5 erros de uma viagem à Disney

ESCRITO POR: terça-feira, agosto 14, 2018 , ,

Happily Ever After, no Magic Kingdom

           Os parques Disney são realmente "onde os sonhos se tornam realidade" e os cast members vão fazer tudo o que podem para que  ao passar pelos portões você "deixe a realidade e entre no mundo da fantasia", como anuncia a placa na entrada do Magic Kingdom. Porém, alguns cuidados ao planejar seu roteiro para os parques Disney podem evitar que o sonho se torne pesadelo (se é que isso é possível quando se trata da Disney).

         Seguem cinco erros que podem ser facilmente evitados para tornar a viagem ainda mais perfeita:

1- Não fazer programação alguma de roteiro e ficar andando a esmo pelos parques.

Animal Kingdom

       Os parques são bem grandes ou então concentram muitas atrações mesmo em espaços menores; andar por elas sem um roteiro prévio, vai fazer com que você perca tempo indo e voltando pelos mesmos caminhos, sem conhecer o parque todo. Mesmo que seja sua primeira vez nos parques e tudo seja novidade, dê uma olhadinha nos mapas disponíveis no site e nas atrações que mais interessam a seu grupo. Programe-se no mínimo para definir se começará seu roteiro pelas atrações à direita ou à esquerda do parque. O mapa impresso disponível na entrada de cada parque é imprescindível, pegue mais de um pois eles se perdem pelo caminho (devem ir para aquele mesmo mundo paralelo onde se perdem guarda-chuvas e canetas). Se é sua primeira visita, conforme-se: não será possível conhecer todos os brinquedos, assistir a todos os shows e fotografar com todos os personagens em um único dia, pois os parques são recheados de atrações.

2- Marcar fast pass para shows e atrações em auditórios.

Bela e a Fera, no Hollywood Studios
         Marcar fast pass é imprescindível!! Nós demos várias dicas para aproveitar ao máximo o 'fura-filas' mais bem vindo do mundo aqui, não deixe de ler. Com ele você marca pela internet até três atrações para visitar sem passar pela fila, depois de utilizá-los você pode marcar outro nos totens disponíveis no parque. No entanto, várias das atrações dispensam o fast pass por serem apresentadas em auditórios grandes, para várias pessoas de cada vez. Nessas atrações ter o fast pass servirá apenas para entrar antes que os demais e sentar-se mais à frente, não vale a pena desperdiçar o fast pass nelas. Atrações que dispensam o fast pass:

Magic Kingdom
- Mickey's PhilharMagic
- Monsters, Inc. Laugh Floor

Epcot
- Festival de curtas metragens Disney e Pixar
- Turtle talk with crush
- Illuminations

Hollywood Studios

- Muppet Vision 3D
- Beauty and the Beast - Live on Stage
- Disney Junior - Live on Stage
- Fantasmic
- For the first time in forever: a Froen sin-along celebration
- Indiana Jones - Epic Stunt Spectacular
- Voyage of the Little Mermaid



Animal Kingdon
- It's tough to be a bug
- Donald's Dino-Bash
- Festival of the Lion King
- Finding Nemo - The musical
- Rivers of Light

3- Programar um parque em cada dia da viagem, sem intervalos para descansar.

Unicórnio da Agnes

        Aquela ideia de 'deixar para descansar em casa' funciona muito bem no mundo das ideias, mas na prática cada dia de parque consome um tantinho de energia irrecuperável em uma noite de sono. Os joelhos começam a doer, as pernas incham, os pés fazem bolhas... cada dia no parque é uma maratona e a sensação é que as noites vão ficando cada vez mais curtas, sem tempo suficiente para descansar das atividades do dia anterior. Vale muito a pena, mas é inegável que cansa bastante. O que fazer? Intercale a cada dois dias de parque, um de compras em Orlando, de outros passeios além dos parques ou apenas para relaxar na piscina do hotel. Além disso, faça seu roteiro intercalando parques que fecham mais tarde com outros em que você pode chegar após o almoço e aproveite a manhã para descansar.

4- Chegar aos parques muito cedo para aproveitar o ingresso ao máximo.

Transportation and ticket center, 7am
           O investimento é alto, então a ideia é aproveitar ao máximo o dia no parque. Certíssimo! Mas... pense um pouco e estabeleça qual é o 'seu máximo', quanto tempo você, e quem estiver lhe acompanhando, aguenta ficar no parque? Oito horas? Então se você quiser ver a magia do Magic Kingdom abrindo seus portões às 9am, será difícil ter fôlego para assistir ao show de encerramento que acontece geralmente às 9pm. São, no mínimo, doze horas de parque. Quer esperar o Animal Kingdom abrir para ser o primeiro da fila de Avatar Flight of Passage? Pois serão doze horas até escurecer e poder ver os encantos de Pandora à noite. Programe-se: geralmente o que acontece com quem chega desavisado e muito cedo é não ter fôlego para esperar o show de encerramento do parque e perder a melhor parte. Então, descanse pela manhã e deixe o parque, pelo menos em alguns dias, para um pouco mais tarde. Ou então faça o oposto, chegue cedo, mas não se obrigue (e nem aos outros) a ficar até o parque fechar.  

5- Viajar com crianças muito pequenas.

Carrinhos no Epcot
        Qual a melhor idade para se levar uma criança à Disney? Aquela em que 'ela' pede para visitar os parques e os pais avaliam que a criança vai levar 'de boa' as nove horas de voo, as filas das atrações, os personagens saídos da TV ali na frente delas em carne, osso e fantasia... Sabe aquela criança que chora de medo do Papai Noel, ou dos personagens fantasiados nos trenzinhos? Pois é... não é porque está na Disney que o medo vai necessariamente desaparecer. Já vi pais se revesando na fila para fotografar com o personagem e quando chegou a vez, saíram sem a foto porque a criança chorava e se recusava a ficar próxima 'daquele bicho'. Se as horas intermináveis em um avião são tediosas para adultos, imagine para os pequenos. Um pouquinho de discernimento faz muito bem antes de decidir-se pela viagem. Quem quer ir para a Disney: os filhos ou os pais?
logo mala
Leia também:

Poderá gostar também de:

Poderá também gostar de:

1 comentários

  1. Para minha família o n° 5 não foi um erro. Viajamos com minha filha de 1 ano e 7 meses e foi uma experiência incrível para todos nós. A felicidade de ver ela dancanda com os incríveis no MK, a animação dela com a sininho, a Mérida e a Alice não tem preço. Claro que com crianças pequenas você tem que fazer um roteiro com o ritmo mais devagar e tomar alguns cuidados. Passamos 1 mês de férias em Orlando então foi bem tranquilo e deu pra aproveitar bastante. Agora vamos repetir a dose ano que vem, o irmãozinho terá a mesma idade da mais velha quando fomos a Disney. Se planejar direitinho, sim , será uma viagem de contos de fadas!!!

    ResponderExcluir

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.