Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

13 de junho de 2012

Empurre! - Ricardo Freire

Imagem push e pull
              O brasileiro nunca viajou tanto ao exterior. Paradoxalmente, nunca as portas estiveram tão fechadas para nós. Explico. Quanto mais brasileiros viajam para fora, mais brasileiros se confundem na hora de decifrar o que é ‘push’ e o que é ‘pull’.
              Ah, sim: normalmente quando brasileiro fala ‘o brasileiro’ está se referindo a todos os outros brasileiros, menos ele. Dessa vez eu faço questão de me incluir. Não será nesta encarnação que eu vou aprender o que é ‘push’ e o que é ‘pull’.
              Em mais de 30 anos de viagens internacionais, o máximo que o meu cérebro conseguiu fixar é que ‘push’ não é o que eu penso que é. Mas daí a entender automaticamente que ‘push’ quer dizer ‘empurre’ e fazer com que eu force a porta para a frente sem precisar pensar – tsk, tsk. De jeito nenhum.
             Já tentei de tudo, incluindo hipnose, simpatia e mandinga. Sem sucesso. Basta aparecer uma placa com os dizeres ‘push’ ou ‘pull’ para me deixar estático. São momentos intermináveis de breve apoplexia que se repetem ao longo do dia. Por que parou, parou por quê? Porque meu sistema nervoso parassimpático se recusa a aceitar que ‘push’ quer dizer ‘empurre’.
              E ‘pull’? É ainda pior. Se a minha reação ao letreiro ‘push’ é puxar, a minha reação ao letreiro ‘pull’ é consultar o Michaelis. Para mim trata-se de um verbo inteiramente vazio de significado, incapaz de comandar qualquer ação que seja.
              Sei que não estou sozinho, e que as hordas de brasileiros em férias pelo mundo também sofrem o mesmo infortúnio. Talvez por isso haja tantos de nós indo a Orlando, Las Vegas, Dubai – lugares onde de maneira engenhosa a maioria das portas se abre automaticamente, sem que seja necessário pensar, pushar ou pullar.
               Só enxergo um caminho para solucionar este problema ainda nesta existências. As mesmas lojas que trouxeram os letreiros de ‘Sale’ e ‘30% off’ para as vitrines brasucas poderiam fazer um acordo ortográfico com suas matrizes e começar a pôr ‘push’ e ‘pull’ nas portas daqui.
               Enquanto isso, voltemos ao decoreba. ‘Push’ não quer dizer puxe. ‘Push’ quer dizer empurre. ‘Pull’ não quer dizer pule. ‘Pull’ quer dizer o quê? Esqueci. Tudo de novo. ‘Push’…
Push = empurre


3 comentários:

  1. Olá.

    Achei muito engraçado o seu texto, pois sofro da mesma doença. Sempre que vou a Shoppings e nas portas está escrito PUSH, advinha o que faço???
    Eu puxo a porta. Tb já fiz de tudo para não cometer esses erros que sempre fazem o meu filho cair na gargalhada e ainda tira onda com a minha cara. Eu acho (quase certeza) que vou morrer desse mal.

    Abraços

    val
    www.crieartezzanato.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei!!!! rsssss
    Quem não tem/teve essa dúvida, que atire a primeira pedra!

    ResponderExcluir
  3. Quem é esse Ricardo? Texto muito divertido! =)

    ResponderExcluir

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.