por fim verifique se todas as ferramentas que facilitam a navegação por seu blog e permitem a volta de seus leitores estão ativadas:


- Encaminhar postagem por e-mail;
- Receber atualizações por e-mail;
- RSS/Feed;
- Barra de pesquisa;

Existem muitas outras dicas, claro! Se você tem uma que faltou por aqui, deixe nos comentários.

As dicas foram úteis para você? Compartilhe:

2 de março de 2011

Transfer: porto e aeroporto

Aeroporto de Guarulhos               Quem mora próximo a um grande aeroporto não faz ideia da diferença que isso faz na hora de viajar. Não é só a proximidade, as facilidades incluem tempo, dinheiro e nível de stress. Para se chegar ao ponto onde a viagem 'deveria' efetivamente começar há algumas opções, mas definitivamente a mais barata não é a mais prática e vice-versa.
               Moro no interior do estado de São Paulo, a 400 km da capital. Minha cidade não tem aeroporto, mas fica bem pertinho de Ribeirão Preto que tem um. Quem mora na capital escolhe seu pacote de viagem e se programa para os gastos que terá no destino escolhido. Quem, como eu, mora longe de um grande centro fecha o pacote e começa a pensar em como vai chegar até o aeroporto, ou o porto no caso de um cruzeiro. Já testei várias alternativas, todas têm prós e contras.
             Há um tempo atrás a CVC oferecia transfer em ônibus da empresa, de Ribeirão até aos aeroportos de São Paulo. Não sei porque deixaram de oferecer o serviço, mas não foi por prejuízo já que não era nada barato. Usei esse serviço 2 vezes e além da desvantagem do preço, era muito demorado. A rota que se faz em 4 horas no máximo (Ribeirão-São Paulo), o ônibus da CVC fazia em mais de 6 horas, fora o tempo de aeroporto, pois a lotação tinha passageiros de vários voos diferentes. A volta para casa conseguia ser ainda pior, pois se seu voo fosse um dos primeiros a chegar, você não saía do aeroporto até a hora em que chegassem passageiros suficientes para encher o ônibus e seguir viagem.
Hotel Ibis Guarulhos - próximo ao aeroporto

                 O mais barato é ir de carro até São Paulo, mas como estamos falando de uma das maiores cidades do mundo, onde até GPS enlouquece, a coisa não é muito simples. Eu já peguei um congestionamento monstro em dia de chuva e demorei mais de 4 horas para atravessar a marginal Tietê e chegar à Guarulhos. No total foram 9 horas de viagem de casa até o hotel Ibis. Nessa oportunidade, como meu voo era às 8h, preferimos ir na véspera. Para essa situação o Ibis é uma ótima opção, pois as diárias têm bom preço, nos finais de semana ficam mais baratas ainda, tem estacionamento para deixar o carro enquanto viaja e transporte grátis hotel/aeroporto/hotel. Para manter o bom custo/benefício o frigobar está à sua disposição, mas vazio (nem água), o hóspede mesmo que o abastece com o que for precisar. Também é o próprio hóspede que carrega suas malas. Em compensação eles indicam uma pizza maravilhosa que entregam no próprio hotel e você pega pratos e talheres emprestados na copa para comer no seu apartamento. Na volta dessa viagem meu voo chegou tarde e dormimos mais uma noite por lá para seguir para casa no outro dia. Com combustível, estacionamento, pedágio'S' e hotel, nosso passeio ficou R$700,00 mais caro.
                 Numa outra ocasião meu voo era às 17h, então saímos de casa bem cedo, prevendo um possível congestionamento que não ocorreu. Às 11:30 estávamos guardando o carro no estacionamento do Ibis, almoçamos por ali e fomos para o aeroporto esperar mais de 4h pelo voo...rs
            Na última vez em que fiz essa rota, várias ruas de Guarulhos tinham mudado de sentido recentemente e ninguém sabia dar informações, nem o Corpo de Bombeiros sabia como chegar ao hotel que olhando pra cima enxergávamos o luminoso 'logo ali'. Enfim, se optar por dirigir em São Paulo vá com paciência, tempo de sobra e espírito de aventura. Não esqueça de pegar a Via Dutra pela 'lateral', bem à direita dela.
ônibus da empresa Monte Alegre no porto de Santos

                   Quando a viagem é marítima piora um pouco. Ir de carro pra Santos é totalmente inviável pelos preços praticados nos estacionamentos do porto e próximos a ele. Algumas empresas se especializaram em oferecer esse serviço. Em meu primeiro cruzeiro fui até Santos com a Monte Alegre. Precisei ir pra Ribeirão e deixar o carro em um estacionamento a semana toda (R$100). Embora não passasse em minha cidade o ônibus entrou em outras "nove" para pegar passageiros. Fiquei '10 horas' em trânsito de minha casa até o porto e '12 horas' desde o desembarque até chegar em casa. São R$210,00 por pessoa; em família são R$840,00 para esquecer até as alegrias do navio voltando pra casa num ônibus que para toda hora. Essa opção não quero nunca mais. 
                    Como a Monte Alegre foi riscada de meus planos, tive que procurar outras alternativas para chegar à Santos. Encontrei a Best Tours se especializou nesse tipo de serviço e faz (fazia, pois faliu) transfers de Ribeirão Preto para São Paulo (Guarulhos e Congonhas), Campinas (Viracopos) e porto de Santos. O preço não é muito diferente, R$209,00, mas vieram me buscar em casa e com 5 horas de viagem de Van tínhamos chegado. A volta foi mais 'embananada', pois o serviço foi tercerizado e voltamos em um micro-ônibus que passou por Congonhas para pegar passageiros irados que estavam lá há mais de 3 horas esperando. Mesmo assim cheguei bem mais rápido em casa que com a Monte Alegre e não gastei com estacionamento do carro. Azul Linhas Aéreas                  Minha próxima experiência será com a Azul Linhas Aéreas que acabou de chegar à Ribeirão Preto fazendo o trecho de Ribeirão a Campinas a partir de R$19,90. Se conseguirem manter esses valores vão quebrar a concorrência de agências de transfer e Vans particulares que fazem diariamente o caminho de Ribeirão Preto até os aeroportos de São Paulo por R$90,00 pessoa/trecho. Vou experimentar e se der tudo certo, Viracopos passará a ser meu aeroporto preferido para viagens nacionais, pois chegar até eles ficará em simples.
                  Esses transtornos são inevitáveis e jamais me farão desistir de uma viagem. Porém, eu não vou acrescentar a eles um voo com 4 escalas ou 2 conexões, por exemplo, para economizar alguns reais. Não dá, senão o descanso e o lazer se transformam em tortura.
                  É por tudo isso que não me atrai de forma alguma viajar para Bariloche, por exemplo, sem ser por pacote com voo direto e muito menos fazer um minicruzeiro em que vou ficar 2 dias em trânsito e 2 no navio.
                   Ah, se o aeroporto Leite Lopes fosse internacional!!

Leia também: Índice de postagens sobre Cruzeiros.