Feira Cultura do Centro de Convivência, em Campinas

ESCRITO POR: segunda-feira, abril 16, 2018

Bolhas gigantes na feira

     O que faz uma blogueira de viagem quando precisa passar algumas horas ociosas em uma cidade que ainda não conhece? Procura o que fazer nela para passar o tempo. Foi assim que cheguei até a Feira Cultural do Centro de Convivência de Campinas-SP.
         Campinas não é um cidade tipicamente turística, é uma cidade de negócios que tem atrativos bem interessantes ao seu redor, como os parques Hopi Hari (a 30 km) e Wet'n Wild (a 28 km), o T-Rex Park - um playground temático gigante que faz a alegria das crianças no Shopping Parque D. Pedro, além da Unicamp e de um aeroporto com voos nacionais e internacionais. Quer mais? 

Rodoviária de Campinas
      
     Eu, desta vez, não cheguei pelo aeroporto, que fica bem afastado do centro da cidade, pois era no centro que eu deveria estar às 11h para fazer uma prova. Cheguei pela rodoviária com tempo folgado para me informar no Posto de Informações Turística e fiquei impressionada com a eficiência e a boa vontade da atendente. Ela abriu o Google Maps para saber a localização para onde eu deveria ir e o que havia por perto que eu pudesse visitar. As indicações foram a Feira Cultural do Centro de Convivência e a Catedral Metropolitana de Campinas, que nesse dia (sábado) estava com a cripta onde sete bispos estão sepultados, aberta para visitação.

Produtos comuns em Feiras de Artesanato.

         A Feira Cultural acontece na Praça Imprensa Fluminense, aos sábados e domingos, entre as 9h e as 14h e tem de tudo um pouco.  Originalmente, em 1973, era uma Feira Hippie, mas atualmente tem produtos muito variados e o capricho impressiona tanto na qualidade dos produtos quanto na exposição dos mesmos. A praça que a abriga é redonda e para ver tudo precisei dar uma grande volta externa e depois visitar as barracas no interior do círculo que forma a praça. Por ali encontra-se de tudo, desde os produtos mais comuns encontrados em feiras de artesanato (panos de prato, bonecas de pano, enfeites de cabelo, quadros, bijuterias) até esculturas em madeira e em outros materiais que o artesão não entrega muito do que são feitos, cestaria de jornal, plantas decorativas, antiguidades, discos em vinil, cédulas e moedas antigas, livros, brinquedos de madeira, fantoches, etc, etc, etc...

Antiguidades, cestaria e plantas ornamentais.

       Quer encontrar mel puro? Lá tem e também com laranja, com própolis e no próprio favo. Está faltando 'aquela' moeda para completar a coleção das Olimpíadas no Brasil? Lá você pode encontrar ao valor de R$100 a R$150 (Ui!!) e também o suporte em madeira para acomodá-las e colocá-las em exposição (R$25). Mas se o que você quer não é comprar e sim passear, aproveite para assistir às apresentações de capoeira, fazer uma massagem ou quem sabe uma tatuagem de henna. Faça um lanchinho por ali mesmo, as opções são para todos os paladares, desde o tradicional pastel de feira (R$5,50), até a tapioca, o acarajé e outros pratos nordestinos, comida vegana, comida oriental, massas italianas e os doces... ah! Bolos, tortas, brigadeiros e bolachinhas de sabores variados. Eu trouxe bem-casados, pois não tenho nenhum casamento à vista e pareciam muito apetitosos (estavam mesmo).

Produtos da Feira do Centro de Convivência

    Para quem chega a partir da frente do próprio Centro de Convivência, a primeira vista é das bolhas gigantes que chamam à atenção de todos (primeira foto) e bem ao lado estão à venda os kits (sabão, balde e suporte) para a criançadas produzir suas próprias bolhas. O legal é fazer por ali mesmo, na própria praça, assim como é comum ver as crianças empurrando seus patinhos de madeira comprados nas barracas da feira. Um excelente passeio para quem tem tempo livre em Campinas em dia de tempo bom, sem chuva.

Catedral Metropolitana de Santos

Catedral Metropolitana de Campinas

       A Catedral Metropolitana é uma das 7 Maravilhas de Campinas, demorou mais de 70 anos para ficar pronta, sendo inaugurada em 1883. Além da arquitetura em estilo barroco baiano, a igreja abriga o Museu de Arte Sacra da Irmandade do Santíssimo Sacamento, com aproximadamente 600 peças históricas, entre pinturas, móveis, obras raras, jornais antigos, cartas, documentos, entre outros.
           Fica bem no centro da cidade ao lado do calçadão comercial, para chegar à Feira Cultural e à Catedral Metropolitana usei os serviços de Uber (Campinas também tem Cabify e 99) e para voltar à rodoviária segui caminhando pelo calçadão até chegar à antiga Fepasa, hoje Estação Cultura, que também é uma das sete maravilhas de Campinas, mas essa ficou para ser conhecida em outra viagem. Aos poucos vou gabaritar todas elas, até terminar o curso que me levará para Campinas a cada 3 meses. Já conheço a Catedral e o Mercado Municipal.

Calçadão comercial que começa na lateral da Catedral Metropolitana
logo mala

Você também gosta de feiras? Veja outras que visitamos:

Poderá gostar também de:

Poderá também gostar de:

2 comentários

  1. Adoro a Feira Hippie!!! Mas vou pouco :(... Onde é esse lugar com Sonho de Valsa por R$1,00??? rs

    ResponderExcluir
  2. Como já diz o velho ditado: "Em casa de ferreiro o espeto é de pau"...kkk
    O Sonho de Valsa a R$1 fica no calçadão, seguindo em direção aos fundos da igreja, porém do outro lado da rua.

    ResponderExcluir

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.