Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

30 de abril de 2011

Fim do Splash Beach Ribeirão

Splash Beach - Ribeirão Preto - Parque aquático fechado
"O Splash Beach está (estava) localizado na rodovia que liga Ribeirão Preto a Bonfim Paulista, numa área de 113.740 m² (destes, 30 mil são de área verde, com árvores nativas, frutíferas, flores e plantas ornamentais) e conta (contava) com seis milhões de m3 de água, complexo de toboáguas, quadras de vôlei de areia, restaurantes e outras atrações, mas é (era) a piscina de ondas a sensação do parque. O Parque foi projetado para receber diariamente cinco mil pessoas confortavelmente, oferecendo 1.000 vagas fixas no estacionamento (carros) e mais 20 vagas para ônibus."
Splash Beach - Ribeirão Preto - Parque aquático fechado
     Essa é descrição encontrada em vários sites sobre as atrações turísticas de Ribeirão Preto e região, mas o parque não existe mais. Encerrou suas atividades, por ordem judicial, em meados de 2008. Durante algum tempo, o site do próprio parque aquático ficou ativo, talvez pela esperança de seus administradores de reabri-lo, não sei. O caso é que até ingressos continuaram a ser vendidos online e há casos de quem comprou e descobriu na porta que ele estava fechado.
Splash Beach - Ribeirão Preto - Parque aquático fechado
   A postagem ficou meio off-topic, afinal trata-se de uma atração que já não existe, porém, vale a pena ser lembrada. O Splash Beach Parque tinha a única piscina com ondas surfáveis da América do Sul e por conta disso teve suas ondas testadas por grandes personalidades do surf. Em seus poucos anos de atividade (de 2003 a 2008) recebeu shows inesquecíveis como Natiruts, Rappa e Jota Quest.
Splash Beach - Ribeirão Preto - Parque aquático fechado
    Mesmo depois de anos fechado, continua promovendo grandes eventos. É o maior criadouro de Aedes aegypti da região. Calcula-se que haja 600 milhões de litros de água parada nas piscinas desativadas do parque. Isso faz com que Ribeirão Preto registre um número altíssimo de casos de dengue anualmente. Em 2010 foram mais de 4000!!
      Há mais especulação que respostas concretas sobre as causas do fechamento. O que fazer com o criadouro gigante também não se sabe. Mas a pergunta que não quer calar é: 
   “Como um parque aquático, localizado numa região sem praia, onde a temperatura chega facilmente aos 40°, consegue falir???”
     Para entender a pergunta sem resposta, assista ao vídeo feito e postado no Youtube por algum saudosista que mostra o 'antes' e o 'depois' do Splash Beach Parque:





Leia também: O que fazer em Ribeirão Preto

27 de abril de 2011

Olímpia - SP

Thermas dos Laranjais - Olímpia - SP
Thermas dos Laranjais - Olímpia-SP

Thermas dos Laranjais - Olímpia - SP
   Seguindo a rota das cidades paulistas, vamos falar de Olímpia, que tem um dos melhores parques aquáticos do país e, para quem mora na região de Ribeirão Preto, é 'logo ali'.

Thermas dos Laranjais - Olímpia - SP O Thermas dos Laranjais tem opções para todas as idades e todos os gostos. São mais de 20 piscinas térmicas com atrações diferentes. Há uma, por exemplo, em que é impossível afundar.      Outra em que as laterais são transparentes; outra onde é possível surfar e assim por diante. Além das piscinas, há toboáguas, pedalinhos, academia com bicicletas ergométricas dentro da água e muito mais.    Todas as vezes em que fui até lá, sempre encontrei uma atração nova no parque. Está eternamente em obras, não de manutenção e sim de renovação. E não pense que isso atrapalha o lazer, pois tudo é extremamente organizado e limpo. O que acontece na realidade, é que cada vez que vemos uma piscina em construção, aguça a curiosidade para voltar e conhecer a nova atração, pois sempre surpreende.

Thermas dos Laranjais - Olímpia - SP
    Há também um mini zoológico que faz muito sucesso com as crianças e 'crionças' que passam por ali. Os cabritinhos ficam soltos e podem ser alimentados com as mamadeiras. Há também um viveiro de pássaros de variadas espécies e pequenos animais aquáticos e terrestres. Tá certo que isso se vê em qualquer lugar, mas lhamas muita gente só viu de perto lá!
       Ao redor do parque há um complexo turístico com hotéis para quem quiser ficar por ali alguns dias, mas há outras opções pela cidade também. O site oficial tem todas as informações que o turista procura.
        O Thermas dos Laranjais é uma referência tão forte quando se fala na cidade, que até o guia Rotas de São Paulo (post anterior), na versão impressa, se esqueceu de informar que Olímpia é a Capital Nacional do Folclore, pelo festival que acontece no mês de julho.
    Sim, em julho estamos no inverno, mas além do frio não aparecer muito por esses lados, as piscinas do parque são aquecidas. Então fica aí a dica para as próximas férias e um vídeo sobre o festival:



Em tempo
Os aeroportos mais próximos de Olímpia são o de São José do Rio Preto (58km)  e o de Ribeirão Preto (133km). Clique aqui para ver os voos de RAO e aqui para os voos de SJP.
logo mala


24 de abril de 2011

Rotas de São Paulo (Brotas)

caiaque em Brotas-SP

      Outro passeio de minhas filhas sem mim. Eu não conheço Brotas, mas elas estiveram lá com os amigos escoteiros e se divertiram muito. Passaram o dia no Parque Aventurah e chegaram pedindo mais.
      Brotas tem diversão por terra, água e ar em seus rios, suas cachoeiras, voos de ultraleve, trilhas, tirolesa, arvorismo, enfim, sua vocação natural para esportes radicais, faz da cidade a meca dos aventureiros paulistas. Todos as atrações turísticas da cidade estão descritas aqui.
       A pergunta deste post é: "Por que nunca fui a Brotas?". Moro no interior de São Paulo, tão pertinho para usufruir de tanta diversão e 'nunca' estive lá. A resposta é aquela do tipo "Santo de casa não faz milagre".
      Pensando em paulistas como eu, que viajam muitos km, mas não conhecem seu próprio Estado, o governo paulista criou um site para divulgar as opções turísticas de São Paulo. É o Rotas de São Paulo que teve também uma versão impressa distribuída com uma das edições da revista Viagem e Turismo.
Capa do guia Rotas de São Paulo
          Quantas vezes estive no nordeste e lamentei que muitos moradores de lá não pudessem conhecer tudo que esses destinos oferecem e eu, paulista e paulistana, não piso há 20 anos nas areias das praias de meu Estado! Mas vou providenciar para mudar essa situação. São 645 municípios paulistas, atrações não faltam.
           Hoje é Páscoa, que seja um dia muito feliz e de muita paz para todos!
           E é também o Dia do Agente de Viagem, sabiam? Eles merecem esse dia, pois estão sempre trabalhando duro para que nossas férias sejam uma moleza. Parabéns!

           Como eu não fui a Brotas 'ainda', não posso opinar, mas deixo um link com muitas informações.

           Outras postagens legais:
           - O Agente de Viagem

           - São Paulo é tudo de bom (Vídeo de divulgação)

23 de abril de 2011

Sorteio no Blog

Pelo que vejo nas estatísticas do blog, esse ano o Chile e a Argentina vão receber muitos turistas brasileiros. Os posts sobre Santiago e Bariloche são de longe os mais lidos toda semana.


Já que há tanta gente buscando essas informações, resolvi fazer o sorteio da edição especial da revista Viagem e Turismo: Esqui na América do Sul (2010). A revista é muito boa, gostei tanto que tenho duas.
Capa da edição especial da revista Viagem e Turismo - Esqui na Amárica do Sul.


Regras para participar:


1- Ter um endereço para entrega, via Correios, no Brasil.


2- Ser seguidor do blog "De Turista a Viajante".


3- Deixar um comentário (numerado) nesse post, dando sua opinião sobre o blog, positiva ou negativa, sem problemas.


4- O primeiro a comentar coloca número "1" no seu comentário e assim por diante. O número de seu comentário é o seu número no sorteio.


Resultado do sorteio 07/05/2011



Resultado de sorteio pela loteria federal Os números finais do primeiro prêmio foram 6 e 5. Como não há comentário com esse número vamos somar 6+5 e o ganhador é o número 11.


Parabéns, ao anônimo!


Entrarei em contato por e-mail e se em 3 dias não houver retorno, quem receberá a revista será o número 9 (2º prêmio).




21 de abril de 2011

De cara nova

Primeiro template do blog De Turista a Viajante

             Queria mudar a "cara do blog" quando ele fizesse aniversário, mas está tão longe!! Só dia 14 de julho faz um ano que comecei essa conversa.
       Então, a partir de hoje até completar um ano, De Turista a Viajante vai ficar com esse template. Até lá vou pesquisando outras opções e resolvo que "cara" o blog terá no seu segundo ano de vida.

Segundo template do blog De Turista a Viajante
           Minha preocupação é não entulhar de informações dificultando a pesquisa e a leitura das postagens. Eu me perco um pouco em blogs muito cheios de itens informativos.
        E então? O que acharam? Aguardo opiniões e sugestões.
logo mala

Receitas do Brasil

Post atualizado em julho/2016      
    Fiz uma lista de "10 itens para saborear" nas viagens por aí, porque cada destino tem seu sabor próprio. Dias depois recebi pelo correio um livreto da Ajinomoto, chamado "Receitas do Brasil" que traz 20 receitas típicas de Estados Brasileiros como:

Feijão de Corda (Ceará)

Caldeirada de Pirarucu (Amazonas)

Bolinho Integral de Pinhão (Paraná)
Receita de bolinho de pinhão
Clique na imagem para ampliá-la e ler a receita.
             Além das receitas com suas respectivas fotos, há também imagens e rápidas informações sobre cada destino. Muito legal, vai ficar guardado com minhas revistas de turismo, afinal, a culinária faz parte da cultura de cada região.
             A maioria das receitas está no site, onde você se cadastra e passa a receber as edições da revista Sabores Ajinomoto em casa. O site é bem cheio de dicas e receitas tanto do dia a dia quanto para datas especiais. Além dos livros de receitas, a revista é também de encher os olhos, deixei um exemplo dela aí embaixo para vocês. Bom apetite!
     


19 de abril de 2011

Mais 2 selinhos

Selo Selo



            Presentes de uma amiga bem nova na blogosfera, mas que já 'chegou chegando':

http://dedeaninha.blogspot.com/



                A regra para repassar o selo é dizer 10 coisas sobre mim. Para não abandonar o espírito viajante, vou dizer 10 coisas referentes ao blog e minhas viagens, ok!?

10 coisas sobre mim
1- Amo viajar.
2- Sou viciada em internet.
3- Quando viajo não levo notebook e desligo o celular.
4- Sou fã incondicional de Ricardo Freire.
5- Não gosto de praia deserta.
6- Eu repito os roteiros que gosto.
7- Revelo fotos de todas as viagens e organizo em álbuns enormes de 500 fotos.
8- Minha melhor viagem até hoje foi Bariloche, mas outras virão.
9- O roteiro que me decepcionou foi Natal-RN.
10- Férias sem viajar, pra mim não é férias.


Os blogs que indico para repassar os 2 selos. Todos de blogueiras 'arteiras':












Para saber mais sobre os selos, leia aqui.

17 de abril de 2011

Furadas em Natal-RN

        Por que você não gostou de Natal?! Já ouvi tantas vezes essa pergunta admirada que este post nasceu da tentativa de respondê-la.

Natal _ Rio Grande do Norte

             Não sei ao certo pois na época, em julho de 2006, eu não tinha o blog por isso muitos detalhes se perderam de minha memória. Ficaram as fotos que são lindas, tanto que uma amiga disse admirada: "Como você pode não ter gostado de um lugar tão lindo?!"
Natal _ Rio Grande do Norte

               A melhor explicação que encontro é a expectativa criada em torno do roteiro que não correspondeu a tuuudo que eu esperava. Não sei agora, mas quando estive lá era o pacote mais caro do nordeste brasileiro, então eu achava que estava indo para o melhor que a região tinha a oferecer. Isso depois de visitar Porto Seguro, Fortaleza, Maceió e Porto de Galinhas. 


Natal _ Rio Grande do Norte

            O guia que nos acompanhou no primeiro passeio logo foi avisando que quem quisesse agito tinha que ir para Porto Seguro ou Fortaleza, ali era lugar pra sossego. Eu sempre tinha ouvido falar que Natal não tinha vida noturna e isso não fazia a menor diferença para mim que estava viajando com 2 crianças pequenas. Mas o "não ter vida noturna" chega ao extremo de estarmos no restaurante às 22:20h e o garçom vir gentilmente avisar que já tinham passado da hora de fechar, que era às 22h .


Natal _ Rio Grande do Norte

          Em Natal, infelizmente, fiquei em um dos piores hotéis que já me hospedei, o Costa do Atlântico. No site e nos panfletos ele é bonitinho, com uma boa piscina; chegando lá a história é (ou era) outra. Não tinha cofre individual nos quartos, a vista de alguns deles é um grande paredão em uma rua morta, as roupas de cama foram trocadas 1 ou 2 vezes durante a semana toda, o café da manhã que hoje tinha o pudim inteiro, amanhã era o mesmo pudim já fatiado para disfarçar. O pior é que fica ao lado de um 5 estrelas que eu deixei de reservar por R$700,00 a mais no total do pacote para a família toda. Só de olhar o site do Rifoles eu fico louca até hoje por ter feito essa besteira.

Natal _ Rio Grande do Norte

          Depois do estresse do hotel, vamos aos passeios. O City Tour começa pelo Forte dos Reis Magos (aquele em formato de estrela), que você paga novamente para o guia interno lhe mostrar numa correria digna de Fórmula 1, pois o que interessa para ele é terminar logo e esperar outro grupo na entrada do forte. Não me lembro o que mais foi mostrado, mas o passeio terminava na Marina Badauê. 
        Era a final da Copa do Mundo de 2006, turistas, garçons, guias e quem mais coubesse estavam amontoados diante da TV do restaurante para ver Itália x França e a praia abandonada. Pedimos um refrigerante numa mesa da praia vazia e o funcionário disse que iria chamar o garçom, pois ele era só 'auxiliar do garçom' e não podia anotar o pedido. Quando 'o garçom' veio, só podia trazer as bebidas, a parte de alimentação era com 'outro garçom' e assim por diante. Na hora de pagar mais um capítulo da novela: a máquina de cartão não funcionou e não sei que sistema era o deles que também não podíamos pagar em dinheiro porque o pagamento já estava resgistrado. Meu marido reclamou da enrolação e, acredite se quiser, a dona do estabelecimento disse que não precisava pagar a conta, ele ainda insistiu 2 vezes, depois disso já era demais e aceitamos a cortesia. 


Natal _ Rio Grande do Norte

       Na Marina Badauê há um passeio de barco até as piscinas naturais onde, segundo o site, é possível ver peixinhos; voltamos em outro dia para o passeio. Eu não vi nada, a maré estava alta, a água não tem nada de transparente como as fotos mostram e os peixes devem ter se escondido. 


Natal _ Rio Grande do Norte

          Tudo em Natal é longe, a cidade em si tem poucas atrações turísticas e, na época, havia poucas empresas oferecendo passeios nos arredores. O melhor a fazer era alugar um carro e locadoras de veículos havia uma em cada esquina. Nisso tivemos sorte, alugamos uma Doblô e contratamos um guia particular (Moisés) que de quebra ainda dirigia pra gente. Fomos até João Pessoa, que merece um tópico só para o pôr-do-sol. Ir até a capital da Paraíba, foi o melhor que fiz em minha viagem à Natal.


Natal _ Rio Grande do Norte

          Durante o passeio de buggy, um dos mais tradicionais do roteiro turístico, é que você encontra os dromedários no alto das dunas. Nesse passeio você aluga o buggy pelo dia inteiro e é bom pesquisar o roteiro possível para aproveitar o valor pago que é bem salgado. Por exemplo, há um aquário em Natal com tubarões, pinguins, cavalos marinhos, jacarés e muitos outros animais. Mas os bugueiros nem tocam no assunto, só se você estabelecer que quer ir até lá. Tem uma cachoeirinha de "sem" metro que nosso bugueiro disse que nem conhecia, depois o Moisés nos levou até lá e também até as dunas móveis que ficam numa área particular e era preciso pagar alguns reais para poder entrar.


Natal _ Rio Grande do Norte

           Enfim, o que concluí é que Natal tem praias bonitas, mas não com a estrutura das barracas de Porto Seguro; tem piscinas naturais, mas não com a água transparente de Maceió; tem peixinhos (bem, eu não vi), mas não os cardumes que nadam em sua volta em Porto de Galinhas; tem dunas, mas não tão belas quanto as de Fortaleza. Realmente, de lá se traz fotos lindas, mas o turismo fotográfico não é o meu preferido.
           Para as crianças menores Natal é um roteiro perfeito pois elas amam animais e por ali, além dos animais do aquário, há golfinhos, dromedários, cavalos, jegues, camaleões... Minhas filhas, que tinham 7 anos, adoraram! 


Natal _ Rio Grande do Norte

         Eu tive bons momentos e boa companhia em Natal. Não desaconselho a ninguém que queira conhecer, mas é um lugar que, para mim, não valeu uma segunda visita.

Leia também: Furadas em Fortaleza

Update: julho/2015
O post dividiu opiniões e rendeu muitos comentários (alguns bem exaltados). Foram publicados todos que prezam pela boa convivência e respeitam a opinião alheia mesmo sem concordar com ela. Comentários anônimos foram muitos (uma pena!) e esses estão sujeitos à moderação, dependendo de seu conteúdo.
Leiam esses comentários e tirem as próprias conclusões.



15 de abril de 2011

Para "não" trazer da viagem

Eu sei como é: você olha aquele objeto incrível na feirinha de artesanato e pensa que é uma oportunidade única para adquiri-lo por um preço tão irresistível!! Só se esquece que viajou de avião e levá-lo para casa pode ser um transtorno.

Por exemplo, os vasos maravilhosos com as flores secas do cerrado que se encontram em inúmeras barracas em Brasília. Pense: não dá pra levar na mala, e mesmo que você queira só uma florzinha de recordação terá que segurá-la o tempo todo, pois ela corre sério risco de chegar sem nenhuma pétala ao seu destino final. Como eu não sou nada cuidadosa, nem tentei essa empreitada.

Flores secas do cerrado - Brasília - DF
Vamos sair do calor do planalto central para o frio da Patagônia Argentina. Os preços de roupas beemmm quentes são irresistíveis, se comparados com os nossos. Mas onde mesmo que você vai usar aquele sobretudo de lã? E lembre-se que ele não vai sair tão barato assim se você tiver que pagar pelo excesso de bagagem.

Meias confeccionadas por Carla Pacheco Nem é preciso ir tão longe. Já que quem está na chuva é pra se molhar, estando em Serra Negra ou Campos do Jordão, a tentação em comprar polainas, meias de lã, cachecóis e toucas é grande. Quantos dias por ano você poderá usá-los na região onde mora? Seu armário tem um cantinho esperando por essas roupas volumosas? Sobretudo rosa Voltando para as regiões ensolaradas, chegamos às praias. Em todas elas existem as barraquinhas vendendo artesanato feito com conchinhas do mar. Você achou lindo?! Então tire uma foto e pronto. Se não conseguiu imaginar em que lugar de sua casa colocaria uma decoração tão 'exótica', não obrigue sua irmã, sogra, cunhada, prima a dizer que adorou e ter que acomodar tal objeto na estante. Lembrei-me de Caco Antibes (Miguel Falabella em Sai de Baixo, lembra?): "pobre adora estante, só pra encher de lembrancinhas de aniversário." Artesanato feito com conchas do mar O berimbau dispensa comentários. Tudo bem que você adorou conhecer Salvador e vai ter inúmeras fotos para se lembrar dessa viagem maravilhosa, não precisa chegar a esse extremo. BerimbauJá vi muita gente em aeroporto carregando berimbau nas costas em embalagens adaptadas pra viagem. Agora, se for um objeto imprescindível para completar a decoração de sua sala, traga sem medo de virar piada de guia de turismo.




Camarão fresco da Praia de Mucuripe - Fortaleza - CEPor falar em praias do nordeste, nas furadas abaixo eu fui protagonista. A primeira é se deliciar com os camarões da praia de Mucuripe e ser convencido pelo vendedor a levar alguns para casa, aproveitar o preço excelente e prolongar o sabor da viagem. Pois bem, você escolhe aqueles camarões enormes que enchem os olhos e dão água na boca por apenas R$15,00 kg. Mas falta comprar a caixa de isopor para acomodá-los (o vendedor já tem ali mesmo para oferecer). Além do peso do camarão, tem o peso do gelo para garantir que não se estragem na viagem. Chegando ao aeroporto você descobre que para despachá-los tem embalar com o protect bag, no fim vão custar o mesmo que no mercado perto de sua casa. Na ocasião dessa 'aventura', meu voo atrasou 7 horas (inesquecível a BRA), os camarões não se estragaram, mas o cheiro peculiar estava insuportável, a caixa de isopor teve que ir direto pro lixo da rua.


Vaso decorativo com areia colorida - Fortaleza - CE

A segunda furada em Fortaleza é comprar aqueles vasos enormes desenhados com areias coloridas. Na Praia das Fontes você escolhe e o vendedor entrega até no hotel pra não atrapalhar seu passeio. Ou seja, você não sentiu o quanto eles pesam. Eu escolhi um de uns 5 kg que teve que ir na bagagem de mão, claro. A alça da bolsa chegou a rasgar. O vaso é bem bonito, só em cores naturais e desenhos abstratos. Está até hoje decorando minha sala, mas jamais terá um par.


Enfim, tem algumas coisas lindas de se ver, que são pra ficar só nas suas memórias de viagem, no máximo nas fotos. Se você não consegue mesmo se controlar com seus impulsos consumistas, então siga as dicas:


- Leve uma mochila ou bolsa de viagem extra, dobrada no fundo da mala. Ela será útil para trazer as lembrancinhas.


- Prefira levar 2 malas com pouca roupa que uma só super cheia. Se já sair de casa com a mala lotada, como conseguirá trazer o sobretudo comprado por lá?!


- Repense sua bagagem de mão (bolsa, necessaire, casaco, notebook), pois se decidir comprar o berimbau vai trazê-lo como?


- Essa eu li numa revista do consultório médico que nem era de viagem: se comprou além do cabível na bagagem, pense na possibilidade de enviar alguns objetos pelo correio para sua própria casa. Analise o que for mais cômodo e barato, o correio ou pagar excesso de peso na bagagem. Nunca tinha pensado nisso.

Boas compras!


14 de abril de 2011

Eu viajo nesses blogs

Selo do blog De Turista a Viajante

             Pela blogosfera, não passeio apenas pelos blogs de viagens, mas também vários outros deliciosos de se navegar.
             Quero agradecer aos amigos blogueiros que indicaram o "De Turista a Viajante" em seu blog roll, é muito bom 'viajar' com vocês. Se seu blog não estiver na lista, deixe-me um recado que incluirei.

A
Álbum de Viagem
Ana Cláudia
Andarilhos do mundo
Aprendiz de Viajante
Around the World
Arte da Caixa
Artesanatos Débora
Art'Suspensas
Aventura Mango

B

C
Cantinho da Si
Carpe Diem
Chile Brito
Cola em Mim
Corpo Sano

D
Dança Harah
Dasdri
De Mochila e Cuia
De Sampa para o Mundo
Dividindo a bagagem
Dondeando por aí

E
Enfim "Nós"
Escapismo Cinéfilo
Escrever para Emagrecer
Estação Primeira do Samba
EstradAfora
Expedição andando por aí

I
Inteiramente Noiva

J
Manias da Diva
MauOscar
Minas de Mim
Musicando com Lelê
Músicas de Andarilho

N
Nascida em Versos
Nerds Viajantes

O
Os Caminhantes
Outros Ares

P
Photo Travel 360
Plus Size Lovers
Poetizando Minha Vida

R
Rota das Capitais
Relatos de Turista

S
Serelepando

U

V

12 de abril de 2011

Roupas em Bariloche

             Na onda dos preparativos juntos e misturados entre as viagens para Fortaleza e Bariloche, comprei minhas botas de neve. Botas impermeáveis para neve da Quechua
            Quando fui para Bariloche em 2008, o pacote da CVC já incluía a roupa de neve que, como eu já disse em outros posts, era um horror! Além de sujas e fedidas, eram diferentes para quem fez o pacote 'Bariloche Clássico' e 'Bariloche Total'.

            As botas não têm pé direito e esquerdo e o lugar para pegá-las era um verdadeiro mercado de peixe. As luvas não são inclusas no aluguel e nem compensa, porque rasgam fácil e, caso aconteça, você terá que pagar. Custavam na época que fui em torno de R$10,00 as mais baratas.

            Na Calle Mitre você encontra roupas para alugar desde 20 pesos por dia. Em algumas lojas você aluga por 6 dias, por exemplo, e pode trocar por outra durante a semana se estiverem sujas. Quanto mais pro final da Mitre você andar, mais barato vai ficando. Quanto mais perto do Hotel Panamericano Casino você estiver, mais caro é o aluguel.

            Eu não entendo nada de qualidade de roupa de neve, mas acho que o problema não é passar frio com alguma delas e sim a higiene mesmo, o cuidado que cada loja tem. Em 2008, eu comprei no Brasil a segunda pele (roupa térmica) para a família toda. Colocava essa roupa coladinha, um moletom por cima e a roupa de neve. Ninguém passou frio. Toda essa 'produção' é só para ir pros cerros; na cidade você usa um sobretudo na rua, pois em todo lugar que entrar tem aquecedor. Eu levei roupa demais, dessa vez quero as malas mais vazias pra caber mais chocolate e alfajor na volta.

             Como eu já tinha intenção de voltar (muitas vezes...) fiquei de olho nas promoções da Decathlon e comprei as jaquetas de neve pra mim e para meu marido por R$69,90 cada, no final do ano passado. Não vou comprar para as crianças porque estão em fase de crescimento e seriam pra uma viagem só, então prefiro as roupas alugadas pra elas.

              Agora comprei as botas da Quechua pra família inteira!! Lindas e com pé direito e esquerdo por R$129,00 cada uma, divididos em até 6x. Já li vários comentários de que são muito boas, quando eu voltar eu conto mais.

        10/02/2012              
        Em tempo: usei e indico tanto a jaqueta quanto as botas da Quechua. Infelizmente a Decathlon, que vende a marca com exclusividade no Brasil, não tem tanta qualidade assim no atendimento. Recebi vários e-mails de pessoas que enviaram a pergunta pelo site da loja e não obtiveram respostas me pedindo informações sobre onde comprar as botas.
        Eu fiz o teste (e-mail, Facebook e Twitter), inclusive acrescentando o link da postagem para mostrar que o interesse era real, e nenhum retorno. Fui me informar pessoalmente na loja de Ribeirão Preto (onde comprei as minhas) e a resposta foi que existe entrega pelo correio apenas nas lojas de São Paulo. Mandei e-mails direcionados a essas lojas e... nada. Em Ribeirão disseram também que eu poderia deixar a sugestão de venda on-line no formulário próprio, mas como não encontraram o impresso do formulário para que eu o preenchesse, sugeriram que eu enviasse um e-mail... círculo vicioso que não leva a lugar algum...
        Recebi retorno apenas pelo Twitter dizendo que não existe venda on-line mas acho que o consumidor merece mais que 140 caracteres como resposta.
        Enfim, peço desculpas aos leitores pela indicação involuntária de um mau serviço. Se alguém souber de outra forma de adquirir os produtos da Quechua, deixe um comentário.





Vai viajar? Conheça o Guia Essencial de Bariloche e Villa La Angostura. Clique aqui.

9 de abril de 2011

O que fazer em Ribeirão Preto?

Última atualização: abril/2016     
Ribeirão Preto
Ribeirão Preto emoldurada pelas vidraças da loja Havan
     Ribeirão Preto recebe muitos visitantes por conta do agronegócio, a Agrishow, que acontece anualmente entre abril e maio, por exemplo, lota os hotéis da cidade e da região. Além disso, há as universidades, os centros médicos, o aeroporto e os maiores shoppings da região. Enfim, dificilmente alguém chega a Ribeirão exclusivamente para 'turistar', mas sempre existe um motivo para 'ter que passar' pela cidade. Se seus quase 600 mil habitantes sempre encontram o que fazer por lá, você também pode aproveitar bem seu tempo livre na cidade:

6 de abril de 2011

10 itens para saborear

Comidas típicas de vários destinos turísticos

      Se você vai gostar ou não é outra história. Pode ser que nunca mais queira nem ouvir falar na tal guloseima, mas tem que experimentar. Explore todos os sentidos em cada viagem que fizer, pois cada uma tem o seu sabor.

1- Balneário Camboriú – sequência de camarão
2- Bariloche – muito chocolate! (Deixe o regime para depois e experimente também as balas de goma da El Turista. Uma delícia!)
3- Buenos Aires - alfajor (comer e trazer de lembrança para os amigos, não tem quem não goste.)
4- Fortaleza – lagosta na Praia do Futuro. (Em nenhum lugar do mundo você vai pagar tão barato.)
5- Montevideu – Parilla Uruguaia. (Foi a primeira e última vez, mas experimentei.)
6- Nordeste brasileiro (qualquer praia) - tapioca
7- Porto Seguro – a Passarela do Álcool tem coquetéis para todos os gostos, mas todo mundo experimenta o Capeta.
8- Punta del Este – doce de leite La Pataya. (traga uns 2 potes, no mínimo)
9- Ribeirão Preto – chopp no Pinguim.
10- São Paulo – pizza (Eu sei que tem em todo lugar, mas a paulistana é diferente)

Bom apetite!
logo mala