Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

16 de agosto de 2014

Em Gramado: nem turista, nem viajante

Em Gramado tudo é perto! 'Só que não', como diriam minhas filhas.

             A cidade realmente é pequena e as atrações ficam próximas umas das outras, mas isso em terreno nada plano, cheio de subidas e descidas. Está certo o ditado que diz que para baixo todo santo ajuda, mas e pra subir?
              Antes de viajar visualizei no Google Earth o trajeto entre o hotel e o Parque do Papai Noel e achei que a caminhada de 730 metros não seria nada demais. E lá fomos nós, tudo bem nos primeiros 500 metros, mas o final do trajeto é uma ladeira tão íngreme que dá vontade de desistir e voltar rolando ladeira abaixo.


           Principalmente se estiver com crianças, programe-se para ter um transporte à disposição e caminhar o mínimo entre uma atração e outra. Opções não faltam: há ônibus adaptados para o city tour panorâmico da Jardineira das Hortênsias e da VitóriaTur com algumas paradas nos principais pontos turísticos de Gramado. 


           Porém, as atrações estão espalhadas também por Canela e outras cidades da região, para abranger as duas cidades há o Bustour que passa por 30 pontos de interesse turístico em Gramado e Canela em 3 rotas diferentes. A passagem vale para o dia todo e o passageiro pode desembarcar onde preferir e reembarcar quando o ônibus passar novamente. Há horários estipulados.

           
            Locadoras de veículos e agências oferecendo passeios pela região são muitas. Alguns passeios têm preços bem parecidos entre as agências, outros têm uma diferença grande. Por isso, pesquise, mas faça isso antes de chegar, pois não vale a pena perder seu dia na cidade escolhendo serviços.
            Além disso, os roteiros também variam de agência para agência. Eu fujo daquelas em que a palavra 'compras' aparece no roteiro oferecido mais do que duas vezes, pois significa que o guia estará mais interessado na comissão gerada pelos clientes que leva até às lojas que em mostrar pontos turísticos interessantes. Um exemplo para entender o que quero dizer: fiz um passeio de Balneário Camboriú-SC à Florianópolis para conhecer a Praia da Joaquina e no caminho 'passar' por alguns pontos de compras. O que aconteceu na realidade foi que ficamos desde o início da manhã até às 14h parando de loja em loja para então chegar à praia, almoçar e ficar por ali até às 16:30h . Entenderam?
         Bom, voltando à Gramado. No Tour Uva e Vinho, por exemplo, o passeio de trem Maria Fumaça está no roteiro de todas as agências, mas as vinícolas a serem visitadas são diferentes, assim como o almoço (no passeio que fiz em 2012 eu não gostei da churrascaria) e os pontos de parada para compras. Não tenho nada contra elas, adoro comprar, mas entre o showroom da Tramontina ou o outlet da Dakota eu não preciso nem pensar: prefiro sapatos a panelas.
           Para visitar apenas os pontos que me interessavam em Gramado e região, desta vez não fui nem turista para aderir aos passeios de ônibus e Vans e nem viajante para alugar um carro e sair por aí por conta própria. Contratamos o serviço da agência com carro particular e motorista/guia e gostamos muito! O carro com motorista ficou à nossa disposição o dia todo e nós é que decidimos onde parar e quanto tempo ficar. Os serviços foram contratados na Bolsoni Turismo e não tenho nenhum 'porém' para descrever aqui, o atendimento foi excelente.

           Para encerrar, uma curiosidade: embora receba turistas o ano todo. Gramado quase não tem táxis, pois estes dependem do número de habitantes para serem autorizados. Gramado tem apenas 35 táxis oficiais, não espere encontrá-los na porta dos hotéis, como acontece em outras cidades turísticas, é melhor pensar em outras opções.

2 comentários:

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.