Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

31 de janeiro de 2013

Chegando a New York City

      Eu entrei nos Estados Unidos por New York e antes da viagem não quis ler nada a respeito da passagem pela imigração para não ficar ainda mais tensa com a situação. Se você ainda não viajou para os EUA e quer evitar o pré-stress, pule para o terceiro parágrafo do texto. O voo de Guarulhos ao JFK airport pela American Airlines durou 9h e 20 min e depois da noite mal dormida não há como ter ânimo para a etapa seguinte, só fica mesmo a tensão que começa no Brasil, no balcão de check-in, onde perguntam quem fez as malas, onde, quando e se está levando alguma encomenda.
        A fila da imigração é enorme e enquanto aguardam, os pobres mortais não-americanos assistem em  grandes monitores às instruções em tom amigável em inglês e espanhol sobre os procedimentos da entrevista. Na prática, os americanos ainda se acham a última bolacha do pacote e não fazem nenhuma questão de ser simpáticos, mesmo que em relação à economia essa última bolacha esteja se esfarelando e   por isso desejam  intensamente que nossos reais se convertam em dólares gastos no país. Na fila vi uma jovem sendo levada algemada pelos policiais junto com sua mala, uma brasileira com o braço engessado que não conseguia encaixar os dedos no visor para ler as digitais e foi levada para a tal 'salinha' de quem não  tem a permissão de entrada logo no guichê, um menino judeu (usava kipá) perguntando espantado 'Why?' quando não recebeu o precioso carimbo em seu passaporte (depois ele conseguiu, eu o vi no saguão do aeroporto), até a guia de turismo que nos acompanhava, e já esteve várias vezes nos EUA, ficou mais de uma hora na 'salinha' até ser liberada. 
          Famílias fazem a entrevista juntas, quando chegou nossa vez, o policial que nos atenderia abandonou o posto, depois de alguns minutos perguntei à funcionária que organiza a fila se não poderia ir para outro guichê mas a resposta foi seca "He will go back." E ali ficamos esperando até que ele voltasse enquanto quem estava atrás de nós na fila inicial passava.  
           O que me disseram que poderia ser perguntado: Se era a primeira vez nos Estados Unidos. Por que estávamos viajando. Quanto de dinheiro estávamos levando. Preparei-me tanto mentalmente para ouvir e responder tais perguntas em inglês que quando o policial começou mudando a ordem da entrevista respondi com um sonoro "What?". Ele queria saber quantos dias ficaríamos no país...rs A partir daí retomei meu equilíbrio e foi tranquilo, as perguntas foram:

- How many days will you stay? (Quantos dias vocês vão ficar?)
  Fourteen days, until january twenty three. (Catorze dias, até 23 de janeiro)

- Travel for business or pleasure? (Viagem a negócios ou a passeio?)
   For pleasure, in vacation's family. (A passeio, em férias da família)

- First Time at United States? (Primeira vez nos Estados Unidos?)
   Yes. (Como só eu respondia por nós quatro, ele emendou a pergunta: First time for all?)

      E foi só, todos os passaportes carimbados, digitais lidas e quando cheguei ao saguão do aeroporto depois de pegar as malas lá estava nosso entrevistador comendo donnuts, mais americano impossível. 

JFK Airport - New York          Até passar por todas as etapas burocráticas levamos quase 2 horas, mas mesmo antes de sair do setor de desembarque do aeroporto você já se sente em New York City e esquece todos os perrengues anteriores.
       O painel enorme do Spider Man, o mais novaiorquino dos super heróis, e os táxis amarelos esperando por passageiros do lado de fora não deixam dúvidas: você chegou à Big Apple.
JFK Airport - New York
          
        Acerte os relógios para três horas a menos que o Brasil, de uma olhada nos cupons de desconto que ficam em painéis no centro do salão, pegue os que lhe interessar e... agora é só festa.

logo mala

2 comentários:

  1. Oi Silmara! Ansiosa pelo seu relato das férias! E o seu post vale muito pra mim, pois farei conexão no JFK... Fiquei preocupada com o tempo que levou pra passar na imigração... Tenho pouco mais de duas horas para a conexão... Medoooo!

    ResponderExcluir

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.