Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 de fevereiro de 2016

10 perguntas e respostas para o 1º cruzeiro

Navio ancorado em Búzios


1- Balança muito? Vou enjoar?
   Existe a possibilidade, da mesma forma que há pessoas que enjoam viajando de carro ou de avião, outras não. Porém, essas são exceções e não regras, a maioria das pessoas não enjoa, mas se acontecer há inúmeras opções de medicamentos para controlar os enjoos.

   Quanto a balançar, quanto maior o navio mais estável. Em cabines no centro do navio (e não na popa e na proa) sente-se menos o balanço. Em cruzeiros pelo litoral brasileiro a navegação é mais suave que na rota até Buenos Aires.

2- Quantos dias?
     Fiz 4 cruzeiros de 7 a 9 dias, nenhum mini-cruzeiro, pois acho que o transtorno para chegar até o porto de Santos (o mais próximo de mim) e embarcar é tão grande que ficar apenas 3 ou 4 dias a bordo seria um desperdício de tempo e de paciência.
    No entanto, os mini-cruzeiros são uma boa opção para quem viaja pela primeira vez e quer testar os enjoos, ou tem poucos dias dias, ou quer gastar menos. Geralmente, no próximo ficarão uma semana inteira a bordo porque é muito bom!

3- Em que época é melhor?
    Não temos, no Brasil, cruzeiros durante o ano todo. Os primeiros navios chegam em outubro e os últimos vão embora em abril. Nesses seis meses de possibilidades de viagens, o mês mais lotado é janeiro. O período de Natal e Ano Novo são os mais caros, chegando a duplicar o valor dos pacotes. Entre outubro e a primeira quinzena de dezembro; após o carnaval até abril são as épocas mais calmas e baratas.

4- É muito caro?
   O custo-benefício de um cruzeiro é muito melhor que de um pacote para o nordeste, por exemplo, porque além de ser um destino em si mesmo e já incluir as atrações da viagem, a alimentação já está inclusa no pacote (5 refeições diárias) e, em alguns casos, também as bebidas - no sistema all inclusive.
  Compare na mesma data um pacote turístico aéreo com hospedagem e um cruzeiro com a mesma quantidade de dias. Os valores ficarão muito próximos, com a diferença que no pacote turístico você ainda gastará com ingressos, transporte e alimentação no destino que escolher.

5- Que roupas levar?
    Durante o dia o clima é de praia, em todos os ambientes do navio se encontra os hóspedes com shorts, camisetas e saídas de banho. À noite parece outro mundo, surgem as roupas sociais, os penteados elaborados, os saltos altos... mas nada disso é exigência. Para as festas há sugestões de roupas como branco, flores etc. A mais caprichada é a Noite do Comandante, em que surgem os trajes de gala.
   Não há limite de bagagem nos navios, mas seja moderada para não entulhar de malas as cabines que já são pequenas. 

6- O que tem para fazer no navio?
     Muita coisa!! Piscina, academia, cassino, bingo, oficinas, shows, vários bares, disco, spa... além da programação variada da equipe da animação que muda diariamente. Todas as atividades são descritas no informativo deixado todas as noites em sua cabine, não dá para perder nada por falta de informação. Há programação específica para crianças e adolescentes.
     O que mais acontece é as pessoas terminarem a semana dizendo que não conheceram o navio todo, só fica na cabine dormindo quem quer.

7- Como é feito o desembarque onde não tem porto?
    Eu nunca tinha pensado nisso, cheguei chegando e desavisada em meu primeiro cruzeiro, mas algumas pessoas já me perguntaram como se desembarca do navio onde não há porto, Búzios e Punta del Este, por exemplo.
    É muito tranquilo e sem segredo, são botes motorizados que levam até 50 passageiros por vez do navio para terra firme. Para embarcar nesse barquinhos, abre-se uma porta lateral no navio (geralmente no deck 4 ou 5) que forma uma pequena plataforma, onde se desce uma escada até o bote. Não há o que temer.
Botes embarcando e desembarcando passageiros

8- Qual a diferença entre as cabines?
     Assim como um hotel tem várias categorias de quartos, o navio tem de cabines. O hotel tem vário andares e o navio tem decks. 
     As cabines internas são aquelas que ficam no meio do navio em cada um dos decks, por isso, não possuem janelas e são mais baratas. Já as cabines externas estão localizadas nas laterais do navio e podem possuir apenas a janela ou uma pequena varanda. Quanto mais alto o deck, maior o preço da cabine. Cabines com vista obstruída são aquelas do deck onde ficam os botes salva-vidas que atrapalham a vista das janelas das cabines externas.

9- Tem internet?
  Sim, mas é caríssima e lentíssima! Quem viaja pelo litoral brasileiro pode conseguir o sinal pelo celular quando estiver ancorado ou próximo à costa. Já nos cruzeiros internacionais, esqueça. Na verdade, um cruzeiro é uma ótima oportunidade para perceber que ainda existe vida além da virtual.
   Admito que em cada escala desembarco louca por um sinal que me conecte, mas sobrevivo bem lendo e-mails e verificando as redes sociais apenas 2 ou 3 vezes na semana.

10- Levo cartão, dolar ou reais?
      Dentro dos navios tudo é pago em dólar, você pode utilizar reais, mas os valores serão convertidos na moeda americana. Eu prefiro já levar em dólar e não depender da cotação praticada no navio. Leia mais detalhadamente as opções aqui.

  Tem outras dúvidas? Deixe sua pergunta nos comentários, teremos o maior prazer em respondê-la.

Leia também
- Informações úteis em qualquer cruzeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.