Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

25 de julho de 2016

Pinacoteca do Estado de São Paulo

Pinacoteca do Estado de SP
Clique nas imagens para ampliá-las.
       A Pinacoteca do Estado é o museu de arte mais antigo da cidade de São Paulo e um dos mais importantes do Brasil. O edifício, projetado pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo, foi erguido entre 1887 e 1905, e atualmente abriga a produção de artistas brasileiros e estrangeiros do século XIX até a contemporaneidade. São peças representativas da pintura brasileira e do trabalho de artistas estrangeiros atuantes ou inspirados no Brasil, além de obras europeias.

Pinacoteca do Estado de SP

     O prédio centenário passou por amplas reforma e restauração no final da década de 1990.  A construção caracteriza-se por suas amplas janelas, colunas, pilastras e paredes em tijolos sem revestimento que deixam transparecer a técnica construtiva. O tijolo interno, que hoje todos admiram e rende as mais belas fotos, na verdade não foi a escolha de um estilo arquitetônico, ficou assim por falta de verbas na época da construção.  

Pinacoteca do Estado de SP


        A entrada de luz natural no ambiente do belo edifício é um diferencial que faz da Pinacoteca um dos museus mais agradáveis da cidade. A iluminação e a distribuição dos ambientes ajudam a valorizar o acervo de cerca de onze mil obras. O primeiro andar recebe as exposições temporárias, o segundo é dedicado a mostras de longa duração do acervo. No térreo ficam as áreas técnicas, o auditório e a cafeteria.


Pinacoteca do Estado de SP
Caipira Picando Fumo, de Almeida Júnior, no alto.
Mestiço, de Cândido Portinari, abaixo à direita.
      O acervo é bem rico e amplo, mas preste especial atenção às pinturas frequentemente reproduzidas nos livros que se materializam ali: Tropical, de Anita Malfatti, Caipira Picando Fumo, de Almeida Júnior, e Mestiço, de Candido Portinari, são algumas das preciosidades em exposição.

Pinacoteca do Estado de SP
Musa Impassível, de Vítor Brecheret, no centro, ao alto.
Clique nas imagens para ampliá-las.
       Entre as esculturas, a Musa Impassível, de Vítor Brecheret, se destaca no térreo e tem uma história interessante. A obra esculpida em mármore foi transferida do Cemitério do Araçá para a Pinacoteca. Originalmente pertencia ao túmulo da poetisa Francisca Júlia e foi batizada com o título de uma de suas poesias. Hoje no cemitério há uma réplica feita em bronze.

Pinacoteca do Estado de SP
No alto, à direita, jarros com água dos rios brasileiros.

     Além de seu próprio acervo, a Pinacoteca abriga atualmente peças vindas do Museu Paulista (Museu do Ipiranga) que encontra-se fechado para reforma desde agosto/2013 e tem previsão para ser reaberto apenas em 2022, por ocasião do bicentenário da independência do Brasil. Entre elas, estão expostas cinco, das dezoito ânforas de cristal com água dos rios brasileiros que estavam originalmente nas escadarias do Museu do Ipiranga. 
        Os suportes de bronze são obras do artista belga Adrien-Henri-Vital Van Emelen. Em 1928 foram feitas as duas primeiras com águas misturadas dos rios Oiapoque/Chuí (norte e sul) em uma, e Capibaribe/Javari (leste e oeste) na outra, representando todas as águas dos pontos extremos do Brasil. Em 1930 a coleção ficou completa com mais dezesseis ânforas contendo água dos rios Tocantins, Parnaíba, Paraíba, Carioca, Madeira, Paraná, Capibaribe, São Francisco, Paraguai, Amazonas, Negro, Uruguai, Piranhas-Açu, Doce, Jaguaribe e Tietê. A última troca de água foi feita em 1991.
Pinacoteca do Estado de SP

      Além das obras clássicas o museu tem um espaço reservado para exposições temporárias que valorizam a arte contemporânea, com materiais alternativos, instalações artísticas e painéis para a interação com o público onde é possível escrever respondendo às perguntas feitas ali.
        Reserve em torno de uma hora e meia a duas horas para visitar o museu com calma e  desfrutar de tudo que ele oferece. Lembrando que após a compra dos ingressos (R$6 / R$3) é preciso guardar bolsas e mochilas no guarda-volumes e passar pelo detector de metais. É permitido fotografar dentro do museu.
     Para quem pretende visitá-lo com crianças, é interessante acessar antes o site Museu para todos que traz vários jogos online de memória, quebra-cabeças, entre vários outros que utilizam como tema o acervo da Pinacoteca. Fica a dica.
Pinacoteca do Estado de SP
Maquete do conjunto formado pela Estação da Luz, Parque da Luz e Pinacoteca.
Imagens dos espaços reais mostrados na maquete

        A Pinacoteca do Estado de São Paulo fica ao lado do Parque da Luz, que conta com cinquenta esculturas integrantes do acervo da Pinacoteca. As áreas verdes podem ser vistas pelas varandas da Pinacoteca e passear pela alamedas é um agradável passeio.
     Em frente à Pinacoteca fica a Estação da Luz, onde está o Museu da Língua Portuguesa fechado depois do incêndio de dezembro/2015. A estação da Luz já havia sofrido um outro incêndio em 1946 e sua reforma e reconstrução durou até 1951. Vamos torcer para uma rápida restauração dessa vez.

logo mala

Outros museus de arte de São Paulo
- Masp
- Memorial da América Latina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.