Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12 de agosto de 2014

Rua 25 de Março: ame ou odeie!

              Eu amo! Preciso deixar isso claro desde o início do texto pois reconheço toda a loucura e a atenção redobrada contra furtos que a região demanda. Mesmo assim acho o máximo das compras. 
Rua 25 de Março
Rua 25 de Março, em 07/08/2014.
           Como moro no interior do Estado de São Paulo, os preços pagos por aqui chegam a ser 1000% ('mil' mesmo!!) mais altos que aqueles praticados no Brás e na 25 de Março. O mais comum é a revenda de produtos comprados na Feirinha da Madrugada, por exemplo, por sacoleiras e/ou pequenos lojistas com 300% a 500% de acréscimo em suas respectivas cidades.

Rua 25 de Março

                 A pesquisa em sites que divulgam os produtos vendidos na região Portal da 25, Guia da 25 e Vitrine 25 de Março  não são suficientes para se ter uma ideia exata do que é essa rua tão falada de São Paulo. O que a faz tão famosa e tão atrativa quanto aos preços não são apenas as lojas, são também (e dependendo do produto, principalmente) os camelôs, os ambulantes não autorizados se escondendo da polícia para não terem suas mercadorias confiscadas, as figuras fantasiadas esperando trocados por suas performances e as negociações sempre possíveis: o preço é R$6,00? Peça para levar 2 por R$10,00, é negócio certo! 
Rua 25 de Março
Fred Gruguer e Jason fotografam com suas 'vítimas'.
Rua 25 de Março
Um showzinho entre um humano e algumas caveirinhas.
            Voltando aos ambulantes, disfarçados em mochilas há produtos os mais variados oferecidos aos gritos quando não há nenhum guarda por perto, desde água até celulares e eletrônicos tão baratos que não deixam dúvida de sua procedência ilícita. Evite-os, claro! Não vale a pena correr riscos e muito menos incentivar o crime. Fique apenas com a água, pois o calor é intenso.

Rua 25 de Março
Esquina da 25 de Março com a ladeira Porto Geral
                 Outras dicas: prefira bolsas tiracolo e mantenha-as em frente ao corpo, evite joias e celulares à mostra. Surgem pessoas oferecendo produtos que não estão por ali, mas em algum lugar a que pretendem levá-lo, fuja! Óculos escuros são ótimos aliados para evitar contato visual com esses vendedores duvidosos. Ali é lugar para se pensar na segurança e não na elegância, são tantas sacolas, sacolas, sacolas... que ter as mãos livres é muito importante, então pochetes ou porta-dólares sob as roupas são uma boa ideia e escolha um calçado confortável, salto para subir a ladeira Porto Geral só se for penitência.
           Mais uma: os produtos se alteram conforme a época, sempre haverá bolsas, bijuterias, brinquedos, entre outros itens mais frequentes, mas as roupas se modificam conforme a estação e dependendo a época do ano os produtos são específicos, por exemplo, em janeiro - mochilas e materiais escolares, além de muitas agendas; em novembro e dezembro - enfeites de Natal e itens para presentear. Eu evito esses meses, bem como emendas de feriados quando mal se pode andar pela rua de tanta gente. São nesses dias que se fazem as reportagens divulgadas na TV, mas não é assim em todo e qualquer dia do ano.

Rua 25 de Março
Bolsas: 1 por R$35,00 ou 3 por R$100,00
          Um paradoxo da 25 de Março: quanto mais baratos os produtos, mais dinheiro você vai precisar para sair satisfeita de seu dia de compras. Levar uns trocados apenas para comprar umas coisinhas vai deixá-la frustrada com certeza e você vai voltar para casa se perguntando: "Por que não comprei tal coisa?" E depois ainda vai se irritar quando pagar bem mais caro pelo mesmo produto em sua cidade sabendo a economia que poderia ter feito. Por isso, programe-se para esse passeio consumista, faça uma lista de itens de maior interesse e volte para casa feliz e cheia de sacolas.
Rua 25 de Março
Loja de presentes com produtos a partir de R$1,00.
                   Há quem diga que é loucura, que nunca pisará por lá ou foi uma vez e jurou não voltar mais. Tenho amigos que moram em São Paulo e dizem que jamais vão para aquela região. Eu entendo, gosto não se discute. Nos tempos de Orkut eu fazia parte de duas comunidades que me diziam ser inconciliáveis: 'Eu amo shopping' e 'Eu amo a 25 de Março', mas realmente eu amo as compras nos dois espaços! 
         Para encerrar, uma amostra do que me faz continuar a comprar na 25 de Março e na Feirinha da Madrugada, mesmo depois de ter minha bolsa cortada a estilete e por sorte não ter sido furtada (a bolsa tinha forro):

Rua 25 de Março
Saia rendada R$15,00; blusa de manga longa malha verde R$10,00; colar de coruja R$4,00;
colar de flores R$5,00; bolsa pequena de mão R$25,00; caixa decorada R$11,70;
pião dos Minions com luzes e música 2 por R$10,00; macacão de soft para cachorro R$15,00; relógio-anel 3 por R$10,00; brincos de diversos modelos 4 por R$10,00; calça legging jeans R$15,00.
Entenderam agora?! Então boas compras.
logo mala


2 comentários:

  1. Eu tb amo, Sil! hehe
    E tô com saudade de lá!
    ;)

    ResponderExcluir
  2. Nós também amamos a Rua 25 de Março e procuramos levar os melhores produtos para todas as clientes do Brasil inteiro!
    Nossa loja www.euna25demarco.com.br está de portas abertas para vocês!!!

    ResponderExcluir

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.