Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

15 de setembro de 2015

Itaipu Binacional - Foz do Iguaçu



       Dois rios diferentes movem o turismo em Foz do Iguaçu: o Rio Iguaçu, onde se localizam as famosas Cataratas, e o Rio Paraná, onde foi construída a Itaipu Binacional na divisa entre Brasil (Foz do Iguaçu) e Paraguai (Ciudad del Este). Suas 20 unidades geradoras de energia fornecem 17% de todo o consumo brasileiro e 75% do consumo paraguaio. 
     Além de toda a parte cultural e educativa, a usina constitui-se em um complexo turístico com várias atrações, algumas realizadas em dias e horários específicos que fazem com que a opção por uma delas exclua a outra. Por exemplo, nós tivemos que escolher no sábado à noite entre o Polo Astronômico ou a Iluminação da Barragem. No domingo voltamos e também foi preciso escolher entre o Refúgio Biológico ou o Circuito Especial. Segue o que fizemos por lá:

Fotos do barco que faz o passeio no lago de Itaipu, em Foz do Iguaçu.

      O passeio é realizado todos os dias no lago artificial de Itaipu em vários horários, o mais interessante é o das 17h que possibilita que se assista ao pôr-do-sol. Para nós não deu muito certo porque pegamos um dia de chuva...paciência... mesmo assim foi um passeio muito agradável. Os passageiros são recebidos com um drinque de boas vindas e podem optar pelo lado externo do barco para apreciar a paisagem ou o restaurante que fica em seu interior, com consumo pago à parte e música ao vivo.

Iluminação da barragem da Usina Hidrelétrica de Itaipu
A noite chuvosa não estava propícia a fotos
         É um show de luzes e sons que se harmonizam em um projeto do falecido especialista em luminotécnica Peter Gasper, que também assina os projetos de iluminação do Memorial da América Latina, da Catedral de Brasília, do Palácio da Alvorada e do Museu Imperial. A trilha sonora criada especialmente para a atração é do diretor musical Antônio Fava. Confesso que fiquei um tiquinho decepcionada, imaginei luzes se acendendo e apagando no ritmo da música e não é bem assim, mas não deixa de ser um belo espetáculo.

Na imagem maior, os vertedouros abertos de Itaipu

       Mais completo que a Visita Panorâmica, nele visita-se a usina por fora e em seu interior. Durante o passeio externo no ônibus, o guia lembra em alguns momentos que naquele trecho específico da usina não estamos mais em terras brasileiras e sim paraguaias, muito legal. Se a chuva incomodou em alguns momentos, ajudou em outros, pois pudemos ver de perto o principal cartão postal de Itaipu: os vertedouros que não se abriam há 14 meses e por conta da grande quantidade de água acumulada deram vazão à água não utilizada na geração de energia. O circuito especial é bem completa e interessante, com muitas informações sobre a Usina.

        O Ecomuseu fica a aproximadamente 900m da entrada do Centro de Recepção de Visitantes e há transporte em horários específicos que leva até lá. Esse espaço guarda a história da construção de Itaipu, além de homenagens aos trabalhadores da construção da hidrelétrica. A fauna e a flora da região são apresentadas por meio de cenários representando o habitat natural de animais empalhados. Uma grande maquete sob um piso transparente apresenta os limites da tríplice fronteira e algumas obras de arte embelezam e tornam a visita ainda mais interessante. Ali também encontra-se a cenográfica 21ª unidade geradora de energia, réplica das 20 originais que dão vida à Itaipu Binacional.


       Se eu não soubesse que estava em um veículo elétrico, não poderia concluir isso a partir do desempenho do automóvel que é exatamente o mesmo daqueles abastecidos com gasolina ou etanol; a não ser pelo painel onde se visualiza o consumo de energia. Sabe aquela fixação por conferir a bateria do celular? A sensação é mais ou menos a mesma. Quando todos puderem optar pelo veículo elétrico, além do celular, colocaremos nosso carro para recarregar todas as noites, durante oito horas, e no dia seguinte ele estará abastecido para rodar até 120km. O que me deixa tensa é que eu sempre esqueço de carregar o celular...

        Escolha o(s) passeio(s) que mais lhe agrada(m) e não deixe de visitar Itaipu Binacional. Se estiver em carro próprio ou táxi, a logística é aproveitar o caminho para visitar o Templo Budista que fica nas proximidades.
Boas energias!

Um comentário:

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.