Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

25 de novembro de 2014

A história mais ou menos - L. F. Veríssimo

          Faltando um mês para o Natal já vemos as ruas especialmente iluminadas, os shoppings caprichosamente decorados e o clima natalino tem como figura central o Papai Noel. Não há alguma coisa errada nisso? É sempre bom lembrar o verdadeiro sentido do Natal.


A história mais ou menos
Luís Fernando Veríssimo


         Negócio é o seguinte. Três reis magrinhos ouviram um plá de que tinha nascido um Guri. Viram o cometa no Oriente e tal e se flagraram que o Guri tinha pintado por lá.
      Os profetas, que não eram de dar cascata, já tinham dicado o troço: em Belém da Judeia vai nascer o Salvador, e tá falado. Os três magrinhos se mandaram. Mas deram o maior fora. Em vez de irem direto para Belém, como mandava o catálogo, resolveram dar uma incerta no velho Herodes, em Jerusalém.
       Pra quê! Chegaram lá de boca aberta e entregaram toda a trama. Perguntaram: "Onde está o rei que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo." Quer dizer, pegou mal. Muito mal. O velho Herodes, que era um oligão, ficou grilado. Que rei era aquele? Ele é que era o dono da praça. Mas comeu em boca e disse: "Joia. Onde é que esse guri vai se apresentar? Em que canal? Quem é o empresário? Tem baixo elétrico? Quero saber tudo." 
      Os magrinhos disseram que iam flagrar o Guri e na volta dicavam tudo para o coroa. Bom. Seguiram o cometa, chegaram numa estrebaria e lá estava o Guri com a Mãe e o Pai. Sensacional. Parecia até presépio vivo.
         Os magrinhos encheram o Guri de presente. Era Natal, pô. Mirra, incenso, ouro, autorama. Tava na hora de darem no pé quando chega um telex. É do céu. Um anjo avisando aos magrinhos que não repito, não voltem à presença de Herodes porque o coroa tá a fim de apagar o Guri. E, depois que os magrinhos se mandaram, chega outro telex, desta vez para o velho do Guri. "Te manda e leva a família. O Herodes vem atrás de vocês e não é para dar presente." 
     O velho pegou a mulher e o Guri e voou para o Egito. Na estrebaria as vacas ficaram se entreolhando meio acanhadas, mas depois esqueceram tudo. Aliás, um dos carneiros, mais tarde, quis vender a história toda para um jornal de Jerusalém, mas não acertaram o tutu. 
      Bom, o Herodes, é claro, ficou chutando as paredes quando soube da jogada dos magrinhos. Mandou que todo bebinski nascido nas bocas fosse cancelado. "Se tiver fralda, apaga". Foi chato. Muito chato. Morreu nenen que não foi fácil.
        Mas o Guri tava no Egito, vivão. Pouco depois Deus achou que o Herodes tava se passando e cassou a licença dele. E mandou passar outro telex para o velho do Guri: "Pode voltar. Segue carta." Mas o velho foi vivo e em vez de pintar na Judéia - onde o filho de Herodes, outro mauca, reinava - foi para a Galiléia, para uma cidadezinha chamada Nazaré. Ali o Guri cresceu legal.
       Acabou Rei mesmo, dando o maior Ibope. Aliás, os profetas já tinham dito que o Guri seria chamado Nazareno. Naquela época, profeta não dava uma fora! Se tivesse a Loteria Esportiva, já viu, né?

Um comentário:

  1. Sou sempre pelo verdadeiro sentido do Natal, ainda que contado com bom humor... :)
    Abraço!

    ResponderExcluir

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.