Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

18 de março de 2012

A primeira mala extraviada

Bagagem no aeroporto de Guarulhos
             Pode acontecer com todo mundo, mas é muito chato quando é com você. A parte de pegar as malas na esteira é tensa, principalmente quando se 'chega' ao destino, por isso eu me previno dividindo as roupas de todos entre as malas, assim se uma delas se extraviar não atrapalhará a viagem de todos porque um de nós ficou sem ter o que vestir.
              Além disso a bagagem de mão tem que ter uma troca de roupa e objetos de primeira necessidade. Tanto meu marido quanto minhas filhas achavam exagero até termos um voo cancelado depois de feito o check-in e precisarmos passar a noite em um hotel.
              São muitas as malas iguais ou parecidas, por isso coloque uma etiqueta fácil de identificá-las ou personalize com lenços ou fitas. Muita atenção quando elas forem para a esterira no check-in, fique de olho para ver se estão etiquetadas. No aeroporto de Natal-RN despacharam minha mala sem etiqueta nenhuma e se eu não visse na mesma hora, nem sei se a encontraria de volta. 
             Infelizmente nenhum cuidado do passageiro é suficiente para evitar que a bagagem se extravie. Em minha viagem à Balneário Camboriú-SC saímos de Guarulhos, o maior aeroporto do Brasil, e as malas chegaram normalmente. Já na volta, a partir do minúsculo aeroporto de Navegantes, uma de nossas malas foi para Congonhas ao invés de Guarulhos, onde chegamos. Como eu disse acima é uma experiência tensa, apesar de estar voltando da viagem, todas as lembranças e fotos compradas estavam lá. Ou seja, mesmo que haja uma indenização, caso a bagagem não seja encontrada, nem tudo tem valor meramente monetário.
                    Mas deu tudo certo. A promessa da Gol era que a mala fosse entregue por transportadora no mesmo dia, o que só aconteceu no dia seguinte à noite. É um alívio vê-la voltando para casa, mesmo que depois de todo transtorno e tensão o entregador ainda peça 'caixinha'. Apesar do absurdo, fiquei feliz em pagar!

* A revista Viagem e Turismo trouxe na edição de fevereiro/2012 a matéria Esteira sem estresse com orientações sobre o que fazer caso sua bagagem não chegue ao destino esperado. (páginas 121-123). Clique para ler no site Brasilianno.
                        

2 comentários:

  1. Silvana,
    Realmente deve ser um transtorno, em janeiro eu e minha esposa fomos para BH e na estréia de uma mala que compramos, a mesma já teve a sua alça quebrada e a etiqueta de indentificação com bandeira do Brasil perdida, o que achei muito estranho. Com relação a etiqueta nada foi feito, mas a CIA Azul nos ressarciu com o voucher de R$100,00 para ser usado num período de 1 ano. Achei a ideia boa, pois se eu fosse esperar por eles para consertar a alça, iria demorar muito. No entanto fiquei duas semanas entrando em contato com a Azul do aeroporto de Confins-BH para cobrar o voucher. Enfim, quando entramos em um avião, já devemos ir com o espírito esportivo e ficarmos sempre antentos.
    Abraços
    Leandro ( http://musicandocomlele.blogspot.com.br/ )

    ResponderExcluir
  2. Oi Silmara!
    Às vezes, as coisas mais óbvias não nos vêm a cabeça.
    Muito boa a sua sugestão de dividir as roupas em todas as malas. Vamos adotar esta arrumação, achei ótimo! Não aconteceu da gente perder a primeira mala ainda, mas o João já mergulhou com a mala dele no rio e ficou sem ter o que vestir, e estava frio prá caramba!
    Se tivéssemos feito isto, uma muda de roupa pelo menos ficava com ele.
    Abraços!
    Marcia

    ResponderExcluir

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.