Museu do Amanhã - Rio de Janeiro

ESCRITO POR: terça-feira, outubro 16, 2018

Museu do Amanhã, visto desde o MAR (Museu de Arte do Rio)

           No que se refere à tecnologia, o amanhã já chegou. No que se refere à devastação do planeta, ainda acredita-se na salvação, por isso, a criação do Museu do Amanhã: um espaço tecnológico que tem por objetivo principal conscientizar os visitantes sobre a urgência em nos dedicarmos à uma vida sustentável que garanta qualidade para as gerações futuras.
         Quer outros bons motivos para conhecê-lo? O Museu do Amanhã recebeu o Leading Culture Destinations Awards/2018 (LCD Awards), o Oscar dos museus, o maior prêmio internacional concedido a instituições, organizações artísticas e destinos culturais. O prêmio, na categoria Melhor Organização Cultural do Ano, superou concorrentes como o Louve de Abu Dabhi e o Museu de Vancouver. Desde sua inauguração, o Museu do Amanhã tem sido destaque constante: em 2016, recebeu o título de Melhor Novo Museu do Ano das Américas e Caribe. Em 2017, conquistou o Prêmio Internacional Mipim Awards, em Cannes, por ser uma construção sustentável, e também o reconhecimento da Brazil Foundation como gestão inclusiva, em Nova York. Entendeu a importância do Museu do Amanhã? Então vamos em frente...          Museu do Amanhã

        O Museu do Amanhã é símbolo do projeto de reubarnização da zona portuária do Rio de Janeiro, que tornou a área bem mais atrativa aos turistas que visitaram a cidade durante as Olimpíadas de 2016; um legado que, felizmente, permanece valorizando a cidade pós-olimpíada. A impressionante arquitetura orgânica e sustentável, invariavelmente fotografada por quem passa pela região, é um projeto do arquiteto espanhol Santiago Calatrava e levou cinco anos para ficar pronto. Foi projetado para que as placas solares de sua cobertura movimentem-se, como se fossem asas, acompanhando a direção do Sol e captando energia e luz natural.
        O melhor ângulo para apreciar a beleza e a modernidade da construção é a partir do Museu de Arte do Rio (MAR) que fica em frente e possui um mirante em seu último andar. A primeira foto dessa postagem foi tirada desde o mirante do MAR.
       Não espere por um acervo físico nas exposições fixas, pois tudo no Museu do Amanhã é virtual e acessado ao toque das mãos do visitante, totalmente interativo e pós-moderno. Diferente da grande maioria dos museus, não é dedicado apenas a apreciarmos nosso passado, mas também a vislumbramos nosso futuro e conhecermos ideias do que pode ser feito para a preservação da vida no planeta.    
Museu do Amanhã
              
       Sim, é um museu de Ciências, porém, com um foco diferente. Nele você examina o passado e é convidado a imaginar situações possíveis para os próximos 50 anos. Tudo isso a partir de experiências interativas possíveis pela tecnologia disponível no presente: mesas com touch screen, áudios, vídeos, jogos e outros recursos tecnológicos e interativos.
     E o quanto você está preparado para as inovações do futuro? Faça o jogo 'Humano do Amanhã', na área 'Amanhãs-Humano', e descubra se você é um 'terráqueo pé-atrás' (como eu), um 'turista no planeta', um 'androide visionário', um 'marciano melancólico', um 'militante rabugento', um 'plugado topa-tudo', um 'ciborgue ambicioso'... são doze tipos de humanos definidos a partir de sete perguntas instigantes e provocativas. O jogo foi criado pelo jornalista Marcelo Tas.
Museu do Amanhã
           
       Para melhor aproveitar a vista ao Museu do Amanhã siga a ordem das cinco áreas principais da exposição permanente: Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhã e Nós. Cada uma respondendo uma pergunta específica sobre nosso passado, presente e futuro:
- Cosmos - De onde viemos?
- Terra - Quem somos?
- Antropoceno - Onde estamos?
- Amanhãs - Para onde vamos?
- Nós - Como queremos ir?
           Na primeira experiência da visita - Cosmos - os visitantes começarão a refletir sobre as perguntas que guiarão sua visita a partir de um filme projetado em 360º (foque em um ponto só, ficar olhando para todos os lados pode provocar tonturas). O roteiro do filme de 6min exibido no Portal Cósmico é o que segue, a companhado de belíssimas imagens:
Museu do Amanhã

Somos o vazio. 
Somos tempo e espaço. 
Somos luz. 
Somos energia. 
Somos matéria. 
Somos átomos. 
Somos o Universo. 

O Universo está constantemente se desdobrando. 
Se desdobrando em matéria, 
e matéria se desdobrando em vida. 
Vida que é mutação e evolução. 
Vida que se desdobra em instinto. 
Vida que se desdobra em pensamento. 
Pensamento que imagina o Universo.

Somos vida. 
Somos ritmo e movimento. 
Diversidade. 
Palavra e silêncio. 
Somos memórias. 
Conhecimento. 
E invenção. 
Somos Terra. 

Somos o Universo se desdobrando. 
Se desdobrando em matéria, 
matéria em vida, 
vida em pensamento. 
Somos o pensamento que imagina o Amanhã, 
Amanhã que é aqui e agora.
Museu do Amanhã

            Qual será o nosso legado para as próximas gerações? Essa é a pergunta que direciona a última área de exposição fixa do museu - Nós -  onde o visitante encontra, dentro de uma oca, o único objeto físico do acervo: um churinga. O objeto de madeira lavrada é um artefato simbólico dos povos aborígenes australianos, com o qual eles associam o passado ao futuro, transmitindo os saberes das gerações passadas às gerações futuras, representando a continuidade do povo e de sua cultura.
        O churinga apresenta-se no Museu do Amanhã repleto de significados, uma vez que a proposta do museu é refletir sobre as ações humanas do passado para chegarmos a soluções que garantam nosso futuro.
Museu do Amanhã

          Aos fundos da construção, o visitante se depara com uma grande parede envidraçada, um mirante interno, de onde se aprecia a ponte Rio-Niterói e a Marinha do Brasil. Em primeiro plano, a estrela de 20 pontas e seis metros de diâmetro é a escultura metálica Puffed Star II, do artista norte-americano Frank Stella, que antes de ser doada para o acervo permanente do museu esteve em exposição em Nova Iorque, na galeria Marianne Boesky. A grande estrela metálica é a outra peça do acervo físico do Museu do Amanhã, mas esta fica do lado externo da construção, instalada em um espelho d'água, de frente para a Baía de Guanabara.
        O espaço do Museu do Amanhã também tem lanchonete, restaurante e lojinha de souvenirs com lembranças bem interessantes e preços acessíveis. Não passe pelo Rio de Janeiro sem conhecê-lo e refletir sobre o 'amanhã' da humanidade com calma e atenção. Reserve duas horas, no mínimo, para a visita.

Museu do Amanhã

Serviço
Endereço: Praça Mauá, 1 - Centro. Rio de Janeiro, RJ. CEP: 20081-240 (Porto Maravilha)
Visitação: Terça a domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h)
Valor: R$20 (inteira) e R$10 (meia). Grátis às terças-feiras.
Trio Boulevar: compre com desconto ingresso único para as três atrações do Porto Maravilha: Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio e AquaRio.


Nossa passagem pelo Rio de Janeiro foi de um único dia, a caminho de Petrópolis. Quem nos acompanhou foi o guia Márcio Pizzi (24 99314-7447) que também nos prestou os serviços de transfer até a serra fluminense. Fica a dica.
logo mala
       

Poderá gostar também de:

Poderá também gostar de:

0 comentários

E você? O que pensa sobre isso?
Os comentários anônimos estão sujeitos à moderação.