Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

28 de fevereiro de 2015

Rosedal - Buenos Aires

Flores do Rosedal - Buenos Aires

          Só fui conhecer o Rosedal em minha terceira visita a Buenos Aires. Imaginava que para caminhar por um jardim cheio de rosas não era preciso viajar tanto, mas me surpreendi pois o lugar é cheio de encantos. Eu me lembrei das rosas do Pequeno Príncipe. Visitamos em janeiro, que não é a época de todo esplendor dos canteiros, mesmo assim estavam lindos. 

Flores do Rosedal - Buenos Aires

                Além dos canteiros, o Rosedal tem fontes, pontes charmosas e um lago cheio de patos onde também há pedalinhos. A dica é levar pão ou bolacha salgada para esfarelar e jogar para os patos, as crianças adoram e os adultos não resistem a apreciar os bichinhos vindo em direção à comida. Eu tinha dois pacotinhos de Clube Social na mochila que fizeram a alegria de minhas filhas.

Flores do Rosedal - Buenos Aires

               O Rosedal tem entrada gratuita e fica bem próximo ao zoológico e ao jardim japonês. Se for a um dos dois, vale a pena dar uma passadinha: é grátis e rápido, embora a vontade seja de ficar por ali aproveitando a sensação de paz do lugar. Quem estiver no zoológico pode seguir até o Rosedal de charrete (ficam próximas aos portões do zoo) e quem estiver no Jardim Japonês chega a pé em uma rápida caminhada. Nós fizemos o caminho inverso: fomos caminhando do Rosedal ao Jardim Japonês. Foram tantas fotos que achei difícil escolher algumas para a postagem, por isso fiz um vídeo com várias delas.
mala


24 de fevereiro de 2015

Sabores da MSC Cruzeiros

Hummm!!!

gastronomia do MSC Poesia
Pratos do Il Paladio, no MSC Poesia
             Os jantares nos navios da MSC Cruzeiro são uma atração em si mesmos. A comida é muito boa, chefs italianos, ingredientes importados e nacionais e a tentativa de se adequar ao paladar brasileiro. As imagens falam por si mesmas.
         Mesmo assim às vezes circulam comentários de que a comida não é boa, não imagino o que essas pessoas comeram, já que as opções são muitas. Os navios da MSC possuem no mínimo dois restaurantes a la carte e um buffet, que fica no mesmo deck da piscina. O turno do jantar é escolhido na compra do pacote: o 1º turno por volta das 20h e o 2º turno por volta das 22h. Tanto o turno quanto o restaurante do jantar estarão marcados em seu cartão de embarque.

gastronomia do MSC Poesia

              O almoço e o café da manhã são servidos no buffet e em um dos restaurantes a la carte, em horários previamente estipulados no diário de bordo. Além disso há os restaurantes temáticos pagos a parte, no Poesia, por exemplo, há o Kaito de comida japonesa; no Preziosa e em outros navios da MSC encontram-se unidades da rede internacional Eataly. Seja no buffet ou nos demais restaurantes, o menu tem opções para agradar a todos os paladares, mas se as descrições não estiverem atrativas peça arroz, feijão, batata frita e frango ou carne grelhados. São bem feitos e têm o sabor do Brasil.
        Para quem prefere a informalidade do buffet, recomendo um esforcinho ao menos nos dois melhores jantares: o da noite italiana e o da penúltima noite, em que é apresentada toda a equipe no teatro e no restaurante.

gastronomia do MSC Poesia

              No buffet, a comida é servida durante 20h, desde o café da manhã madrugador até a pizza da madrugada. Durante todo o tempo há chá, café e leite em cápsulas. Na minha opinião a comida é deliciosa e há itens de um navio italiano que não podem ser esquecidos: as massas, os sorvetes e os vinhos a preços especiais. Os nossos preferidos são o Bonarda e o Lambrusco, ambos da vinícola Casabella. 
         Ao mesmo tempo que leio pela internet comentários de que a comida não é boa, leio as reclamações de quem voltou com 1 ou 2 quilos a mais. Acho os últimos comentários mais coerentes. O que as imagens lhe dizem?  
mala
Leia também:

22 de fevereiro de 2015

O blog de cara nova e um pouquinho de sua história

Template do blog

              Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Lygia Fagundes Telles declarou ter tirado a inspiração para o protagonista de seu primeiro livro infantil - Eu, o gato - de uma sacola de papel, vinda de uma farmácia de Frankfurt, durante a Feira do Livro de 1994. O que isso tem a ver com o blog?
         Eu vivenciei essa mesma sensação e por isso me lembrei da história que já era velha conhecida. Comigo foi um pacote de macarrão que inspirou a troca do template do blog.

Macarrão argentino

                Entrei em um mercadinho do Barrio Chino (Bairro Chinês), em Buenos Aires, e me deparei com pacotes de macarrão de diversos temas: animais, brinquedos, espacial... e entre eles "viagens". Meu marido ficou incrédulo quando me viu com o pacote em mãos: "Você vai levar macarrão!?". Sim, eu trouxe o macarrão e uma vontade louca de mexer na aparência do blog colocando doodles que se parecessem com ele. O resultado vocês estão vendo.

Macarrão argentino

               O "De Turista a Viajante" completa 5 anos em julho e esse é o quarto template que carrega. O primeiro foi criado por impulso, na ociosidade das férias de julho/2010, com os recursos oferecidos pela plataforma do blogspot.

Template do blog

         Em menos de um ano (abril/2011), quando eu já estava gostando muito da brincadeira, resolvi trocar e encontrei em um template com tema da Austrália as cores e imagens que eu procurava. Nada a ver com minhas viagens? Isso mesmo, mas foi por este que me encantei, tinha até coalas marcando cada início de postagem.

Template do blog

         O terceiro template chegou depois de minha viagem aos Estados Unidos, em janeiro 2013,  e o encantamento inevitável por New York. Porém eu não queria mudar radicalmente e procurei por algo que não impactasse essa mudança. Acho que os menos atenciosos nem notaram as alterações.

Template do blog

                Sobre o template atual, a história está contada, só falta dizer que o macarrão não era só bonitinho, era saboroso também e, além de parte do template, se transformou em uma sopinha deliciosa.

Sopa com o macarrão argentino

logo mala


21 de fevereiro de 2015

Sorteio para seguidores

Encerrado

Resultado do sorteio:

O sorteio teve 108 inscritos, sendo que 86 estavam entre os seguidores e participaram da ação. Os sorteados foram contactados via e-mail para enviarem endereço do Brasil em até 5 dias (até 25/02) e receberem seu brinde.

*Atualização em 26/02: Isadora Cotrim não retornou o contato, os demais já estão recebendo seus brindes.

Avental de cozinheiro 


                  Pessoal, um sorteio sem complicação para os seguidores do "De Turista a Viajante" são cinco aventais de cozinheiro com logo da MSC Cruzeiros e a imagem de um navio estilizado. Basta ser seguidor do blog (é só clicar na barra lateral em "Participar deste site") e preencher os dados abaixo.

Procure por esta imagem na barra ao lado e cliquem em Participar deste site.


Mais informações:
- O sorteio será feito e divulgado no sábado 21/02/2015 via Sorteios PT.
- Serão sorteados 5 seguidores que receberão um dos aventais da foto.
- Os ganhadores serão contactados via e-mail para enviarem o endereço postal até 5 dias após o sorteio.
- Os brindes serão enviados apenas para endereços no Brasil.


20 de fevereiro de 2015

Outra feliz coincidência

              Já falei sobre as coincidências de viagem aqui. São aquelas felizes surpresas de ver um rosto conhecido durante a viagem; não artistas ou celebridades, estou falando de amigos, pessoas queridas. Eu já passei por algumas dessas coincidências e são muito gratificantes.

Blogueiros no navio MSC Poesia

            Desta vez aconteceu em nossa viagem no MSC Poesia e o encontro inesperado foi com Marcos Garcia, autor do blog Gira Mundos, que atualmente é tripulante do navio, cuidando da área de excursões. Só em nossa segunda conversa descobrimos que ambos somos blogueiros e pertencentes à RBBV (Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem). A foto acima foi injusta comigo, mas o Marcos disse que ficaria original (rs). Foi tirada durante o Ship Tour, ele está vestido para trabalhar e eu com o avental e toca obrigatórios para conhecer a cozinha do navio.

Blogueiros no navio MSC Poesia

        Essa já melhorou um pouquinho, pelo menos me livrei do avental. Aqui estamos no restaurante temático do MSC Poesia: Kaito. Marcos, foi um prazer encontrar um colega da blogosfera, sucesso no Gira Mundos.
logo mala

16 de fevereiro de 2015

Mais uma semana sem internet

Recados do Facebook acululados
             
            Fazer um cruzeiro é exercitar o desapego: uma semana sem internet. Em nenhuma outra circunstância eu me imagino nessa situação. O fator determinante para tanta força de vontade não é a resolução de largar o vício e sim os preços praticados no navio que fazem com que o Cyber Café fique sempre vazio.
                 No MSC Poesia, por exemplo, o valor é de USD3,90 pelos dois primeiros minutos e mais USD0,50 por cada minuto seguinte. Ou seja, com o dólar em alta, uma hora de internet beira os R$100,00. Melhor procurar outra coisa para fazer, opções não faltam.

Cyber café do MSC Poesia

         Mas há os pontos positivos desta abstinência coletiva, os shows no teatro não são interrompidos pelo toque do celular, no jantar as famílias dialogam e saboreiam a comida sem nenhum aparelhinho sobre a mesa, as pessoas conversam de verdade, se conhecem sem trocar uma única mensagem de texto! Não é incrível!


           Mais um detalhe: não conte com a Globo até pegar no sono, o canal também não está disponível. É difícil, não vou negar, mas é bom relembrar que existe vida além do mundo virtual.


logo mala

12 de fevereiro de 2015

Que moeda levar em um cruzeiro marítimo

Que moeda levar em um cruzeiro marítimo?


           Quem viaja em cruzeiros marítimos pela América do Sul passa por três países - Brasil, Argentina e Uruguai - e precisa decidir que moeda levar: reais, dólar, pesos argentinos e uruguaios ou cartão de crédito. Não existe resposta única para "Qual a melhor moeda a levar?", depende da cotação na época da viagem, de já ter ou não os dólares guardados, entre alguns outros fatores, mas há como pesar alguns pós e contras para se decidir:

Cartão do navio: Não importa com que moeda você decidiu carregá-lo, dentro do navio esta será a forma de pagamento para tudo. É o mesmo cartão que abre sua cabine. A moeda oficial dos navios é o dólar, então qualquer valor depositado em outra moeda será convertido em dólar na cotação do navio. O depósito é feito logo no primeiro dia de embarque e quantas outras vezes o passageiro desejar. É possível pedir o extrato para acompanhar seus gastos várias vezes durante a viagem, no último dia o extrato será entregue na cabine para que o passageiro feche sua conta.

Cartão de crédito: Precisa ser internacional e é bom lembrar-se de avisar a administradora de que estará viajando em tal data e para tais países, pois do contrário pode acontecer de bloquearem por segurança. Sobre o cartão de crédito é bom lembrar que se em reais a orientação dos economistas já é ter cautela, imagine com dólar em alta. A fatura será convertida na cotação do dia do pagamento e não da compra + IOF de compras efetuadas no exterior, então, em período de instabilidade da moeda, é impossível saber o valor exato do pagamento a ser feito em reais.

Reais: Com a moeda brasileira paga-se 'quase' tudo. É comum que nos pontos mais frequentados por turistas no Uruguai e na Argentina aceitem a moeda brasileira, mas há exceções. Em Montevidéu, por exemplo, o passeio do ônibus turístico só aceitava moeda local. Já o dólar é aceito com mais facilidade.

Dólar: Com ele sim se paga tudo, sempre haverá alguém oferecendo câmbio em plena rua, mas cuidado nunca é demais, os relatos de notas falsas são frequentes. Então se a opção for pela moeda americana convém comprá-la no Brasil em casas de câmbio devidamente reconhecidas. Pode-se sair ganhando ou perdendo em alguns centavos, não há como evitar. Em janeiro/2015, eu paguei R$2,76 por dólar no Brasil, a cotação do navio era R$2,75.

Pesos argentinos: Nem todas as casas de câmbio possuem pronta entrega, em algumas é preciso encomendar com alguns dias de antecedência. Também é jogar com a sorte comprá-los no Brasil, pois a cotação da Argentina pode ser melhor. Em janeiro, com um dólar no Brasil se comprava 7,86 pesos e na Argentina a cotação era de 12 pesos para 1 dólar. Já com R$1,00 no Brasil se comprava 3 pesos e na Argentina 4,2 pesos.

Pesos uruguaios:  A questão aqui é a quantidade de cédulas, pois o peso uruguaio é bem desvalorizado em relação ao real e mais ainda ao dólar. Por exemplo, 438 pesos é o valor do passeio no ônibus turístico e corresponde a aproximadamente 60 reais.

Tempo: Dizem que tempo é dinheiro, então é bom colocá-lo na conta. As escalas costumam ser muito rápidas e para aproveitar o máximo possível de cada uma não é uma boa ideia perder tempo procurando onde cambiar o dinheiro. Minha preferência é levar dólares e um pouco de pesos (tanto argentinos quanto uruguaios), assim se preciso faço o câmbio no momento mais oportuno e não necessariamente ao desembarcar em cada porto.
logo mala


8 de fevereiro de 2015

Diário de bordo do MSC Poesia

        Para matar a curiosidade de quem ainda embarcará no MSC Poesia segue uma prévia do que encontrarão à bordo. O programa diário é entregue todas as noites na cabine com as informações das atividades do dia seguinte.
Página 1 - 22/01/2015

Página 2 - 22/01/2015
Página 3 - 22/01/2015
Página 4 - 22/01/2015
Veja também os Diários de Bordo de outros navios:



7 de fevereiro de 2015

Processo contra a TAM - último capítulo.

A paciência é amarga, mas seu fruto é doce. 
(Rousseau)



             Vamos direto ao ponto: depois de 6 meses consegui receber da TAM Airlines o reembolso do prejuízo que tive por ser impedida de fazer o check-in de um voo de Porto Alegre a Ribeirão Preto estando dentro do limite de tempo para o mesmo (leia aqui). Pedi o ressarcimento dos custos que tive com passagens aéreas da Avianca, transporte terrestre até minha casa e gastos com alimentação no aeroporto de Guarulhos.
      Meu primeiro contato após o ocorrido foi com a própria empresa, demonstrando o erro por meio de comprovações. Fui ignorada, como resposta recebi apenas uma mensagem padrão via e-mail sem possibilidade de retorno (leia aqui). A Anac? Perda de tempo. A mesma resposta padrão para toda e qualquer reclamação. Então iniciei o processo no Procon de minha cidade e a TAM passou o caso a seus advogados da Dantas, Lee, Brock e Camargo. Esse foi o período mais estressante pois a resposta ao Procon veio repleta de mentiras absurdas, inclusive que eu não havia utilizado o bilhete de ida (leia aqui). 
          Nesse ponto eu pensei em desistir para evitar o desgaste, mas deixei o processo correr e foi marcada a audiência no Procon em 11/11/2014, nela o representante da TAM, que mal sabia o que havia ocorrido, apresentou a proposta da empresa de R$500,00 para encerrar o assunto. Minha resposta foi curta e rápida: "Não!". A audiência durou menos de 10 minutos.
        Juntei as 61 páginas do processo para dar sequência no Juizado Especial Cível (Pequenas Causas) quando recebi no início de dezembro a ligação dos advogados pedindo o número de minha conta para ser feito o depósito em 15 dias (até 24/12/2014), depois passaram para 14/01/2015 e só vi esse dinheiro na minha conta no início de fevereiro.
          Nesse intervalo de tempo, houve o caso do juiz Baldochi (leia aqui) que deu voz de prisão aos funcionários da TAM por ser impedido de embarcar sob a alegação de prazo encerrado. A situação foi muito parecida com a minha, mas ao juiz a TAM ofereceu lugares "sem custo" em outro voo.
        Enfim, minha irritação resultou em 4 postagens do blog linkadas neste post, pelas quais peço desculpa aos leitores pelo assunto desinteressante. Porém me atrevi a escrever mais esta pois ela comprova que a TAM testa a paciência de seus passageiros e tenta vencer pelo cansaço. Realmente é cansativo, mas vale a pena seguir em frente muito mais pela satisfação que pelo dinheiro.
         Quero agradecer aqui ao Guilherme, do Meu Milhão de Milhas pelo apoio e a inspiração para continuar. Como me disse um outro amigo blogueiro: "Essas coisas acontecem conosco para termos o que contar no blog".
logo mala

Leia também:
- Voo cancelado da Passaredo
- Cancelamento em caso de catástrofes naturais
- A primeira mala extraviada

Conheça seus direitos:
- ANAC - resolução 141
- Cartilha - Projeto boa viagem
- E se eu perder o voo?
- Cartilha - Direitos dos turistas
- Cartilha - Direitos dos passageiros
- Guia Viaje Legal





5 de fevereiro de 2015

Noites temáticas da MSC Cruzeiros

Noite Anos 70, no navio MSC Poesia
1ª noite: anos 60-70-80

             A MSC Cruzeiros não divulga com antecedência quais serão as noites temáticas em seus navios, elas são anunciadas no diário de bordo como "Traje sugerido para esta noite". Como está escrito é uma 'sugestão' e não uma 'exigência', na verdade o que muda em cada noite é a roupa da equipe de animação (veja a foto acima), a decoração dos bares e o tipo de música, embora também não siga rigidamente a tendência temática.
         As fotos são do MSC Poesia, mas as festas são as mesmas em todos os navios: Anos 60-70-80 (ou Flores), Gala I (Comandante), Branco, Tropical, Italiana (a sugestão é usar branco, verde e vermelho), Gala II (avaliação dos serviços e tripulantes) e Carnaval (Baile de Máscaras). Durante a tarde há algumas oficinas para a confecção de flores e máscaras, por exemplo.

Noite Italiana, no navio MSC Poesia

                 Sendo a MSC uma companhia italiana, já dá para imaginar que a melhor noite é a dedicada à Itália: o menu do restaurante a la carte é especial, os garçons se vestem com as cores típicas, a sobremesa é o tiramisu que antes de ser servido é caprichosamente apresentado, o lemoncello (bebida típica da Itália) tem um preço promocional, o show tem canções italianas, etc, etc, etc... Quanto a vestir as cores sugeridas, isso é só um detalhe, eu fui de azul.

Apresentação da tripulação, no navio MSC Poesia

        A primeira noite de gala é a do coquetel com o comandante, forma-se aquela fila enoooorme para a foto com a autoridade máxima do navio, com direito a taça de champagne, e depois a festa continua no teatro onde há um pequeno baile com a equipe de animação tirando as pessoas para dançar (veja o vídeo abaixo). Depois o comandante se apresenta, chama os responsáveis por cada setor e quando a equipe está completa executa-se o Hino Nacional.
        A segunda noite de gala acontece na penúltima noite, a mesma em que será feita a avaliação dos serviços e dos tripulantes. No teatro o show é mais extenso, os artistas ficam disponíveis para fotos, a equipe de animação faz um agradecimento especial aos passageiros e não deixam de lembrá-los que a forma mais rápida de responder ao formulário de avaliação é assinalando "excelente" em todas as opções. Nos restaurantes mais uma sobremesa com apresentação especial: merengue. Além do desfile de todos os responsáveis pela refeição do navio.
      Nem todas as atividades são específicas do tema do dia. Por exemplo: na Noite Italiana há aula de tarantella, mas há também de sertanejo; na Noite Tropical, o show foi do Drácula; na Noite de Gala houve aula de Mambo e música dos anos 80 na Disco, enfim... não há porque se preocupar com que roupa vestir em cada festa, basta se divertir em cada uma delas.
logo mala


2 de fevereiro de 2015

O carnaval no mundo

Fantasia de carnaval
Créditos da imagem
         O carnaval ativa a memória coletiva e remete ao Brasil, mas não é exclusividade nossa, é festejado também em outras partes do mundo de forma bem diferente do que fazemos. As páginas abaixo trazem algumas histórias e curiosidades sobre esta festa espalhada pelo globo e foram publicadas na Revista Dia que é gratuita e traz assuntos bem interessantes. Falei sobre ela aqui.
        Clique no ícone "view fullscreen" para facilitar a leitura. 
Bom carnaval!
mala