Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

31 de dezembro de 2012

Retrospectiva do blog em 2012

Logo de despedida do ano de 2012

            É passar o Natal e começam as retrospectivas por todo lado. No ano passado vi um comentário no Twitter assim: "Já vão começar com a chatice das retrospectivas nos blogs." Talvez não seja uma postagem para ser 'lida', mas para ser 'escrita'.Concordo, que não interessa a muitos leitores, mas é um momento de reflexão do autor.  O De Turista a Viajante não tem fins comerciais, portanto seria inútil ter um Midia Kit, mas às vezes alguma empresa pede uma apresentação para uma promoção de sorteio, por exemplo. Nesse momento a retrospectiva do ano anterior é uma ajuda e tanto.

 Foi assim com os sorteios de 2012:

As postagens mais vistas de 2012 foram:

Postagens entre as mais vistas da semana, desde que foram publicadas: 
- Olímpia - SP (abril/2011)

Como em qualquer blog ou site de viagem, o pico das visitas é julho e dezembro. Vamos aos números:
- Em julho/2011, o blog teve 21.874 visualizações de página focadas nas postagens sobre Bariloche. O vulcão Puyehue jogou suas cinzas sobre a cidade e fez muita gente mudar de planos. Eu fui!

- Em julho/2012, foram  29.285 visualizações. Neste ano o blog teve uma escala crescente de visitas, sem o aumento repentino de julho/2011.

Estatísticas do blog De Turista a Viajante

- Em dezembro/2011, foram 9.660 visualizações.
- Em dezembro/2012, foram 32.242 visualizações

A média de visualizações diárias de páginas 1000. O que mostra que 'ele' se virou bem sem mim, já que no segundo semestre tive pouquíssimo tempo para me dedicar às postagens. Foi um bom ano!


Estatísticas do blog De Turista a Viajante


30 de dezembro de 2012

Os melhores posts de 2012

Pois bem... o mundo não acabou em 2012... Então vamos comemorar!!

Champagne para comemorar o ano novo
No último post de 2012 vou juntar 2 ideias de blogueiros de primeira:
* Os mais do mês, criado pelo blog Andarilhos do Mundo - foi um "Oscar" carinhoso oferecido mensalmente pelo Gleiber Rodrigues em 2012 às melhores postagens da blogosfera viajante. Estivemos entre os "premiados" várias vezes (veja aqui), e o curioso é que o post indicado pelo Gleiber geralmente não é o meu preferido no mês, o que me deixa ainda mais curiosa para ver o ranking mensal.
* Desafio 21 dias, criado pelo Blosque que sugere em sua 20ª tarefa uma retrospectiva do que "vale a pena ler de novo" no blog. Então vamos lá:

Relógio distorcidoJaneiro
Palmas para crianças perdidas - um post de utilidade pública, um código que deve ser divulgado para ajudar a encontrar crianças que se perdem dos pais nas praias.

Fevereiro
As mais mais do Beto Carrero World - as atrações imperdíveis do maior parque temático do Brasil.

Março
Entrevista: Bariloche, por Vanessa Olivatti - brasileira, coordenadora de turismo em Bariloche, dá dicas importantes para quem planeja conhecer Barilcohe (e a neve) na férias de inverno.

Abril
Aprenda espanhol na internet - sites para treinar espanhol e/ou outros idiomas antes da viagem.

Maio
Dicionário do viajante - palavras mais usadas relacionadas ao turismo.

Junho
Visto americano no Consulado de São Paulo -  informações para quem está solicitando o visto americano.

Julho
Entrevista no Consulado Americano em SP - nossa aventura em fazer a entrevista em família numa sexta-feira 13. Ufa! Tudo OK.

Agosto
Gramado - faça as contas - não aja por impulso e veja que os sites de compras coletivas não são assim tão vantajosos quanto parecem numa análise superficial.

Setembro
Sopa de Capeletti - depois que voltei de Gramado nunca mais fiz capeletti com molho. Adorei a sopa!

Outubro
Hotel Formule 1 - sem luxo, mas com bom preço. Para quem quer um hotel para passar a noite e não para passar as férias.

Novembro
Smile Shopping - ninguém mais vai perder milhas porque não tem viagem em vista. Troque por outros produtos.

Dezembro
Memorial JK - sou fascinada por Brasília, ms só em minha 4ª visita à capital do país, consegui conhecer o museu que homenageia seu fundador.

Que 2013 seja um ano de ótimas viagens que gerem também excelentes posts.
logo mala

29 de dezembro de 2012

Dicas de New York

        Antes de minha viagem a New York, minha amiga Mônica Nóbrega me passou dicas, dicas e mais dicas que foram muito úteis. Com o consentimento dela, estão compartilhadas aqui. Além das dicas de Mônica, aqui há algumas garimpadas na internet. E também há no blog dicas de uma ex-moradora de NYC, não deixe de ler a entrevista com Wania Oliveira.

Estátua da Liberdade - New York

Dicas gerais


* Hotel que fiquei www.milfordplaza.com, na 45 com 8.

* Não esqueça, lá paga-se gorjeta pra tudo,então ande sempre com dinheiro trocadinho. Táxi do aeroporto para o hotel. Somente o amarelo $45 dólares mais 10 % de gorjeta. Cobram 1 dólar a mais por mala.

* Gorjetas nos restaurantes 15%, em média, você paga variando de 12 a 18% , dependendo da qualidade do atendimento ou, às vezes, vem cobrando direto na NF. Lembre-se também que os impostos são pagos à parte.

*Carregador do hotel 1 dolar por mala.

  
* Cartões telefônicos: omprar nas delis ou bancas de jornal.
Para ligar Brasil- 0+11+55+ddd+# tel

Lojas


* Existem cinco grandes redes de lojas de eletroeletrônicos: Best Buy, Circuit City, J&R, P&amp, C Richards e CompUSA

* B&H - eletrônicos, adorei esta loja desde Ipod, I touch até máquinas fotográficas. Loja de judeus, impressionante como funciona, fiz minhas compras lá, achei muito melhor que Best Buy.

* Best buy 5th street #529
                  7th street # 750
                  23th street # 60

*Apple Store 5th avenue # 767 aberto 24 horas

*Roupas para jovens: lojas bem transadas, parece boate. Peguei fila para entrar na Abercrombie e Hollister
- Abercrombie - 5th avenue perto do parque
- Hollister
- Aeropostale

*Games para DS, PS3:
- Sony - 5th
-Toys are us- Times Square
- Nintendo


*Roupas femininas e masculinas:
- Macys 34th street #151. Lembrar de ir no local, na loja, e tirar um cartão desconto de turista. Eles sempre dão. Precisa do passaporte. Linda, porém achei cara.

- Century 21 - 22 Cortlandt Str entre Church and Broadway. Não gostei, um formigueiro, tumulto e os preços nem eram tanto assim.

- Forever 21 - Time Square. Outro estilo, diferente da Century. Loja muito legal, preços maravilhosos, mas tem que garimpar bastante.

- Se tiver Papaya, é o mesmo estilo da Forever 21, garimpe que você acha coisas ótimas e preços inacreditáveis.

- Cama, mesa e banho - Bed Bath Beyond, 6 ave com 18.

* Woodburry outlet - por 42 dólares por pessoa pega-se o ônibus (ida e volta) e passa-se o dia neste outlet a 100 km de NY, é rápida a viagem e o local é ótimo para compras, bem mais barato que em NY. Achei que valeu a pena , passei o dia todo e não consegui conhecê-lo inteiro. Chegando lá vá ao balcão de informações pegue o mapa do local e o talão de descontos. Usei todo possível, é ótimo.

* Para comprar roupas e artigos para casa, este lugar se chama "Century 21". A loja é enorme, pertinho de onde era o World Trade Center, e, em seus três andares, encontra-se de tudo um pouco, pelos preços mais variados. A "Century 21" é uma ponta-de-estoque (Outlet, em inglês), há roupas maravilhosas, mas da estação passada. Uma calça que custava 200 dólares saindo por 30, por exemplo.

* A Sétima Avenida, também chamada Fashion Avenue, é o domicílio dos escritórios de vários designers famosos, que liquidam as coleções passadas nas chamadas “Sample Sale”. Estas liquidações podem durar de um dia a uma semana e seus descontos são incríveis: em média 60% de desconto para começar! Geralmente se sabe de uma através de um amigo que recebeu a dica, ou pegando folhetos no Garment District. Quando souber de uma, fique preparada pra pegar primeiro e pensar depois, pois a disputa é grande; evite os horários de pico, como o de almoço, e lembre-se de que, normalmente, não são permitidas trocas: comprou, está comprado!

Passeios 

* Ônibus turístico - Grayline = ótima opção, 52 dolares por pessoa válido por 2 dias, um dia você faz uma parte (norte) da cidade, no outro dia a parte sul. Você pode parar nos pontos e pegá-lo depois a qualquer hora. Para nos pontos turísticos, inclusive museus, Central park, etc. Uma dica é parar no Museu de História Natural, onde foi rodado o filme Uma Noite no Museu, depois parar no museu Metropolitan (porém não dá pra ver o museu inteiro, é muito grande). Se fizer rápido dá para fazer os dois no mesmo dia e ainda o restante do passeio.

* Rockfeller Center, entre ruas 47 e 51 e 5 e 7 ave. Em frente o prédio tem a pista de patinação no gelo, lindíssimo, ao ar livre, se quiser arrisque-se. Vá no prédio, visual fantástico de NY, vá ao entardecer e fique até à noite, veja as luzes da cidade se acenderem. Você paga por isso, mas vale a pena, a vista é no 68º andar. A bilheteria fica junto à patinação, eles vão dar horário de subida e te encaminham pro tapete vermelho na entrada do prédio (lateral). No elevador a subida é tão rápida que você não sente, fique de olho no teto do elevador, tudo é pitoresco.

Teatros 

* Fui no Fantasma da Ópera e no Mamma Mia - Gostei de ambos, mas o Mamma Mia, foi o melhor, compre os ingressos lá mesmo, tem o TICKETS, na Time Square ao lado das escadarias VERMELHAS, impossível não notá-la, lá vende com desconto algumas peças e dependendo do lugar. Não compre aqui pela internet pois paga-se uma taxa e encarece.

Museus

* Para quem não conhece o Museu de Cera de Londres, o meu caso, fui no Madame Tussaud em NY e achei legalzinho, tirei fotos engraçadas com os bonecos.

* Metropolitan, muito bonito e interessante, lembra o Louvre de Paris, não consegui vê-lo inteiro, mas curti o que vi.

* Monsex -   Em seus anúncios, o Museum of Sex, cuja coleção permanente tem aproximadamente 9000 itens, afirma ser o museu mais estimulante de Nova York. O conteúdo, desnecessário dizer, é para público adulto. Para informações sobre as exposições em cartaz no momento, visite o site233 Fifth Avenue@27thSt. Aberto diariamente.

Alimentação


* Fomos ao THE VIEW , restaurante giratório dentro do hotel Marriot, esquina da 48 com Time Square. Lá você tem 2 opções o restaurante e o bar, fui no Bar você paga 35 dólares por pessoa, sem bebida e tem direito ao buffê de saladas e 2 pratos quentes, mais as sobremesas, delicia, além de ser giratório, acho que fica no 47 andar. Serve para Happy Hour ou uma noite mais light.

* O Frydays da Time Square é melhor que o da 5th av. No Planeta Holywood, os drinks são ótimos.

* No Carmine´s, o prato é enorme dá para 2 tranquilo. O BBK é +/-. O Junior não recomendo. Gosto também do Oliver Garden, muito bom. Os endereços tente pegar todos pela internet. É melhor já sair daqui com os endereços em mãos, mais prático.


* Existem dois restaurantes da rede em Manhattan, um no Upper West Side e outro na Times Square (rua 44, entre a Sétima e Oitava avenidas).


Dicas garimpadas na internet

* Dica # 1 Tudo sobre NY
O site mais completo que conheço: http://www.vamosparanovayork.com/

*Dica # 2 Um site cheio de dicas
Um site muito legal, cheio de dicas de tours e coisas interessantes para se ver e fazer um New York. 

*Dica # 3 Carmine's
O "Carmine's" é uma típica cantina italiana, com um ambiente agradável e bem iluminado, só falta um tenor gordo cantando uma tarantela. O salão é grande e possui acomodações para grandes grupos, e, o mais importante, os pratos servidos são gigantescos.

*Dica # 4 - Transfer aeroporto/hotel
A tarifa fixa de táxi do aeroporto até qualquer lugar em Manhattan é 35 dólares. Há um ônibus Airport Service que, pelo que me lembro, 12 dólares. E há o metrô, que custa 2 dólares. Você pode pegar o air train para os trem A ou C, deve levar uns 40 minutos. Há um serviço no aeroporto de umas vans, sai mais em conta, só que vão parando em tudo que é hotel. Se o seu hotel ser um dos primeiros vale a pena, senão depende da paciência de depois do voo ainda ficar encarando o transito e o para-para.

*Dica # 5 - Serviços de vans
Há inúmeros serviços de shuttle (vans) porta-a-porta, com preços variando de $12 a $22 e, tirando o inconveniente das paradas para pegar outros passageiros, é muito tranquilo. Veja nesses links:

*Dica # 6 - Saiba sobre a cidade
Quando falamos em Nova York, geralmente estamos nos referindo à ilha de Manhattan. É nela que estão quase todas as principais atrações turísticas. A grande Nova York é composta por cinco boroughs, que não são bairros, mas também não são cidades; os boroughs são divisões administrativas de Nova York e, no interior de cada um deles, há vários bairros.
- Os cinco 'bairros' são: Manhattan, The Bronx, Queens, Brooklin e Staten Island.
- Se seu avião pousar em alguns dos dois principais aeroportos da cidade - o JFK ou o La Guardia -, você terá de ir do Queens para o hotel em que você se hospedará. Se seu orçamento permitir, o ideal é ficar em Manhattan, de onde é mais fácil se deslocar para curtir as atrações turísticas de Nova York.
- Com exceção de Manhattan e Brooklin (que possui um pequeno centro histórico), você dificilmente irá para os outros três 'bairros', a não ser que more lá. 

* Dica # 7 - Usando o metrô
- O metrô de Nova York pode levá-lo a qualquer lugar dos cinco bairros. Porém, antes de tudo, você tem que pensar a cidade como se ela fosse dividida em quatro seções, norte-sul, leste-oeste.
- A maioria das linhas o levarão de norte a sul sem problemas, elas vêm do Bronx, cruzam toda Manhattan e continuam para o Brooklin. As linhas 4, 5 e 6 correm pelo lado leste da cidade, já as linhas 1, 2, 3, A e C pelo lado oeste.
- São poucas as linhas que cruzam a cidade sentido leste-oeste, as principais são N, R e W, que vêm do Queens para Manhattan, e o Shuttle (traslado em português), que faz somente o trajeto entre Times Square a Grand Central, e o trem 7.
- Todos estes números e letras assustam um pouco, no começo, mas, assim que você chegar em Nova York, eles farão parte do seu dia-a-dia e logo você se acostuma.

* Dica # 8 - Metrocard
- O METROCARD é um passe que permite você utilizar o trem, o ônibus e o bondinho para Roosevelt Island, quantas vezes quiser, sem que você precise pagar por cada trajeto. Existem três opções de METROCARD: o diário, o semanal e o mensal.

* Dica # 9 - Andando de ônibus

- O ônibus é o melhor modo para se ver a cidade pois, diferente do Metrô, é possível ver a cidade passando. A malha de ônibus é imensa: há linhas em todas as avenidas e nas principais ruas. O metrô o leva a quase todos os lugares, mas o ônibus o levará, realmente, a todos os lugares da cidade. E, como já foi dito, você pode usar o mesmo METROCARD que serve para o metrô.
- Um dos defeitos das linhas de metrô é que cruzam a cidade no sentido Norte-Sul, porém, quando se trata de viajar Leste-Oeste, o metrô é um pouco deficiente. Os ônibus suprem, por sua vez, esta carência. Estas linhas chamam-se CROSSTOWN e são particularmente úteis quando se trata de cruzar do Upper East Side para o Upper West Side, quando o ônibus atravessa o Central Park.

*Dica # 10 - A cidade dos táxis
- York é a cidade dos táxis. Deve haver um para cada habitante, senão mais. Porém, não há justificativa para você, que veio com muito ou pouco dinheiro, pegue um.
- O trânsito em Manhattan não chega a ser o extremo de caótico, porém, em alguns horários do dia, certas ruas se tornam intransitáveis. Ou é um caminhão de mudanças descarregando, ou é o Corpo de Bombeiros dando um show com suas buzinas, ou é uma ambulância, ou a rua está fechada para reformas, enfim, um dos milhares de eventos corriqueiros desta cidade maluca.

* Dica # 11 - Tudo 99 centavos
- No "Jack's World" tudo custa 99 cents. Ótimo para as lembrancinhas pedidas por quem ficou no Brasil e com qualidade bem diferente de nossas conhecidas lojas de R$1,99.

* Dica # 12 - A refeição mais importante do dia
- Para tomar o café da manhã em Manhattan, há um tipo de estabelecimento bastante específico, conhecido como Deli (abreviação de Delicatessen). Existem milhares, talvez milhões, de Delis em Nova York. Duas, três, às vezes quatro, por quadra. Para onde você olhar, haverá uma Deli.

Dica # 13 - Tênis para todos os gostos
- Nos EUA, vestir-se bem não é sinônimo de susto. Você pode ter acesso às grandes marcas e, às vezes, pelo mesmo preço de uma marca desconhecida. A loja com o maior número de filiais e com uma variedade enorme de marcas e modelos de tênis é a Foot Locker. Existem inúmeras espalhadas por Manhattan e, dependendo da região, elas são orientadas para determinados tipos de tênis - passeio, corrida, descolados...

* Dica # 14 - Metropolitan Museum
- Os museus de Nova York são fenomenais. Alguns deles exigem que o visitante passe o dia inteiro, somente assim é possível ver tudo e conhecer todas as galerias. O Metropolitan Museum of Art é um destes. O Met (carinhosamente chamado assim pelos nova-iorquinhos) está, certamente, entre os maiores museus do mundo. Nele, é possível ver de tudo: Arte mesopotâmia, egípcia, grega, romana, medieval, renascentista, japonesa, tibetana, moderna, africana, sul-americana, armas medievais, enfim, uma infinidade de objetos interessantes que expõem o nosso desenvolvimento cultural, ao longo da história da humanidade.

* Dica # 15 - Hum, rosquinhas...!
- Não existe heresia maior do que ir para os EUA e não experimentar o doce oficial dos Simpsons e dos policiais! Se há uma empresa que possui um slogan apropriado, esta é o "Dunkin' Donuts": America Runs on Dunkin' Algo que pode ser traduzido como: "A América é movida a Dunkin'".
- O Dunkin' Donuts vende aquelas rosquinhas apetitosas que vemos em filmes, nos colos de policiais de tocaia e descendo goela abaixo de Homer Simpson. Os donuts são mesmo deliciosos, e há donuts para todos os gostos, com cobertura de chocolate, de baunilha, de maçã, com recheio de chocolate, de creme, blá, blá, blá. O negócio é experimentar, uma hora, você vai encontrar um para o seu paladar.

* Dica # 16 - Tem gente!
A tarefa de procurar um banheiro em Nova York é ingrata. A política da maioria dos restaurantes e lanchonetes é a de "Banheiro apenas para fregueses" (Restrooms for customers only). Em alguns lugares, chega-se ao absurdo de "Banheiro apenas para quem consumir mais de 5 dólares".

* Dica # 17 - MOMA
Outro grande museu de Nova York é o MOMA - Museum of Modern Art, que, como o nome diz, é um Museu de Arte Moderna. O edifício do museu é enorme: há um jardim com esculturas no fundo, uma delícia para se sentar quando está calor, e vários andares, repletos de pinturas, esculturas e outras "coisas", pois você sabe como é arte moderna, nunca se tem certeza do que se trata aquilo. As exposições não estão em nenhuma ordem identificável, há uma galeria com os cubistas, outra do Jason Pollock, com quadros do Kandinsky, mas, em geral, está tudo meio misturado, sem muita cronologia definida. 

* Dica # 18 - Cardápio do McDonalds
- No Brasil, o lanche do McDonald's é um lanche caro. Pagar 12 reais para comer sanduíche, batata-frita e refrigerante é muito, principalmente quando se pode comer tudo isto por 3 ou 4 reais. No entanto, nos EUA, as grandes redes de fast food possuem a proposta de, além de serem lanches prontos e rápidos, atenderem a um público com menor poder aquisitivo. O cardápio do McDonalds, por exemplo, é praticamente idêntico ao do Brasil, no entanto, o lanche mais caro não passa de 8 dólares.

* Dica # 19 - O Bairro dos Piratas
- Chinatown é como o Paraguay. É interessantíssima, realmente um pedacinho da China no coração de Nova York. Assim que você começar a ver velhinhos de olhos puxados, patos caramelizados expostos em vitrines, placas de ruas e nomes de lojas escritos em chinês e muita, mas muita gente mesmo, então, você pode ter certeza de que chegou a Chinatown. Neste bairro, milhares de turistas conseguem encontrar as maiores barbadas, quando se trata de comprar produtos falsificados.
- São bolsas, óculos, carteiras, malas tão perfeitas que parecem ser feitas por pessoas que já trabalharam nas fábricas da marca original, ou produtos originais desviados e vendidos a um preço extremamente mais baixo do que se você os comprasse numa Macy's.

* Dica # 20 - Museu de História Natural
- Nova York tem alguns dos melhores museus do mundo. O Museu de História Natural (Museum of Natural History), por exemplo, é alvo de uma briga entre os que preferem o MET e os que preferem o Museu de História Natural. O público-alvo de cada um é bem diferente, e as exposições mais diferentes ainda. Enquanto o primeiro é voltado para a História da Arte, daquelas maravilhas artísticas criadas por nós, humanos, capazes de guerrear, mas também capazes de criar o Belo.

* Dica # 21 - Rolé pela Times Square
- Nova York é uma cidade feita para ser conhecida à pé. O metrô o levará para as áreas mais distantes, mas, uma vez que você tenha chegado a seu destino, o negócio é estar equipado com um bom tênis e se preparar para andar muito. A primeira imagem que surge da Times Square tem muitas luzes, grandes edifícios, multidão nas ruas, engarrafamentos monstruosos. A Times Square é tudo isto e muito mais, porém, é um dos poucos pontos da cidade onde o caos realmente impera. Noutras áreas, a paz é tão grande que nem se parece estar numa cidade com quase 10 milhões de habitantes, mas Nova York é isto, uma surpresa a cada esquina.

* Dica # 22 - Dallas BBQ, um churrasquinho americano
- O restaurante Dallas BBQ é a escolha para quem quer uma comida mais reforçada e, mesmo assim, dentro do seu orçamento. Há uma pesquisa que indica que o estado americano com o maior número de pessoas gordas é o Texas, e a cidade "mais gorda" é Dallas. Um almoço, ou jantar, no Dallas BBQ é uma amostra do porquê destas estatísticas: tudo lá é gigante, o refrigerante serve duas pessoas, as refeições servem duas, até três, pessoas; ou seja, mesquinharia é algo que não se encontra neste restaurante. O que quer que você peça, pode ter certeza de que será bem caprichado.

* Dica # 23 - Grand Central
- Existem vários pontos de Nova York que impressionam na primeira vez que os vemos - a Times Square, a ponte do Brooklin, o Empire States, e a Grand Central com certeza é um deles. Vindo a pé pela rua 42 no sentido leste, a primeira coisa que verá será a magnífica fachada da estação, com o Chrysler Building erguendo-se atrás. Em qualquer hora do dia, mas principalmente à noite, esta é uma vista maravilhosa para tirar muitas fotos.
- Quem desce do metrô na Grand Central, ao subir as escadas (caso você tenha sorte de conseguir sair para a estação, pois existem várias saídas, algumas para a rua, outra para o Chrysler, outras para prédios adjacentes), você sairá num corredor que se parece muito com um dum shopping center ou duma galeria.

* Dica # 24 - Manhattan Mall
- O Manhattan Mall é o shopping que possui lojas e lanchonetes mais baratas. Fica na Sexta Avenida, entre as ruas 33 e 32. Não é um shopping grande, mesmo para os parâmetros brasileiros, ocupa metade duma quadra, tem um andar e dois subsolos.

* Dica # 25 - A Ponte do Brooklin
- Manhattan é uma ilha. O acesso de Manhattan para os outros boroughs, como para The Bronx, para o Queens ou para o Brooklin, ou para se chegar a New Jersey, é realizado através de túneis, ou através das famosas pontes pênseis. Estas grandes pontes são 5: a George Washington Bridge, a Queensboro Bridge, a Williamsburg Bridge, a Manhattan Bridge, e, por fim, a mais famosa de todas, a Brooklin Bridge.
- Da Ponte de Brooklin é possível ter uma das mais belas vistas de Manhattan e, se o dia estiver agradável, é um ótimo passeio para ser feito à pé. A Brooklin Bridge começa pertinho da prefeitura, quase na saída do ponto final do trem 6, a estação "Brooklin Bridge/City Hall". Os carros passam por baixo, os pedestres e ciclistas, por uma passarela elevada. Pedestres devem andar à direita de quem vai para o Brooklin, ciclistas à esquerda. Há um desenho no chão de um pedestre de um lado, e de um ciclista no outro.

* Dica # 25 - Restaurantes moderninhos
- Os restaurantes estilo Sex and the City (alguns apareceram na série), ou seja, com ambientação estilosa e moderninha:
- Restaurantes tailandeses Spice e Sea (http://spicenyc.net/)
- Pastis (http://www.pastisny.com/) - francês
- Pravda ( http://www.pravdany.com/) - restaurante e bar russo

*Dica # 26 - Pra quem adora Sex and the City
- Uma dica é fazer a tour que visita os lugares que aparecem na série: http://www.sceneontv.com/tour.php/satc/

* Dica # 27 - Bagagem
- Vale a dica de sair com pouca bagagem, só para poder comprar mais lá. Os preços são muito menores do que no Brasil, a qualidade é melhor, a variedade é incrível. Lojas da GAP, da Victoria's Secret, Adidas, Nike, entre muitas outras, tudo com preços inacreditáveis. Vale muito a pena também ir com uma mala velha, comprar uma nova lá e deixar a antiga por lá mesmo, as malas custam cerca de 1/5 do preço que pagamos aqui no Brasil.


* Dica # 28 - Outlets
- Existem dois outlets famosos em New Jersey. Um é o Woodbury, que tem grifes como Prada, Chanel, etc. O outro é o Jersey Gardens. Bom para comprar roupas, calçados, cosméticos, perfumes, acessórios... e apresentando o passaporte em um dos balcões o turista ganha cupons de desconto.
- O complexo de Woodbury é longe, mas muito longe mesmo! A distância entre Manhattan e Woodbury é de praticamente 100 quilômetros, ou seja, para quem quer empreender esta viagem, é necessário dedicar um dia apenas para isto. É um lugar pitoresco. Se os shopping centers são já uma criação artificial para simular segurança, o complexo de lojas de Woodbury é a hipérbole do artificial — uma mini-cidade, milimetricamente planejada, a quilômetros de distância da civilização.

* Dica # 29 - Resumo
- É muito gostoso caminhas pelas ruas de NY que são numeradas e cheias de coisas interessantes. Os passeios mais legais:
- Passear pelo Central Park.
-Andar pela 5ª avenida entrando de loja em loja.
- Visitar a loja FAO Schawarz que é uma loja de brinquedo SENSACIONAL!!! Obs: não deixe de ir ao "berçário" da loja.
- Ir a Chinatown comprar bolsas LV, Padra, Gucci e por ai vai... as falsificações são perfeitas!
- Atravessar a ponte do Brooklyn a pé. A vista é linda de morrer!!!
- Passear pelas ruas de Wall Street e olhar o que restou do WTC.
- Passear no Pier 17 que é uma gracinha e tem uma vista linda da cidade.
- Andar pela Times Square a noite e entrar em todas as lojas bacanas. A Toys 'R' Us é sensacional!!!
- Assistir as peças da Broadway. Para comprar os ingressos a dica é ficar na fila do TKTS que fica no meio do Times Square e tem preços muito em conta.
- Shows - O Fantasma da Ópera - um dos melhores. Mamma Mia é dos mais animados.
- Passear no Rockefeller Center.
- Passear pela Park Avenue.

* Dica # 29 - Fugindo um pouco do lugar comum.
1) Time Warner Center - shopping novo, super chique no Columbus Circle (esquina sudoeste do Central Park, acho que é rua 59 com sétima avenida). Vale a pena ir lá pra conhecer, não pra fazer compras.
2) MOMA - que está num prédio novo.
3) Passear no Village e ir à Magnolia Bakery (Bleecker St. com 11th Ave.) comer um cupcake - de repente você cruza com a Sara Jessica Parker. Restaurante italiano chamado Lupa que fica no Village (170 Thompson St), mas é meio carinho.
4) Conhecer a Grand Central Station por dentro, que é linda.

* Dica # 30 - Endereços úteis.
- Passeios
Metropolitan metro 4 , 5, 6 até 86 th str
Museu Historia Natural-5 ave entre 77 e 81
Pode usar metro B , C até 81 Str ou 1 até 79 Str

- Compras
1- 5ª avenida que tem lojas super legais e de todos os tipos
4 - Broadway - Tem várias lojas bacanérrimas!!!
5 - Duane Reade - Farmácia mais famosa em NY. Tem uma em cada esquina e tem muita coisa legal!
6 - Redken na 5ª Av.

- Outlet
498 Red Apple Court, Central Valley, NY
(845) 928-4000

- Vários
Fantasma da Ópera -- 44/8
Toys rus -- 45/7
Nintendo world store-- 48/5
Mamma Mia - Winter Garden Theatre -- 50/7
Midtown center -- 54/5
Disney world -- 55/5
Fao schwarz (lj brinquedos) -- 58/5
Time warner center -- 59/8
Bed and bath -- 65 -- 1932 Broadway

Lado sul
Ponte Brooklin
Estátua Liberdade
Woolworth Building
Chinatown
Wall Street
Empire State (tirar foto do Chysler antes do por do sol e esperar anoitecer)
Madson Garden
Crhisler Buildins -- 42 / lexington av. 405
Century 21 - Cortlandt street 22

Lado leste
Rockfeller (top of the rock - mirante no último andar)
St. Patrick -- 51 / medson
Times Square
Marriot
Tribeca
Hambers stree - wtc/ park place
St Peters Roman Catolic Church

Observação: Algumas dicas aqui são do Mãos de Vaca e as outras eu não sei. Então, se algum autor de blog reconhecer suas dicas nessa postagem, entre em contato que darei os devidos créditos e acrescentarei o link do blog/site.

logo mala


28 de dezembro de 2012

Dicas de Orlando

Post atualizado em julho/2016.        
      Além das pesquisas, que comecei por aqui, todo viajante procura aquele amigo que já conhece o destino para pedir aquela dica especial. Pois bem, minha amiga 'viajada' é Mônica Nóbrega que já contou aqui no blog um pouco sobre suas viagens internacionais e indicou um vídeo imperdível sobre como montar a mala de viagem para a Europa. Depois de 4 viagens para Orlando, ela não economizou nas dicas que me enviou por e-mail, aproveitem. 

Check list para Orlando - Florida

Dicas da Mônica para Orlando

Planejamento

* Decidiu o local, quantos dias pretende ficar (indico uns 15 dias), a época, quanto de $ tem disponível? Então vamos nos organizar. Pesquisar é fundamental. Sites, blogs, redes sociais, agências, jornais, revistas e amigos, todas as informações são válidas. Faça tópicos e comece a montar o quebra-cabeça.

Documentação 

* Para viajar para os EUA é necessário passaporte e visto. Com os documentos já em mãos, tire uma cópia destes documentos. No destino ando sempre com as cópias. Os originais sempre deixo no hotel: ou no cofre ou na mala com cadeado. Tiro também uma foto destes documentos e deixo arquivado na memória da máquina fotográfica. Costumo levar também a Carteira de Identidade e a Carteira de Motorista, caso eu vá alugar carro no destino. Meu marido tem a carteira de motorista internacional, emitida pelo Detran. 

* Se for com criança(s) além dos documentos acima levo também cópia autenticada da Certidão de Nascimento delas e consequentemente gosto de levar cópia da minha Certidão de Casamento. Exagero? Prefiro pecar pelo excesso. 

* Seguro Viagem é outro documento que levo. Pesquise o melhor para você, não esqueça de lê-lo antes da viagem e deixar sempre à mão o manual de como utilizá-lo, é importantíssimo. Aprendi muito quando precisei, e graças a Deus fiz tudo direitinho e consegui reembolso, porém, deixo bem claro, só consegui pois havia lido antes da viagem como proceder em necessidade. 

* Voucher do hotel, do aluguel do carro, passagens. 

* Providenciado com muito antecedência, deixo tudo numa pastinha e parto para as pesquisas.

Quando ir 

* Procuro fugir das férias escolares, se puder ser fora, mais no início das aulas, é melhor, mas às vezes não tem jeito. Estude a melhor opção, foque no clima, evite os feriados nacionais do destino, pesquise sobre a época um pouco mais barata dentro do período escolhido e principalmente, menos cheio. Não recomendo ir no verão americano, pois é realmente muito calor, fui em agosto e não curti muito os parques, só os aquáticos, não vale muito a pena. Gostei de ir no mês de Fevereiro, época do carnaval, clima bem ameno, poucas chuvas, ideal. 

* Lembre-se que finais de semana os parques enchem de americanos, portanto, programe os finais de semana para outras atividades, shoppings ou passeios na cidade. 

Clima 

* Consulte sobre o clima na época do período escolhido, faz grande diferença na hora da viagem e na montagem das malas. 

Malas 

* Escolhida a data, fique consultando o clima tempo com previsão dos próximos 10 dias e organize sua mala de acordo. Não convém levar muita coisa se você pretende aproveitar a oportunidade para compras nos EUA onde tudo é bem mais barato. De acordo com seu roteiro vale lembrar que quanto menos bagagens mais prática sua viagem. 

* Fique atenta e ciente de como proceder em caso de extravio de mala, assim como violação da mesma. Registrar ainda no aeroporto e se necessário verifique como acionar o seguro viagem. 

Passagens 

* Pesquise se irá de pacote ou por conta própria. Calcule tudo na ponta do lápis e veja as economias que pode ter, se valem a pena. Pacotes (básicos) incluem passagem, hotel e aluguel de carro 

* Na minha última viagem fomos em voo diurno, gostamos muito, pois chegamos ao destino no final do dia, tivemos uma noite normal e começamos o passeio descansados, ao contrário de outra que fizemos indo no voo noturno, que chegamos cansados e já partimos para os passeios esgotados e estressados. O retorno, melhor o noturno, pois ficamos tão cansados que dormir no avião não é problema. 

Hotel em Orlando

* Caso opte pelos resort do complexo Disney tem ônibus incluído que leva aos parques da Disney, mas não incluem os da Universal.

* Os hotéis são ótimos nos EUA, amplos e equipados (geladeira, microondas, cafeteira, secador de cabelo, ferro de passar roupas, rádio relógio). Há pacotes com os hotéis do complexo da Disney incluso, porém, acho meio "salgado ". Sou do tipo que hotel é só para dormir, claro com conforto e higiene, então economizo onde puder para aproveitar nos passeios. Mas isso é muito pessoal. 

* Já fiquei em casa, alugada, que é ótima para família, em Kissimmee. 

*Prefiro os hotéis tipo apartamento. Cabem até 6 pessoas e são equipadíssimos (geladeira, fogão elétrico, microondas, secador, ferro, cafeteira, pratos, copos, talheres, etc) e ainda tem a estrutura do hotel. Fiquei no Parc Corniche. Indico também Lake Eve e Blue Tree Lake Buena Vista. Para casal indico o Rose Inn Point, Quality Inn ou que seja na International Drive ou imediações. 

* Como os hotéis tem uma boa estrutura, costumamos fazer compras no Walmart e preparamos lanches, café da manhã e algumas vezes jantas no quarto. Assim economizamos e variamos um pouco o cardápio. Convém também preparar lanchinhos e levar para os parques. 

O que fazer - passeios 

* Há casos que te oferecem tickets dos parques com desconto vantajoso, em troca vão te indicar participar de uma palestra para aquisição de resorts. O desconto é vantajoso, mas prepare-se para perder umas 3 horas do seu dia precioso além de que aguentar o massacre mental. 

* Verifique os pacotes dos ingressos, tem descontos de acordo com a quantidade de parques e dias. Não indico comprar por aqui via net, veja se pagará taxa, não vale a pena. Lá você compra com facilidade. 

* Lembre-se cada centavo de desconto em dólar é bem significativo. Americano aproveita todos sem pestanejar. 

* Em todos os parques os estacionamentos são pagos, fique atenta pois há 2 tipos, os cobertos e os descobertos, claro que o coberto é mais caro. Tudo é muito bem organizado. Você estaciona na ordem de chegada, não escolhe local. Assim que estacionar, tire uma foto da placa indicativa de onde deixou seu carro, pois no final do dia, cansada não é nada agradável ficar procurando o carro naquele estacionamento enorme e que não tem fim. 

* Quanto mais cedo chegar, melhor. Nos parques da Universal o Fastpass é pago, achei muito caro e esses parques não são tão cheios quanto os da Disney, só a parte do Harry Potter é que enche mais. Nos parques da Disney. use o Fastpass que é grátis.

* Assim que você passar na bilheteria, pegue os mapas do parque, tem em vários idiomas, inclusive português, nele tem todas as atrações do parque, endereço, etc. Analise bem o mapa antes de começar a jornada. Eu costumo ir na direção inversa do povo, assim já vou pegando os brinquedos vazios. 

* Cada brinquedo termina dentro de uma loja, não perca muito tempo nelas, ou você vai acabar carregando muitas bolsas e se divertindo muito pouco. Nos shoppings conhecidos tem lojas da Disney, com os mesmos preços, e produtos variados, mais um motivo para não perder muito tempo nas lojas, o problema são as crianças, vendo tanta novidade. 

* Independente da época abuse do protetor solar, se hidrate com muitos líquidos e não fique muito tempo sem comer. Lembre que se anda muito por isso precisamos repor energias. As roupas e sapatos devem ser bem confortáveis, nada de sapato novo, a melhor opção é aquele tênis que você já está acostumado ou sandálias emborrachadas. Americano adora brinquedos com água então esteja preparado para se molhar um pouquinho.

* Outro passeio legal é o Kennedy Space Center (NASA) - fica a 1 hora de Orlando

* Passear e conhecer a cidade de Tampa, onde fica o Bush Garden e mais a frente um pouquinho tem a cidade de Clearwater onde se encontra o golfinho Winter do filme.

Compras

Neste endereço você encontra todos os shoopings e lugares de compras (loucura, loucura, loucura). 

Gastronomia

* Uma das primeiras coisas que fazemos quando chegamos, depois de instalados no hotel é ir direto para as Compras no Walmart, tem dois ou três pela cidade. Ótimo custo x benefício. Alimentos, bebidas e etc (loja de departamento). Abastecemos o quarto com alguns congelados, lanches, bebidas, café da manhã, caso não esteja incluso no seu pacote.
Indico os cookies, donuts, leites achocolatados, sucos engarrafados, águas, pães, queijos e presuntos e congelados para a jantar. Não compre muita coisa, depois se necessário, faça a reposição.

* Restaurante. Oliver Garden (massa), Frydays (carne), Logan's (carne), Hard Rock, Cheescake Factory, Plannet, há também restaurantes temáticos como Rainforest,T-Rex. Earl of Sandwiich.

26 de dezembro de 2012

Aviõezinhos da Azul Linhas Aéreas

Balas de gelatina da Azul Linhas Aéreas em forma de avião
         
          Não, o diminutivo não foi uma forma pejorativa de me referir às aeronaves da Azul, que aliás são muito boas. Estou falando das balinhas de gelatina que estão fazendo o maior sucesso no serviço de bordo, mais até que "as tais das batatinhas que fizeram a Azul mundialmente famosa", como vem descrito nas embalagens. As comissárias já nem oferecem, passam distribuindo por que nenhum passageiro recusa.
         
Aeronave da Azul Linhas Aéreas
         Quem cuida do marketing da Azul deve ter filhos pequenos, porque não há empresa para agradar mais às crianças que esta. Além dos aviõezinhos de gelatina, tem o avião rosa que deixa as menininhas loucas (eu também queria voar nele, e consegui!), os canais de TV com programação infantil: Discovery Kids; Cartoon Network, Boomerang, Nickelodeon...

Smurfette em avião rosa da Azul Linhas Aéreas
    ... e até uma campanha publicitária com a Smurfett já foi feita! É ou não para deixar as crianças encantadas? É claro que nenhum desses fatores decide a compra de uma passagem aérea, mas há outros que vêm fazendo com que Azul cresça na preferência dos brasileiros.
Praça de alimentação do aeroporto de Viracopos.

- A empresa liga aeroportos pequenos, como o de Ribeirão Preto, à Campinas de onde saem voos para todo o Brasil;

- A pontualidade impressiona e leva à uma pergunta: "Se a Azul consegue, porque as outras companhias aéreas não?

- O aeroporto de Viracopos, que é a base operacional da empresa, foi ampliado, tem nova praça de alimentação e está atendendo muito bem à demanda de passageiros;

- A Azul Viagens é uma boa opção para montar o pacote turístico com bons preços e de acordo com o que o cliente procura.

- Em agosto, o voo que faríamos estava atrasado, o que é bem incomum na Azul, e fomos chamados para explicarem que um dos pneus da aeronave havia furado ao pousar no aeroporto de Ribeirão Preto e precisava ser trocado. Parece piada: o voo atrasou porque furou o pneu do avião, mas foi isso que aconteceu e fomos devidamente notificados. Eu outros tempos, eu já fiquei 7 horas no mesmo aeroporto esperando por um voo da Gol sem a menor explicação.

Por tudo isso, a Azul tem tido a minha preferência. E claro, também porque sou fã dos Smurfs...rs


25 de dezembro de 2012

Blogagem coletiva: 12 posts especiais de 2012

             O blog Aprendiz de Viajante, iniciou uma blogagem coletiva para relembrar 12 posts especiais do ano de 2012. Como temos 12 meses seria bem 'cabalístico' escolher uma postagem de cada um, mas prefiro relembrar "12 lugares que visitei em 2012":

1- Beto Carrero World - Recomendado para crianças de todas as idades. Eu me diverti muito em 2 dias por lá, mas claro que foi pouco. Uma viagem para ser repetida e de preferência em baixa temporada para escapar das filas imensas.

Fotos de atrações do parque Beto Carrero World - Penha - SC

2- Florianópolis -  Fizemos um bate-volta desde Balneário Camboriú e claro que não se pode dizer que 'conhecemos' Floripa, mas pisei na água geladíssima da Praia da Joaquina.

Mirante em Florianópolis - SC

3- Balneário Camboriú - Já havíamos passado por lá em janeiro/2011 em uma escala de cruzeiro e voltamos para uma semana inteira. É uma viagem despretensiosa e deliciosa. O que eu mais amei: nem sinal de repentistas de praia.

Praia do centro de Balneário Camboriú - SC

4- Itápolis, capital do sorvete - aqui eu vou várias vezes por ano, pois é onde residem meus pais. A diferença agora é que resolveram oficializar a cidade com o merecido título de capital do sorvete. Realmente não tem igual!
Sorveteria em Itápolis - a capital do sorvete

5- A mais paulista das avenidas - O que fazer na Av. Paulista de A a Z. Sou paulistana por nascimento e desgarrada pelo destino, mas amo voltar à minha cidade para qualquer que seja o compromisso. Geralmente  é a trabalho, como o compromisso que tive na Fundação Itaú Social em março, mesmo assim vou na maior alegria.

MASP na Av. Paulista - São Paulo - SP

6- Morumbi Tour - Aproveitamos uma outra ida à São Paulo para tirar o visto no Consulado Americano e fomos visitar o Estádio do São Paulo, meu Soberano!! Maravilhoso!

Brasão do São Paulo Futebol Clube no estádio do Morumbi

7- Santos - Já que estávamos em São Paulo, em plena sexta-feira (13!), esticamos até Santos para passar o final de semana. Lá conhecemos o aquário, os jardins da orla, a Bolsa do Café, o centro histórico, o Estádio Vila Belmiro e outros pontos, tudo através de uma linha turística que deveria ser copiada por outras cidades.

Orla marítima de Santos - SP

8- Gramado e Canela -  Em agosto demos uma 'fugidinha' das crianças para uma viagem a dois em um final de semana prolongado. Não encontrei o frio que esperava na região, mas os lugares são lindos e cada época do ano tem suas atrações e seus encantos. É claro, que voltei com planos para o Natal Luz em 2013.

Fabrica de chocolate Lugano - Canela - RS

9- Tour Uva e Vinho - É o passeio imperdível do RS, as paisagens são encantadoras. Esse é um daqueles roteiros que dá vontade de repetir quantas vezes houver oportunidade. Voltei ligeiramente embriagada com tanta degustação de vinho e certa de que não entendo nada sobre a bebida, porém quero aprender.

Maria Fumaça - Bento Gonçalves - RS

10- Porto Ferreira - Que mulher resiste a umas comprinhas? Porto Ferreira é a capital da cerâmica artística e lá se encontra todo tipo de objetos para decoração, desde móveis de ferro até aparelhos de jantar. Está tão acessível a mim pelo lugar onde moro e mesmo assim nunca tinha ido até lá, mas depois que aprendi o caminho já fui 2 vezes...rs

Lojas de decoração de Porto Ferreira - SP

11- Belo Horizonte - Mais uma capital brasileira visitada. A estadia foi rápida, mas apesar do pouco que pude conhecer deu para entender o porquê do nome dado à capital de Minas Gerais. Também deu para voltar com uns quilos a mais, pois a comida mineira é irresistível!

O belo horizonte que dá nome à capital de MInas Gerais

12- Memorial JK - Consegui conhecer outro pedacinho de Brasília em mais uma visita ao Distrito Federal. Pelo jeito vou demorar mais para conhecer a capital brasileira do que ela demorou para ser construída. Para quem, como eu, tem paixão por história e arquitetura, verá encantos em cada canto de Brasília.

Memorial JK - Brasília - DF

             Olha, para quem começou o ano, imaginando que ele seria só de planejamentos para Orlando (janeiro/2013) até que ele não foi em branco quanto às viagens. Porém, tenho certeza que meus 12 posts do próximo ano serão todos relacionados à New York e Orlando...rs

Feliz Natal e um ano novo cheio de conquistas para todos!
logo mala